Com o seu fim cada vez mais próximo, o Girabola continua emocionante! A 23.ª jornada jogou-se entre os dias 6 e 8 de abril, e teve como “prato principal” o dérbi da capital, que fez parar o país, mas também houve jogo entre dois crónicos candidatos ao título.

Com as bancadas do Estádio 11 de Novembro bem compostas, os dois eternos rivais de Luanda, 1.º de Agosto e Petro de Luanda, jogaram entre si uma cartada decisiva no que diz respeito à questão do título, sendo que não havia margem de erro possível para ambos os conjuntos. As atenções estavam postas no 78.º dérbi realizado entre as duas equipas, contudo, ninguém conseguiu sobressair e o jogo terminou como havia começado (embora não tenham faltado ocasiões para o desfecho ter sido diferente): um nulo no marcador, que mantém o D’Agosto no topo, com uma vantagem de seis pontos (48 contra 42) para o Petro, que tem dois jogos em atraso.

Os eternos rivais de Luanda não foram além de um empate a zero no dérbi
Fonte: 1.º de Agosto

Outro encontro que prendeu a atenção do público angolano foi disputado na província do Kwanza Sul. No Calulo, o Recreativo do Libolo recebia o Kabuscorp do Palanca, e o jogo prometia ser de emoções fortes: contudo, os jogadores dos dois conjuntos não corresponderam às expetativas iniciais e não desfizeram o nulo no marcador, ao longo dos 90 minutos. Assim, os dois habituais candidatos ficam com mais um ponto do que tinham quando iniciaram a jornada (31), embora o Libolo tenha uma partida em atraso.

O Interclube obteve um resultado importante nesta ronda. Na visita ao terreno do Progresso do Sambizanga, os “Polícias” venceram os ”Sambilas” por 1-2: Mano Calesso e Dasfaa marcaram para os visitantes, ao passo que Nandinho fez o tento caseiro. Os três pontos permitem aos comandados do português Bruno Ribeiro aproximarem-se da primeira metade da tabela classificativa.

Nos outros encontros, o Sporting de Cabinda recebeu e venceu por 1-0 o Sagrada Esperança; o Bravos do Maquis bateu fora o Saurimo FC pela margem mínima; a Académica do Lobito ganhou por 2-0 ao Desportivo da Huíla, resultado idêntico verificado a favor do Recreativo da Caála na ida à casa do Cuando Cubango; no encerramento da ronda, o Santa Rita de Cássia e ASA empataram a um golo.

Em jeito de balanço, podemos ver que o D’Agosto saiu do dérbi com a confiança redobrada em relação à conquista do tetracampeonato, embora não possa já ser declarado como vencedor, pois faltam ainda sete jogos, e poderão haver surpresas na reta final do Girabola’19. Veremos o que nos trarão as próximas jornadas!

Foto de Capa: Petro de Luanda

Comentários