ÚLTIMA HORA:

Diogo Jota Liverpool FC

Tottenham Hotspur FC 2-2 Liverpool FC: Empate afasta “Reds” da liderança

A CRÓNICA: COM VIRADAS E EXPULSÕES, MAIS UM CONFRONTO COM FUTEBOL DO MAIS ALTO NÍVEL

Como um típico jogo de Liga Inglesa, a intensidade e movimentação de ambas as equipas surgiram desde o primeiro segundo de jogo. Com uma frenética intensidade, o primeiro perigo de golo veio do Liverpool FC, que nos dois minutos iniciais, ocasionou duas finalizações com grande perigo em direção à baliza de Lloris.

A resposta do Tottenham Hotspur FC veio logo aos 13 minutos. Quando o Liverpool saía para o jogo ainda no seu setor defensivo, Keita perdeu a bola, que chegou a Ndombele. Numa grande visão de jogo, o francês jogou a bola entre os defensores em direção a Harry Kane, que se posicionou de forma perfeita, esperou o passe e rematou com classe no canto direito, tirando as oportunidades de defesa do guarda-redes Alisson. Desta forma, o ponta de lança acaba com o seu maior jejum de golos dentro do Tottenham Stadium.

Em seguida, o Liverpool subiu a sua marcação e avançou em direção ao ataque. No entanto, isto resultou em mais espaços para o contra-ataque dos Spurs. Todavia, o Tottenham novamente abusou das oportunidades perdidas.

A resposta do Liverpool veio pelo lado esquerdo: a pressão resultou na recuperação da bola por Robertson que cruzou para Diogo Jota. Este apareceu sem marcação e completou o cruzamento de cabeça com a bola na rede.

Desta maneira, a primeira parte do jogo encerrou-se com um Liverpool que pressionou e teve a maioria da posse da bola. Por outro lado, o Tottenham criou as suas oportunidades, ao estabelecer o seu modelo de jogo baseado no contra-ataque.

Já na segunda parte, permaneceu a grande intensidade no jogo, com grandes oportunidades perdidas pela equipa londrina.

Por outro lado, os sucessivos erros perto da baliza do Tottenham viram o seu castigo através da virada do Liverpool. Aos 69 minutos, a jogada que começou pelo lado esquerdo de ataque do Liverpool foi em direção a Salah, que cabeceou de maneira fraca, obrigando Lloris a se esticar para afastar a bola. Como resultado, Alexander-Arnold ficou com a sobra e cruzou forte em direção à área, onde Robertson finalizou de cabeça.

O alto nível da Liga Inglesa faz com que qualquer erro seja fatal. Assim, passados apenas cinco minutos da virada do Liverpool, o até então herói, Alisson, errou a saída em direção da bola deixando o caminho livre para Son empatar.

A arbitragem durante o jogo não conseguiu manter os ânimos dos jogadores contidos. Assim, outra, até então, figura da partida, Robertson, fez uma entrada dura em cima de Emerson Royal. O árbitro ainda necessitou do VAR para revisar a sua decisão e impor a cartolina vermelha para o lateral escocês.

Após a expulsão, o prognóstico da partida modificou-se no sentido de que o Tottenham entendeu a vantagem de ter um jogador a mais e partiu para o ataque, enquanto o Liverpool inseriu defensores, para garantir o empate.

Assim, o árbitro apitou o final do jogo concretizando o empate no Tottenham Stadium. De certa forma, justo por tudo o que as equipas criaram neste jogo frenético, tipicamente proposto no alto nível da Liga Inglesa.

Para o Liverpool, o empate encerrou a sua sequência de oito vitórias seguidas e aumentou a distância para o líder Manchester City FC. Já para o Tottenham, Antonio Conte deixa a equipa cada vez mais equipa competitiva.

