O presente século mostrou-nos um Arsenal de duas faces. Uma primeira década gloriosa, e uma segunda, desastrosa. É de destacar o feito dos Invencíveis de 2004, que conquistaram a Liga Inglesa após 26 vitórias e 12 empates, com o melhor ataque e melhor defesa da prova.

Na última década, os gunners fizeram da Taça de Inglaterra uma prova “fetiche”, tal como da Supertaça, vencendo por três vezes cada uma. Os campeonatos nacionais é que têm fugido ao clube londrino. A deficiente gestão financeira da administração do Arsenal traduz-se em muitos milhões e poucos resultados. Se compararmos a dimensão qualitativa do ataque e da defesa atuais, é díspar. Mas, se formos a ver, foi sempre assim.

Desta forma, apresento aquele que é, na minha opinião, o onze do século deste grande clube, montado em 4-2-3-1, super ofensivo e talhado para o futebol espetáculo.