Os 5 destaques do Portugal x República da Irlanda

    Portugal venceu a República da Irlanda por 3-0 numa partida de carácter particular. Fica com os principais destaques.

    Portugal teve pela frente a República da Irlanda como o último teste antes do Euro 2024, que começa já esta sexta-feira. Nesta noite, a seleção lusa venceu o adversário por 3-0, no qual Cristiano Ronaldo bisou.

    Eis os principais destaques do Portugal 3-0 República da Irlanda:

    Cristiano Ronaldo: Apareceu sem surpresa no onze titular e mostrou-se mais combinativo do que o habitual. Jogou de costas para a baliza diversas vezes, participou na mobilidade da frente de ataque e fez dois golos – um deles foi uma cereja de golaço no bolo que foi a sua exibição.

    Pepe: Fun fact – no Porto diz-se “fino” porque imperial é Pepe. O “3” da seleção foi o esteio central do trio defensivo português e, nos 45 minutos em que esteve em campo, “foi a todas”. Acompanhou sempre os homens da frente da Irlanda e impediu quase sempre que recebessem a bola ou, quando a recebiam, que se virassem. Foi de “centralão”.

    Bruno Fernandes: A Seleção pode jogar sem Bruno Fernandes? Poder, pode, mas não é a mesma coisa. De todo. Mais uma vez, não brilhou tanto como em outras ocasiões, mas fez brilhar a equipa. Nos momentos altos da equipa, ele esteve lá. Nos momentos baixos da equipa, idem idem aspas aspas. Hoje, às 21h28 dos 11 de junho de 2024, é muito difícil imaginar um Portugal competente sem Bruno Fernandes em campo.

    Eficácia lusa: Não foi o jogo com maior caudal ofensivo de Portugal, mas as ocasiões criadas foram bem aproveitadas. Nem sempre o portento técnico dos jogadores lusos se fez sentir, mas houve capacidade física para ganhar bolas ainda em meio-campo irlandês e criar perigo vezes suficientes para, usando da eficácia, golear num encontro no qual nem sempre apareceu o melhor futebol português.

    Pressão alta da Irlanda: Nem sempre eficaz, nem sempre eficiente, mas (quase) sempre lá: assim foi a pressão alta da Irlanda, sobretudo no primeiro tempo. Os homens de John O´Shea trouxeram a lição bem estudada, mas o exame revelou-se demasiado difícil. Ainda assim, conseguiram criar um ou outro calafrio a Portugal, que nem sempre lidou da melhor forma com a malha apertada dos homens de branco e verde.

    Sabe mais sobre o nosso projeto e segue-nos no Whatsapp!

    Bola na Rede é um órgão de comunicação social de Desporto, vencedor do prémio CNID de 2023 para melhor jornal online do ano. Nasceu há mais de uma década, na Escola Superior de Comunicação Social e em forma de programa de rádio.

    Desde então, procura ser uma referência na área do jornalismo desportivo e de dar a melhor informação e opinião sobre desporto nacional e internacional. Queremos também fazer cobertura de jogos e eventos desportivos em Portugal continental, Açores e Madeira.

    Podes saber tudo sobre a atualidade desportiva com os nossos Última Hora e não te esqueças de subscrever as notificações!

    A 28 de outubro de 2019, avançámos também com introdução dos programas em direto, através do canal BOLA NA REDE TV, no Youtube.

    Além destes diretos, temos também muita informação através das nossas redes sociais e em vários modelos de podcasts.

    Se quiseres saber mais sobre o projeto, dar uma sugestão ou até enviar a tua candidatura, envia-nos um e-mail para [email protected]. Desta forma, a bola está do teu lado e nós contamos contigo!

    - Advertisement -

    Subscreve!

    PUB

    spot_img

    Artigos Populares

    Real Madrid abre a porta de saída a médio

    O Real Madrid pode deixar sair Dani Ceballos neste...

    Arsenal garante reforço por 50 milhões de euros

    O Arsenal vai contratar Riccardo Calafiori por 50 milhões...
    Márcio Francisco Paiva
    Márcio Francisco Paivahttp://www.bolanarede.pt
    O desporto bem praticado fascina-o, o jornalismo bem feito extasia-o. É apaixonado (ou doente, se quiserem, é quase igual – um apaixonado apenas comete mais loucuras) pelo SL Benfica e por tudo o que envolve o clube: modalidades, futebol de formação, futebol sénior. Por ser fascinado por desporto bem praticado, segue com especial atenção a NBA, a Premier League, os majors de Snooker, os Grand Slams de ténis, o campeonato espanhol de futsal e diversas competições europeias e mundiais de futebol e futsal. Quando está aborrecido, vê qualquer desporto. Quando está mesmo, mesmo aborrecido, pratica desporto. Sozinho. E perde.