spot_imgspot_img

    Senegal 0-1 Argélia: Golo madrugador dá CAN às “Raposas do Deserto”

    No jogo da final do CAN’19, a Argélia foi mais forte e bateu o Senegal por 0-1, conquistando o ambicionado troféu. Após 27 dias de competição, eis a tão aguardada final: frente a frente iriam estar dois fortes candidatos a levar o “caneco” para casa – o Senegal pretendia vencer pela primeira vez a prova, ao passo que a Argélia queria terminar com o longo jejum de 29 anos sem vencer o CAN (último triunfo tinha ocorrido em 1990). As duas seleções já se tinham na fase de grupo, com as “Raposas do Deserto” a vencerem pela margem mínima os “Leões do Teranga”.

    Perante um Estádio Internacional do Cairo praticamente lotado, a Argélia entrou a todo o gás e fez o primeiro golo logo a abrir a partida: Baghdad Bounedjah trabalhou bem do lado esquerdo, puxou para o meio e o seu remate foi desviado em Salif Sane que traiu Gomis. O golo madrugador argelino certamente seria um excelente aperitivo para o resto da final.

    A resposta senegalesa à desvantagem madrugadora tardava em aparecer, e isso era justificado pelo facto do Senegal apostar num futebol mais direto e não tanto num jogo que passasse pelos criativos Sarr e Mané.

    Foi preciso esperar até ao minuto 37 para se ver o primeiro lance de perigo do Senegal: Niang desferiu um potente remate à entrada da área que passou perto da barra da baliza de M’Bolhi. O remate empolgou os senegaleses que terminaram a primeira parte em cima da defesa argelina, que ia fazendo os possíveis para manter a bola longe da sua baliza e conservar assim a vantagem preciosa que se manteve até ao apito do árbitro para o descanso.
    Bounedjah adiantou cedo a Argélia no marcador
    Fonte: CAF

    O segundo tempo começou a um ritmo lento, com as duas seleções a jogar um futebol desinteressante e à base do “chutão para a frente”, o que de certo modo tirava beleza à final. O primeiro lance surgiu aos 58’, num livre direto por Saivet que foi de defesa fácil para M’Bolhi. O livre parece ter dado o mote para a partida ganhar maior emoção: no minuto a seguir, o árbitro assinalou grande penalidade a favor do Senegal, contudo, e após consulta do VAR, voltou com a decisão atrás.

    O Senegal não se foi abaixo, e continuou a carregar em busca do empate, com Niang a voltar estar perto de marcar: aos 65’, o avançado isolou-se bem e contornou o guardião adversário, mas o seu remate saiu por cima da baliza. M’Bolhi fez uma excelente defesa três minutos depois a remate de Youssouf Sabaly. O técnico senegalês lançou para os últimos 15 minutos Mbaye Diagne, mais um avançado para alcançar o golo de empate.

    O jogo ia caminhando a passos largos para o seu fim, com a Argélia a fazer de tudo para manter o Senegal longe da sua área. Já com os conhecidos Slimani e Brahimi em campo, os argelinos foram competentes no capítulo defensivo e beneficiaram do facto do Senegal estar a jogar “mais com o coração do que com a cabeça” nos instantes finais, o que impediu ter a frieza necessária para criar uma oportunidade digna de registo.

    O jogo acabaria pouco depois com o triunfo pela margem mínima a favor da Argélia. Numa partida que não foi sempre bem jogada, as “Raposas do Deserto” foram matreiras e conseguiram aguentar a vantagem obtida no início do encontro, o que permite alcançarem o segundo CAN, 29 anos depois da última conquista.

    ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

    Senegal: Alfred Gomis, Youssouf Sabaly, Salif Sane, Cheikhou Kouyaté, Lamine Gassama, Idrissa Gueye, Papa Ndiaye (Kreppin Diatta, 58’), Henri Saivet (Mbaye Diagne, 75’), Ismaila Sarr, Sadio Mané e M’Baye Niang (Keita Baldé, 84’)

    Argélia: Rais M´Bolhi, Mehdi Zeffane, Aissa Mandi, Djamel Benlamri, Ramy Bensebaini, Adlène Guédioura, Ismael Bennacer, Riyad Mahrez, Sofiane Féghouli (Mehdi Jean Tahrat, 84’), Baghdad Bounedjah (Islam Slimani, 88’) e Youcef Belaili (Yacine Brahimi, 83’)

    - Advertisement -
    spot_img

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Sevilla CF apresentou proposta por defesa do San Lorenzo

    O defesa argentino de 23 anos de idade interessa...

    FC Inter aciona opção de compra por jovem médio

    Tem apenas 20 anos de idade, mas já conta...

    Basileia da Suíça anuncia saída do treinador-principal

    O FC Basel anunciou a saída do treinador-principal, Alex...

    Rúben Amorim elogia Chermiti, após estreia a marcar na Liga

    Rúben Amorim falou de vários temas na conferência de...
    Guilherme Costa
    Guilherme Costahttp://www.bolanarede.pt
    O Guilherme é licenciado em Gestão. É um amante de qualquer modalidade desportiva, embora seja o futebol que o faz vibrar mais intensamente. Gosta bastante de rir e de fazer rir as pessoas que o rodeiam, daí acompanhar com bastante regularidade tudo o que envolve o humor.                                                                                                                                                 O Guilherme escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.
    Bola na Rede