Longe da festa aguardada em muitos campos nacionais, a edição 2019/20 do Girabola Zap, que arrancou na passada sexta-feira, com a vitória do Desportivo da Huíla, diante do Bravos do Maquis, por 2-0, no Estádio do Ferroviário, no Lubango, a contar para a 1ª jornada, ficou manchada pela não realização de dois dos sete jogos agendados, depois do adiamento do jogo Progresso do Sambizanga e o 1º de Agosto.

À semelhança da época passada, Recreativo da Caála e Santa Rita de Cássia Futebol Clube, falharam abertura do campeonato, sábado, no Estádio Municipal 4 de Janeiro, por alegada dívidas contraídas ao longo da época, o cenário voltou a repetir-se com as mesmas formações, no mesmo local e pelas mesmas razões. Igual cenário registou-se em Benguela, no Estádio Nacional de Ombaka, no “dérbi” entre 1º de Maio e Académica do Lobito, já que o “histórico” 1º de Maio que regressa ao Girabola, têm um passivo com a FAF e ex-jogadores.

Entre as coincidências da época anterior, o Desportivo da Huíla voltou a receber no seu território o Bravos do Maquis, desta na sexta-feira, tendo sido o jogo inaugural da prova, vencendo por 2-0, com golo (primeiro da época) de Sargento, aos 14′ e Nandinho, aos 56′. Na sequência da jornada, no sábado, o Interclube foi goleado no Dundo, pelo Sagrada Esperança da Lunda Norte, por 4-1, com os forasteiros a inaugurarem o marcador com auto-golo de Cachi, aos seis minutos, mas a alegria dos “polícias” durou até aos 24 minutos, quando o congolês democrático, Mawiya Jiresse empatou a partida, para quatro minutos depois, o central Simão ampliar o resultado ainda na primeira parte. Na segunda metade do encontro, o Sagrada Esperança marcou mais dois golos através dos nigerianos Musa Najare (77′) e Joseph Femi (80′).

No Estádio Nacional de Ombaka, em Benguela, o estreante Wiliete Sport Clube, que a menos de 15 dias ascendeu ao Girabola, fruto da desistência do Benfica do Lubango, protagonizou a surpresa da jornada, ao empatar a dois golos, com o Petro de Luanda, com o avançado brasileiro Toni apontar aos 4 minutos, para o jovem João Vala igualar aos 11′. Na etapa complementar, o avançado Yano que reforçou o Petro de Luanda, proveniente do Progresso do Sambizanga, fez o desempate aos 51′, mas cinco minutos depois, Quinho entrou para aos 4 minutos, no tempo de compensação, apontou o tento da igualdade.

Fonte: www.claquemagazine.com

No Domingo, o Sporting de Cabinda surpreendeu o Recreativo do Libolo, ao vencer por 3-1, no Estádio Municipal do Tafe, com a formação leonina a fazer a reviravolta, por Castro (45′), Zeca (63′) e Jó Paciência (67′), depois de estar a perder, por 1-0. No Estádio dos Kuricutelas, o Ferrovia do Huambo, um dos dois estreantes começou a prova com derrota, diante do Cuando Cubango FC, por 1-2, com os visitantes a inaugurarem o marcador, por intermédio de Nandinho, aos 26 minutos, para em seguida Die Massadila, ampliar à passagem do minuto 53. O Ferrovia do Huambo reduziu por Chabalala, no minuto seguinte.

A jornada fica completa no próximo dia 27, no Estádio dos Coqueiros, com o 1º de Agosto, campeão em título, a visitar o Progresso do Sambizanga, enquanto os jogos entre o Santa Rita vs Recreativo da Caála e 1º de Maio de Benguela vs Académica do Lobito, aguarda pela decisão do Conselho Técnico da Federação Angolana de Futebol.

Foto de Capa: www.claquemagazine.com

Revisto por: Jorge Neves

Comentários