Os principais critérios para a escolha deste 11 foram a qualidade do jogador e a sua preponderância durante o seu percurso em Anfield. Haverá jogadores que foram determinantes noutros clubes e/ou noutras fases da sua carreira, mas que, tendo em conta as temporadas em que jogaram no Liverpool FC, são suplantados por outros jogadores que tiveram maior peso na sua passagem pelos reds. Inversamente, há jogadores que tiveram o melhor período da sua carreira durante a passagem por Liverpool, tendo acabado por não ser tão determinantes por onde passaram quando saíram do clube.

Recordo também que este 11 apenas contempla aqueles que jogaram pelo clube no século XXI, pelo que craques como Ian Rush, Kenny Dalglish ou Kevin Keegan não são elegíveis para as contas. Não está em causa de forma alguma o seu talento, simplesmente estes jogaram noutro século que não o que está em análise.