Cabeçalho Futebol Internacional

O fim-de-semana de 30 de setembro e 1 de outubro foi mais um fim-de-semana de Girabola. A 26.ª jornada jogou-se e, como já é habitual, foi bastante entretida e inquietante quanto aos vencedores de cada jogo. No que diz respeito à decisão do título, houve uma surpresa que levou à mudança de líder: a derrota do Petro de Luanda.

Ora, o Petro, que antes desta jornada estava no topo da classificação, perdeu fora por 2-0 frente ao Desportivo da Huíla. No Lubango, a equipa petrolífera foi prejudicada pelo mau estado do relvado do Estádio do Ferroviário e acabou por não conseguir vencer a partida. O conjunto caseiro com esta importante vitória, chegou aos 34 pontos e assegurou praticamente a sua permanência na principal divisão do futebol angolano.

Quem aproveitou da melhor forma o deslize do Petro de Luanda foi o 1.º Agosto. Os Militares receberam e bateram pela margem mínima (1-0) o Rec. do Libolo, equipa que já não tem hipóteses de ser campeã. O golo solitário de Dani Massunguna permitiu à equipa treinada por Dragan Jovic chegar aos 58 pontos e recuperar a liderança perdida na jornada anterior.

O 3.º lugar está também a ser fortemente disputado: o Kabuscorp e o Sagrada Esperança venceram os seus jogos (1-0 ao ASA e 2-0 ao 1.º de Maio de Benguela, respetivamente) e chegaram ambos aos 46 pontos, mas com a equipa do bairro do Palanca a ter a vantagem do confronto direto.

Anúncio Publicitário
O 1.º de Agosto venceu por 1-0 o Rec. do Libolo e recuperou a liderança do campeonato angolano Fonte: 1.º de Agosto
O 1.º de Agosto venceu por 1-0 o Rec. do Libolo e recuperou a liderança do campeonato angolano
Fonte: 1.º de Agosto

Quanto à luta pela permanência, o Santa Rita de Cássia voltou a perder e está numa situação bastante delicada: tem obrigatoriamente de vencer os seus últimos 4 jogos e esperar que os seus rivais diretos (JGM do Huambo, ASA, Progresso da Lunda Sul e Académica do Lobito) não pontuem, para conseguir a sua permanência no Girabola, o que é uma missão muito difícil de se concretizar.

Em suma, o 1.º Agosto foi a equipa que terminou a sorrir no final da jornada, com a recuperação da liderança, embora não seja certo que vá acabar o Girabola no primeiro lugar, uma vez que só tem 2 pontos de vantagem para o seu rival Petro de Luanda e faltam 4 jornadas para terminar o campeonato. A única certeza existente é a de que tanto Petro e D’Agosto lutaram até ao final pelo título de campeão, fazendo assim com que a incerteza quanto ao vencedor da edição de 2017 do Girabola permaneça até ao fim!

Foto de Capa: Girabola Zap