Decorria a temporada 2015/2016 quando um dos maiores feitos dos últimos anos do futebol português ocorreu: não, não me estou a referir ao histórico apuramento do FC Arouca para a Liga Europa, mas sim à salvação do CD Tondela. À jornada 26, os tondelenses estavam quase com os dois pés na segunda liga, com apenas três vitórias e a onze pontos da salvação. No entanto, nas oito últimas jornadas, registaram dois empates e 5 vitórias (uma das quais no Dragão), fazendo mais pontos nestes últimos oito jogos que nos 26 iniciais! A permanência foi garantida na última jornada, quando muitos achavam que seria inalcançável.

Na época passada, o Tondela também garantiu a permanência de forma sofrível, novamente apenas na última jornada e por um golo de diferença! A partir daqui, ninguém deve considerar uma equipa como “despromovida” enquanto isso não estiver matematicamente confirmado. Faço, agora, uma gradação decrescente de equipas europeias que, apesar de habitarem na debaixo da linha de água há muitos jogos, ainda podem conseguir salvar-se. A ordenação faz-se de acordo com a crença que tenho em que estas equipas ainda se consigam salvar.