 

A FIGURA

Trent Alexander Arnod – Um dos melhores jogadores da lateral direita no mundo, Arnold é uma das peças mais polivalentes e importantes para o jogo do Liverpool. Dentro de uma partida em que os erros individuais foram essenciais para a construção do resultado, o permanente bom ritmo durante a partida fez com que Arnold sempre levasse perigo pelo lado direito de ataque. Responsável pela assistência do segundo golo, Arnold gradualmente retoma o nível que encantou a todos na campanha da Liga dos Campeões de 18/19.

 

O FORA DE JOGO

Mohamed Salah – O jogador que nos últimos 15 jogos seguidos apontou, no mínimo, um golo ou assistência, é um dos destaques da campanha do Liverpool, também considerado um dos principais jogadores desta época no futebol mundial. A expectativa de Salah decidir o jogo era grande, porém o avançado africano não correspondeu com o que lhe era esperado. Poucas vezes foi visto no campo, e de maneira sucinta foi engolido pela marcação de Sessegnon.

 

ANÁLISE TÁTICA – TOTTENHAM HOTSPUR FC

O técnico Antonio Conte, aos poucos, vai mostrando os seus princípios ao esquadrão dos Spurs. Visto que o seu costumeiro 3-4-3 foi a formação selecionada para o início da partida, com Davies agora na função de defensor. No meio-campo, a ausência de Hojbjerg foi o grande desfalque na parte física e defensiva do Tottenham.

Durante a partida, o Tottenham mostrou-se competente na construção veloz de contra-ataques e também nos lançamentos de longa distância, ao aproveitar a baixa movimentação defensiva do Liverpool. Conte entendeu o momento favorável após a expulsão e colocou Lucas Moura, com perfil mais incisivo e veloz, e retirou Dele Alli, que tem um perfil mais cerebral.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Lloris (7)

Royal (6)

Sanchez (5)

Dier (5)

Davies (6)

Sessegnon (6)

Winks (8)

Dele Alli (7)

Ndombele (7)

Son (7)

Kane (7)

SUBS UTILIZADOS

Reguillón (5)

Lucas Moura (5)

Skipp (5)

 

ANÁLISE TÁTICA – LIVERPOOL FC

Os últimos surtos de COVID-19 chegaram ao balneário do Liverpool ao desfalcar os setores da defesa, com a ausência de Van Dijk, e do meio-campo, com Fabinho e Thiago também ausentes. Somado a isto, Henderson ainda se recupera de uma lesão e também foi desfalque.

Como consequência, Jurgen Klopp, entrou com um meio-campo inédito, com a estreia de Morton. Já para o ataque, Diogo Jota continuava com os iniciais, como de costume desde o início da época. No segundo tempo, a entrada de Firmino no lugar de Morton modificou a dinâmica do Liverpool, ao dar maior intensidade na pressão no ataque. Formou-se um 4-2-4 totalmente agressivo na parte ofensiva. Com a expulsão, Klopp sacrificou Mané para colocar Tsimikas.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Alisson (7)

Alexander-Arnold (8)

Matip (5)

Konaté (6)

Robertson (7)

Morton (5)

Milner (6)

Keita (5)

Mané (7)

Salah (4)

Diogo Jota (7)

SUBS UTILIZADOS

Firmino (6)

Tsimikas (6)

Joe Gomez (5)

Componente 5 – 1 (1)

Adepto incondicional de futebol, Kayalu apaixonou-se pelo desporto no momento em que sentiu pela primeira vez a vibração e paixão das claques. É este sentimento que ele projeta passar ao informar e apresentar tudo que o desporto mais popular do mundo traz. Além disso, os motores da Fórmula 1 e a competitividade do vólei enchem o resto da paixão deste brasileiro.                                                                                                                                                 O Kayalu escreve em português do Brasil.

Adepto incondicional de futebol, Kayalu apaixonou-se pelo desporto no momento em que sentiu pela primeira vez a vibração e paixão das claques. É este sentimento que ele projeta passar ao informar e apresentar tudo que o desporto mais popular do mundo traz. Além disso, os motores da Fórmula 1 e a competitividade do vólei enchem o resto da paixão deste brasileiro.                                                                                                                                                 O Kayalu escreve em português do Brasil.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA