Em fim-de-semana pascal, o Girabola não folgou e realizou-se a 26.ª jornada da edição de 2019. Já em plena fase decisiva, esta ronda ficou marcada pelo passo firme do 1.º de Agosto rumo ao inédito tetracampeonato e o tropeção do Petro de Luanda na Huíla que atrasa o conjunto petrolífero na perseguição ao líder!

O líder 1.º de Agosto consolidou o seu posto cimeiro devido ao triunfo sobre o Recreativo da Caála. A jogar em casa, os “Militares” estiveram sempre por cima do jogo, criaram inúmeras oportunidades, mas só conseguiram vencer pela margem mínima, graças ao golo apontado por Ary Papel na conversão de uma grande penalidade, no início da segunda parte. A vitória tangencial mantém o D’Agosto na liderança com 57 pontos já amealhados.

O Petro de Luanda tropeçou e pode ter entregue o título ao seu rival. Na visita ao campo da “Equipa Sensação” da prova, o Desportivo da Huíla, o conjunto tricolor saiu derrotado do encontro, muito por culpa de Lionel: o avançado camaronês esteve em grande destaque frente ao Petro, marcando os dois golos que deram a vitória ao Desportivo. Com este desaire, os comandados de Toni Cosano complicaram ainda as contas na luta pelo título – o Petro está agora a seis pontos do 1º Agosto, embora tenha ainda uma partida em atraso.

O Petro de Luanda saiu derrotado na visita à casa do Desportivo da Huíla
Fonte: Petro de Luanda

O Recreativo do Libolo está cada vez mais longe dos primeiros lugares da classificação. Nesta ronda, a turma libolense até marcou cedo no terreno do ASA (golo de Mussa antes dos primeiros 10 minutos de jogo), contudo permitiu aos visitados chegar ao empate à entrada para os últimos 20 minutos do encontro, com Amarildo a fazer o gosto ao pé. O Libolo neste momento está no nono lugar com 32 pontos, ao passo que o ASA continua em situação delicada – encontra-se em lugar de despromoção (14.º lugar), estando a três pontos do primeiro acima da “linha de água”.

O Kabuscorp repetiu o resultado alcançado na jornada anterior. Na receção ao Sporting de Cabinda, os jogadores treinados pelo português Paulo Torres foram mais fortes e ganharam um triunfo por 3-1. Os três pontos conquistados permitem ao clube do bairro do Palanca ascender ao quarto lugar da classificação. O Sporting de Cabinda continua a lutar pela sobrevivência na principal divisão do futebol angolano.

Nos outros jogos, a Académica do Lobito alcançou o resultado mais robusto da ronda no “duelo entre aflitos”, com uma goleada de 4-0 ao Cuando Cubango, ao passo que o Bravos do Maquis venceu por uma bola a zero o Sagrada Esperança. O Santa Rita de Cássia ganhou por 2-0 ao Progresso do Sambizanga.

Foto de capa: 1.º de Agosto

Artigo revisto por: Jorge Neves

 

Comentários