Anterior1 de 9Próximo

Cabeçalho Futebol Internacional

A “nova” FIFA, presidida pelo italiano Gianni Infantino, comunicou no final de janeiro que Federação não reconhece como oficial nenhum título Mundial de Clubes até o ano de 2004, com a exceção do Mundial de 2000, vencido pelo Corinthians. A alegação da FIFA é a de que nas competições disputadas até 2004 o torneio não tinha representantes das seis Confederações Continentais, por isso o vencedor não pode ser considerado como campeão mundial mas, talvez, campeão intercontinental. Para não desagradar tanto aos clubes vencedores do torneio até 2004, a FIFA reconhece o título e a importância desse para a história do clube, porém essa conquista não deverá ser mais encarada como um título mundial.

Sendo assim, podemos considerar, a partir de agora, que o Palmeiras (1951), Fluminense (1952), Santos (1962 e 1963), Flamengo (1981), Grêmio (1983) e São Paulo (1992 e 1993) não foram campeões mundiais quando venceram os seus respectivos torneios. Isto, claro, segundo a FIFA. Porém, quem é a FIFA para decidir algo desse tamanho? Sim, a minha pergunta pode até parecer soberba, mas vamos apagar a história dos clubes por, simplesmente, o presidente da entidade máxima do futebol considerar que assim o deve ser?

Concordo plenamente que o Mundial de Clubes deva reunir os campeões continentais de todas as Confederações. Dessa maneira estaremos realmente a fazer jus ao nome da competição. Nessa questão o presidente Infantino está corretíssimo e, para além disso,  se o Mundial for disputado nesse formato ganha muito mais visibilidade e abre a possibilidade de reunirmos a cultura futebolística – tanto da torcida quanto dos jogadores – do mundo inteiro num torneio. A grande questão está em querer apagar ou diminuir conquistas passadas, não apenas dos clubes brasileiros como também dos clubes europeus que haviam vencido a competição.

 O Palmeiras foi o primeiro campeão Mundial de Clubes da história do futebol. Imagem: espn.com

O Palmeiras foi o primeiro campeão Mundial de Clubes da história do futebol
Fonte: espn.com

Se a FIFA pensou em reunir os campeões continentais apenas a partir de 2005, o problema é da FIFA. O Palmeiras venceu o primeiro campeonato de dimensão mundial, em 1951, há longínquos 66 anos. Como é que, nessa época, poderíamos reunir numa só competição os vencedores continentais da América do Norte, da África, da Ásia e da Oceania, sendo que nem existiam competições oficiais continentais organizadas por essas Confederações!? O futebol, em muitos desses lugares, era extremamente amador. A verdade é que existe sempre algum interesse por detrás das decisões tomadas pela FIFA, mas a história ninguém consegue apagar.

E já que a história jamais poderá ser apagada, vamos ver as fichas técnicas dos jogos vencidos pelos clubes brasileiros nos Mundiais de Clubes. Tenho certeza que nenhum adepto do Palmeiras, Fluminense, Grêmio, Flamengo, Santos e São Paulo esquece os seus heróis que conquistaram o mundo.

Anterior1 de 9Próximo

Comentários