3 possíveis sistemas táticos para o FC Bayern em 2022/23

    A bomba do mercado de verão veio da Alemanha, depois de Robert Lewandowski ter informado os responsáveis do FC Bayern de Munique que não tinha intenções de permanecer nos Bávaros. O FC Barcelona de Xavi foi sempre a primeira escolha do polaco e este foi um negócio que veio mesmo a confirmar-se.

    Custando ou não, a verdade é que a vontade dos jogadores tem sempre de prevalecer neste tipo de situações, e Nagelsmann não poderia contar com um elemento que estivesse no plantel contra a sua vontade. Ainda para mais, o cenário ganha outra dimensão quando se trata de um atleta que deu tanto ao clube nos últimos oito anos: recorde-se, foram 344 golos e 56 assistências em 375 jogos. Sim, leu bem, mais participações em golos do que partidas realizadas.

    O passado para trás tem de ficar, e agora é tempo para os alemães começarem a pensar em novas soluções para os problemas que esta ausência vai criar. Um jogador que marca, em média, 43 golos por temporada não é, naturalmente, fácil de substituir, e por isso cabe agora à tão bem oleada direção do clube de Munique, juntamente com o treinador,procurar soluções viáveis, sejam elas vindas de fora ou até mesmo de dentro do plantel atual.

    Por enquanto, pouco ou nada se sabe sobre possíveis intenções do FC Bayern de Munique em contratar um novo goleador, e por isso teremos de trabalhar com aquilo que é palpável e visível. Sendo assim, apresentamos três formas possíveis para o FC Bayern de Nagelsmann se apresentar durante esta temporada, sendo necessário haver uma reestruturação do plantel e uma adaptação de jogadores a posições que não lhes são tão familiares.

    - Advertisement -

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Guilherme Vilabril Rodrigues
    Guilherme Vilabril Rodrigueshttp://www.bolanarede.pt
    O Guilherme estuda Jornalismo na Escola Superior de Comunicação de Comunicação Social e é um apaixonado pelo futebol. Praticante desde os três anos, desde cedo que foi rodeado por bola e por treinadores de bancada. Quer ser jornalista desportivo, e viu no Bola na Rede uma excelente oportunidade para começar a dar os primeiros toques.