logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Real Madrid CF

Real Sociedad de Fútbol 0-2 Real Madrid CF: Entre “reais”, vence a atual melhor equipa de Espanha

A CRÓNICA: “A GUERRA DOS TRONOS” E A BATALHA DA REALEZA

Todos desejam o trono, mas apenas um se pode sentar. Neste momento, é preciso ser digno. É preciso ser “real”. Depois da intensa batalha no País Basco, os merengues saem vencedores e permanecem donos do palácio da Liga Espanhola.

Porém (como sabemos) em todas as guerras, não há sucesso sem adversidade. E hoje manteve-se a regra. Péssimas notícias para os blancos: o matador Karim Benzema lesionou-se e abandonou o terreno, aos 17 minutos. Entretanto, o ritmo e a intensidade aumentavam, levantando-se a cortina para mais um belo espetáculo de futebol. Não era fácil retirar os olhos do ecrã.

Embora sem golos e poucos remates de perigo, imperou o ataque posicional e a transição ofensiva de ambas as formações. O jogo simplesmente não parava, era constantemente de uma ponta à outra. Guerreiros nos duelos, nadadores na quantidade de piscinas realizadas e mágicos em inúmeros momentos. Que primeira parte! Uma pena haver intervalo.

Em dois minutos de segunda parte, já havia golo blanco. Em grande forma, Vinícius Júnior entra no 1v1, corta para o interior e toca para Luka Jovic que, dentro de área, recebe de costas e devolve ao brasileiro (0-1). Nove minutos depois, era hora do sérvio (0-2). Nascido de um pontapé de canto, o segundo golo veio da cabeça de Jovic que, sem medo, salta de peixinho e fatura. O suficiente para o Real Madrid CF acalmar e controlar o resultado, de forma mais confortável.

No entanto, a equipa caseira não se dava por vencida e organizava a cavalaria contra a muralha merengue que, com as linhas mais baixas e menos bola, se preparava para defender a fortaleza a todo o custo. Nada entraria e o relógio chega ao fim. Numa batalha entre “reais”, o clube de Madrid regressa ao seu justo trono, depois de mostrar novamente que é a melhor equipa atual a jogar em Espanha.

 

A FIGURA

Luka Jovic (Real Madrid CF) – Num momento de aperto (lesão de Benzema), entrou em campo e fez muito bem o que devia, sendo influente nos dois golos do Real Madrid CF. No primeiro, assistiu Vinícius Júnior numa bela combinação e, nove minutos, ativou o seu faro de golo e marcou de peixinho. Decisivo, como todos os avançados deveriam ser.

 

O FORA DE JOGO

Adnan Januzaj (Real Sociedad de Fútbol) – Ao contrário de Jovic, faltou-lhe o critério de decisão e envolvimento ofensivo. Esteve apagado na maior parte do jogo e não tivemos direito à melhor versão de Januzaj que, num bom dia (ou noite) pode facilmente traduzir a sua criatividade e magia em muito perigo.

 

ANÁLISE TÁTICA – REAL SOCIEDAD DE FÚTBOL

Para o confronto com o líder da Liga Espanhola, o Real Sociedad de Fútbol entrou e jogou em 4-4-2. No processo defensivo, estiveram muito bem (na maior parte do jogo) ao juntar as duas linhas de quatro para fechar o jogo interior do Real Madrid CF. Entretanto, no jogo ofensivo, dispuseram de diversos ataques, porém não conseguiram rematar nenhuma vez ao alvo. Depois do segundo golo, ainda subiram as linhas, mas nunca foi o suficiente, muito devido ao sucesso defensivo merengue.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Álex Remiro (7)

Diego Rico (6)

Robin Le Normand (6)

Igor Zubeldia (6)

Andoni Gorosabel (5)

Mikel Oyarzabal (6)

Martín Zubimendi (6)

Ander Guevara (7)

Adnan Januzaj (5)

Alexander Isak (6)

Alexander Sorloth (6)

SUBS UTILIZADOS

Beñat Turrientes (6)

Ander Barrenetxea (6)

Portu (6)

Joseba Zaldúa (6)

Aihen Muñoz (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – REAL MADRID CF

No confronto com a Real Sociedad de Fútbol, o Real Madrid CF voltou a usar a mesma cartada tática do costume: o seu típico 4-3-3, sem grandes alterações no onze inicial. Sem bola, verificou-se algumas vezes um 4-2-3-1 com uma grande rotatividade entre os elementos do meio campo. Destacou-se também a transição ofensiva e defensiva do Real Madrid CF que foram instrumentais para esta vitória, fora de portas.

Com a saída de Casemiro (para poupar e descansar), Toni Kroos passou a ser o elemento mais recuado, pelo menos até chegar Eduardo Camavinga, aos 65 minutos. Assim que marcaram o segundo golo, acalmaram, baixaram as linhas e permitiram a posse de bola do adversário que vinha a crescer, mas sem perigo dado o controlo e superioridade defensiva do Real Madrid CF.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Thibaut Courtois (6)

Ferland Mendy (6)

David Alaba (7)

Éder Militão (8)

Daniel Carvajal (7)

Toni Kroos (7)

Casemiro (7)

Luka Modric (7)

Vinícius Júnior (8)

Karim Benzema (5)

Rodrygo (6)

SUBS UTILIZADOS

Luka Jovic (8)

Eduardo Camavinga (6)

Marco Asensio (6)

Federico Valverde (6)

Desde pequeno que o desporto lhe corre nas veias. Foi jogador de futsal, futebol e mais tarde tornou-se um dos poucos atletas de Futebol Freestyle, alcançando oficialmente o Top 16 de Portugal. Atualmente, o Diogo está na Universidade Católica a estudar Comunicação Social com o objetivo de seguir uma carreira na área do jornalismo desportivo, sendo o futebol a sua verdadeira paixão.

Desde pequeno que o desporto lhe corre nas veias. Foi jogador de futsal, futebol e mais tarde tornou-se um dos poucos atletas de Futebol Freestyle, alcançando oficialmente o Top 16 de Portugal. Atualmente, o Diogo está na Universidade Católica a estudar Comunicação Social com o objetivo de seguir uma carreira na área do jornalismo desportivo, sendo o futebol a sua verdadeira paixão.

FC PORTO vs CD TONDELA