Saiu cedo de Portugal para representar o Manchester City FC e já passou por França e por Espanha, porém, Rony Lopes guardou tempo para um Bola na Rede TV. Atualmente no Sevilla FC, o extremo português falou sobre a sua jovem carreira, o seu momento atual e também sobre aquilo que espera no futuro.

Descontente com a pouca utilização na Andaluzia, Rony Lopes viu de bom agrado o interesse dos franceses do OG Nice. O objetivo de estar presente no Europeu 2021 é um objetivo, contudo, sem minutos isso será impossível, tal como tem acontecido no Sevilla. O número sete sevilhano falou ainda sobre a relação “complicada” com Julen Lopetegui: «Sempre que falo com ele elogia-me e depois chega aos jogos acaba por escolher outras soluções. Mas acho que me pode dizer se não contar comigo e acabo por sair».

O extremo português relembrou a saída precoce das camadas jovens do SL Benfica para o Manchester City FC e que voltaria a fazer o mesmo. Contudo, com a visão atual dos encarnados Rony Lopes pensaria duas vezes e “sair” do clube podia não ter sido uma opção. As dificuldades apareceram nos primeiros anos nos “citizens”, mas Rony lembrou a estreia como sénior e do apoio que recebeu tanto de Roberto Mancini e do plantel.

A possibilidade de voltar a terras gaulesas deu “pano para mangas” para se falar também da experiência ao serviço do AS Mónaco. Rony Lopes confessou que a relação com Leonardo Jardim foi complicada ao início e só quando voltou do LOSC Lille é que a relação melhorou. Contudo, não se esqueceu das vezes em que foi substituído ao intervalo.

Anúncio Publicitário

Quanto ao futuro, para além da possibilidade Nice, Rony Lopes gostava de voltar a jogar na Liga Inglesa, que tem o sonho de ganhá-la. A vinda para Portugal também seria uma boa opção devido à “visibilidade” que o campeonato português tem e o extremo foi mesmo “requisitado” por vários adeptos dos três grandes, e seguidores do Bola na Rede, ao longo do programa. Por enquanto, e até ao final da temporada, continuará no Sevilla FC e com o próximo destino ainda por decidir.

Comentários