Espaço do Bola na Rede dedicado à opinião de cronistas convidados para escreverem sobre os mais variados temas da atualidade desportiva.

Num fim-de-semana bem “quente” na Liga Portugal, um dos jogos que promete prender mais a atenção, passa pela receção do SL Benfica, primeiro classificado, ao SC Braga, que ocupa o quarto posto.

Embate entre duas das melhores equipas do campeonato, mas que parecem atravessar momentos distintos: as “águias”, apesar da liderança, vêm de uma derrota no Dragão e de um empate mais do que sofrido em Famalicão, que lhes valeu o passaporte para o Jamor, enquanto os “arsenalistas” ainda se encontram na ressaca da conquista da Taça da Liga, sem esquecer cinco triunfos consecutivos no campeonato, apesar do empate caseiro diante do Gil Vicente, no sábado passado.

É um lugar-comum dizer que o futebol é uma montanha-russa, mas a verdade é que, até muito pouco tempo, o Benfica parecia viver em estado de graça, só que o regresso às exibições mais pálidas, a que não está alheio o sub-rendimento de várias peças (Ferro, Grimaldo e Pizzi à cabeça), mostrou que a equipa de Bruno Lage pode ser vulnerável no contexto nacional e que a conquista do título não será uma mera formalidade.

Anúncio Publicitário

O problema óptico de Gabriel, que afasta o médio brasileiro do que resta da temporada, também não foi a melhor das notícias para o campeão nacional, que deve aos seus adeptos uma exibição convincente para reacender a chama encarnada.

O Benfica quer ganhar no sábado, até porque nesse caso colocará pressão sobre o FC Porto, que no domingo tem um teste de fogo em Guimarães, e a bem dizer, se olharmos ao histórico para o campeonato, o SC Braga é o adversário ideal para o clube da Luz.

Torna-se visível aos olhos de todos as dificuldades que os minhotos têm, por norma, nas visitas à Luz, visto que não pontuam no anfiteatro lisboeta desde Agosto de 2012 (2-2 no arranque da Liga 2012/13), e para encontrar o único triunfo bracarense temos de recuar… à temporada 1954/55, que foi obtido no Estádio do Jamor.

Em 63 jogos para o campeonato, e com o Benfica a jogar em casa, são 50 (!) as vitórias das “águias”, numa hegemonia que roça o impressionante, e que teria tudo para tornar os anfitriões ainda mais favoritos, até porque já esta temporada os comandados de Bruno Lage bateram o emblema da cidade dos arcebispos por 4-0 (fora de portas, para a Liga) e por 2-1 (na Luz, a contar para a Taça de Portugal).

Fonte: Carlos Silva/Bola na Rede

Mas falta falar do efeito… Rúben Amorim, que desde a chegada ao SC Braga devolveu a regularidade e tranquilidade a um plantel de luxo, recheado de opções, e que num curto espaço de tempo, sob a sua égide, já ultrapassou FC Porto (duas vezes) e Sporting CP (outras duas).

Ricardo Horta é o expoente maior das individualidades arsenalistas, ele que acaba de ser considerado o melhor jogador da Liga do mês de Janeiro.

Em suma, os dados estão lançados para um belo desafio na Luz, com dois dos melhores plantéis em acção, numa altura em que nos aproximamos da fase derradeira do campeonato.

APOSTA VIP: Aposta VIP: 2-1

Penso que a repetição do resultado do SL Benfica vs. SC Braga, da Taça de Portugal, poderá repetir-se. Vem aí um jogo com golos, de ambas as equipas, já que as “águias” têm de partir para cima do adversário e dificilmente não sofrerão com a qualidade minhota. Acredito que a força do Benfica em casa acabe por prevalecer, dando mais força à história.

 

Foto de Capa: Carlos Silva/Bola na Rede

Artigo revisto por Inês Vieira Brandão