spot_imgspot_img

    Liga das Nações a Norte e com muitas vantagens

    Está decidido: Porto e Guimarães vão acolher a final four da Liga das Nações, caso Portugal se apure. Já se sabia, desde o dia 9 de março, que quem vencesse o Grupo 3 da liga A organizaria essa fase final, isto porque as candidaturas que a UEFA recebeu foram de, precisamente, Portugal, Itália e Polónia, as três seleções do grupo 3. Assim, caso Portugal não perca com a Itália a 17 de novembro ou vença a Polónia três dias mais tarde, receberá em sua casa a fase final do mais recente torneio de seleções.

    Os requisitos da UEFA eram dois estádios com capacidade mínima de 30 000 espectadores e que não distassem mais de 150 km um do outro, sendo que, no caso português, as hipóteses se resumiriam à Segunda Circular (Luz e Alvalade) ou a uma opção mais a Norte, com Dragão, Bessa, Guimarães e Braga em equação.

    A Federação Portuguesa de Futebol veio confirmar que a escolha recaiu em Porto e Guimarães, numa opção que apoia a descentralização, mas também ajudada pelo fluxo intenso do Aeroporto Humberto Delgado, face ao menos movimentado Aeroporto Francisco Sá Carneiro.

    Portugal pode juntar mais um troféu ao seu historial
    Fonte: FPF

    Esta fase final jogar-se-á entre os dias 5 e 9 de junho e será constituída por duas meias-finais, a 5 e a 6, o jogo de disputa do terceiro lugar e a grande final, ambos a 9. Este evento será uma enorme promoção para o país, não só por receber grandes jogos (neste momento classificar-se-iam Portugal, França, Bélgica e Espanha) e por receber bastantes adeptos, mas também por trazer um bocadinho do espírito do Euro 2004, de apoiar a nossa seleção num grande torneio em nossa casa. Quantos pensariam que, depois do Euro 2004 e do tão badalado “tempo das vacas gordas”, voltaríamos a receber uma grande competição em solo luso? E desta vez sai-nos bem mais em conta, já que não necessitamos de construir infraestruturas e não teremos de suportar os custos de organização, já que estes ficarão a cargo da UEFA.

    A FPF ainda encherá os cofres, dependendo da prestação da nossa seleção. Caso se apure, receberá 4,5 milhões de euros, aos quais acrescentará: 2,5 milhões se terminar em quarto lugar, 3,5 milhões se ficar a terceira posição, 4,5 milhões se for o finalista vencido e 6 milhões se for o primeiro vencedor da Liga das Nações.

    A primeira edição da Liga das Nações está a ser muito bem-sucedida, proporcionando grandes e equilibrados jogos e dando a oportunidade de serem lançados jovens nas seleções principais num contexto competitivo diferente. Oxalá Portugal se apure e que, em junho, tenhamos o país unido a apoiar a seleção de todos nós.

    Foto de Capa: Federação Portuguesa de Futebol

    Artigo revisto por: Jorge Neves

    - Advertisement -
    spot_img

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Rúben Amorim elogia Chermiti, após estreia a marcar na Liga

    Rúben Amorim falou de vários temas na conferência de...

    Sporting obtém vitória contra o Rio Ave

    O Sporting foi vencer o Rio Ave, num jogo...

    Nélson Semedo de volta à Luz? | SL Benfica

    O lateral direito está a jogar em Inglaterra, mas...
    João Brandão
    João Brandãohttp://www.bolanarede.pt
    Desde cedo o avô lhe colocou o bichinho do futebol e não mais parou de crescer, expandindo-se para outras modalidades. Atento e perfecionista, gosta de analisar ao pormenor cada aspeto do jogo. Considera que o melhor que a vida nos pode dar é um bom jogo de futebol, para ver com um bom grupo de amigos.                                                                                                                                                 O João escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.
    Bola na Rede