A CRÓNICA: CONTO DE FADAS DO LOSC LILLE TRANSFROMADO EM REALIDADE

Dez anos depois de ganhar a Liga Francesa, o LOSC Lille tem hoje nas suas mãos a possibilidade de quebrar a vigente hegemonia do PSG. Com Renato Sanches e Tiago Djaló no onze inicial, a formação de Galtier prepara-se para os 90 minutos mais importantes da última década. Conseguirá dar a machadada final e consagrar-se campeão de França?

Anúncio Publicitário

Com uma entrada eletrizante, o Lille aplica as primeiras pinceladas para um quadro final glorioso. Aos nove minutos, o marcador é desbloqueado por Jonathan David, depois de um passe açucarado de Renato Sanches. Está feito o 1-0 e tudo estava encaminhado para uma noite histórica.

Os momentos seguintes caracterizam-se pela crescente posse de bola do Angers SCO, permitida e controlada pelos “Dogues” que se organizam e jogam confortavelmente em transições rápidas. À entrada do intervalo, David  reaparece numa grande jogada e conquista uma grande penalidade. Yilmaz marca o 2-0 e o sonho está mais vivo que nunca!

Na segunda parte, o Lille desce as linhas e aconchega-se na sua calorosa vantagem, ao passo que o Angers cresce no jogo e dá indícios de luta com algumas oportunidades perigosas. A verdade é que, enquanto a equipa da casa está cada vez mais próxima do golo, o Lille também está cada vez mais próximo de ser campeão francês.

O relógio não para, a ansiedade é muito visível e o coração dos homens do Lille palpita intensamente a cada minuto perto do fim. Cada vez mais, o sonho converte-se em realidade. Nos últimos minutos, o banco do Lille estava todo de pé e todos ansiavam pelo apito final. Entretanto, o Angers SCO ainda conseguiu faturar e impedir a derrota a zeros (1-2) aos 91 minutos.

O jogo termina e o “underdog” Lille vive um autêntico conto de fadas – um final feliz mais que merecido. Parabéns ao novo campeão de França!

 

A FIGURA

Jonathan David – Num jogo decisivo, o internacional canadiense veste a capa de super-herói ao estar ligado nos dois golos do LOSC Lille. Não só inaugura o marcador depois de uma jogada extraordinária de Renato Sanches, como também ganha um importantíssimo penalti que alarga a vantagem para 2-0. Para mim, é claramente a figura de jogo.

 

O FORA DE JOGO

Bloco ofensivo do Angers SCO – No decorrer do jogo, a equipa de Stephane Moulin desfrutou de mais posse de bola, dominando na maior parte do tempo. Ainda conseguiu marcar um golo nos momentos finais, mas na minha opinião podia ter feito mais, tendo em conta as oportunidades que teve e a quantidade de tempo que a equipa esteve por cima do jogo.

 

ANÁLISE TÁTICA – ANGERS SCO

Na última jornada da Liga Francesa, a formação do Angers SCO organiza-se em 4-2-3-1 no sentido de estragar a festa ao Lille. Defensivamente, fecha o núcleo central e convida o Lille a jogar pela largura, não obstante os dois primeiros golos derivarem do terreno interior. Embora tenha começado a perder, foi a equipa que mais posse de bola obteve durante a maior parte do jogo. Aliás, no segundo tempo, o jogo foi praticamente de sentido único com uma superioridade ofensiva do Angers.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Paul Bernardoni (5)

Pierrick Capelle (6)

Romain Thomas (7)

Mateo Pavlovic (6)

Vincent Manceau (6)

Thomas Mangani (7)

Antonin Bobichon (6)

Mathias Pereira (6)

Angelo Fulgini (7)

Jimmy Cabot (6)

Lois Diony (6)

SUBS UTILIZADOS

Souleyman Doumbia (7)

Sada Thioub (7)

Mohamed-Ali Cho (6)

Stéphane Bahoken (6)

 

ANÁLISE TÁTICA – LOSC LILLE

A equipa mais portuguesa de França entrou em campo com o seu habitual 4-4-2. Durante o jogo, verificou-se um sistema tático muito bem elaborado com uma disciplina e organização patentes em todos os momentos de jogo (defensivos e ofensivos). Após inaugurar o marcador com David, desceu as linhas e facultou uma posse de bola controlada e gradual do Angers SCO – algo que se verificou na maior parte do jogo. É importante salientar o papel vital de Renato Sanches a liderar o meio campo do Lille e as suas transições ofensivas com uma condução de bola sublime.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Mike Maignan (7)

Reinildo Mandava (7)

Sven Botman (6)

Tiago Djaló (6)

Zeki Celik (7)

Yusuf Yazici (6)

Boubakary Soumaré (6)

Benjamin Andre (7)

Renato Sanches (7)

Burak Yilmaz (8)

Jonathan David (8)

SUBS UTILIZADOS

Luiz Araújo (6)

Xeka (6)

Jonathan Bamba (6)

Jonathan Ikoné (-)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome