Anúncio Publicitário

A CRÓNICA: FALTOU O INTER MATAR O JOGO, MAS SURGIU UM DYBALA COM GARRA

E o “Derby d’Italia” foi o cartaz da jornada nove da Liga Italiana. Tanto o FC Internazionale Milano como a Juventus FC vinham para este encontro com uma vitória nos últimos jogos que disputaram para a Liga dos Campeões. Posto isto, esperava-se um duelo intenso entre dois históricos.

O primeiro susto veio de um remate de Morata perto dos dez minutos iniciais da partida. Na segunda bola, o avançado espanhol rematou e Handanovic conseguiu uma defesa apertada, perante os centrais do Inter, prontos a defender a recarga de Alex Sandro.

Anúncio Publicitário

Com a equipa de Massimiliano Allegri a tentar pressionar, foram os nerazzuri a chegar primeiro ao golo. Hakan Calhanoglu rematou “à lei da bomba”, fora da grande área e o esférico acabou por bater na trave. No entanto, Dzeko estava no sítio certo à hora certa e, na recarga, à passagem do primeiro quarto de hora, inaugurou o marcador neste jogo entre históricos.

O Inter foi, sem dúvida alguma, mais perigoso do que a Juventus no decorrer da primeira parte, onde o jogo esteve partido entre o meio-campo e a grande área de Szcesny. Esperava-se uma vecchia signora mais resistente e fortuita na segunda parte.

As entradas de Chiesa e Dybala vieram mexer com um jogo que os comandados de Simone Inzaghi não quiseram “matar” por não concretizar o segundo golo durante o tempo que pressionou durante a primeira parte.

Os bianconeri pressionaram totalmente a equipa adversária, encostando-a “às cordas”. O Inter começou a jogar no contra-ataque e no erro da turma de Allegri. Inzaghi tentou combater as substituições com a entrada de Sanchéz, aprimorando a organização de jogo.

Pediu-se grande penalidade, e o árbitro Maurizio Mariani confirmou no vídeoárbitro a alegada mão de Dumfries na bola aos 88 minutos. Na sequência deste lance, o técnico Simone Inzaghi foi admoestado com cartão vermelho, sendo obrigado a abandonar a zona técnica. Paulo Dybala foi chamado ao dever, converteu a grande penalidade e empatou o marcador, durante o período de tempo em que a Juventus esteve por cima no encontro (muito devido ao argentino).

Mesmo com o Inter a jogar no erro, não houve espaço para uma decisão diferente da do empate no marcador no Giuseppe Meazza no “Dérbi d’Itália”. Dividem-se assim os pontos entre Inter e Juventus.

 

A FIGURA

Paulo Dybala – Entra no terreno de jogo aos 65 minutos, converte a grande penalidade já perto dos 90 minutos, mas inverte o rumo do jogo durante esse período de tempo. Se a Juventus sai do Giuseppe Meazza com o empate, deve-o e muito a Paulo Dybala.

 

O FORA DE JOGO

Denzel Dumfries – Sem contar com a grande penalidade cometida, Denzel Dumfries acabou por não entrar bem no jogo. Inzaghi apostou no jovem de 25 anos em jeito de resposta às entradas de Dybala e Chiesa no encontro, mas o resultado acabou por ser o contrário do desejado.

 

ANÁLISE TÁTICA – FC INTERNAZIONALE MILANO

Simone Inzaghi apostou no habitual 3-5-2, com a marcação com linhas mais defensivas e o uso da ligação direta e força do meio-campo.

Handanovic permaneceu entre os postes, com a defesa compostas pelos três jogadores a que Inzaghi já habituou: Skriniar, de Vrij e Bastoni. No meio-campo, Calhanoglu e Barella atuaram para dar a verticalidade, enquanto Darmian e Perisic davam profundidade nas alas. Na frente de ataque, restaram Dzeko e Lautaro Martínez.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Handanovic (6)

Milan Skriniar (7)

Stefan de Vrij (7)

Alessandro Bastoni (7)

Matteo Darmian (7)

Nicolo Barella (6)

Marcelo Brozovic (7)

Hakan Calhanoglu (8)

Ivan Perisic (6)

Edin Dzeko (7)

Lautaro Martínez (6)

SUBS UTILIZADOS

Roberto Gagliardini (6)

Denzel Dumfries (5)

Alexis Sanchéz (6)

Matías Vecino (5)

 

ANÁLISE TÁTICA – JUVENTUS FC

Massimiliano Allegri voltou a apostar num 4-4-2, apesar de ter sido um jogo coletivo bastante retraído até às entradas de Paulo Dybala e Chiesa.

Szczesny voltou a ser o guardião eleito, com Chiellini e Bonucci a permanecerem na zona central da defesa. Alex Sandro e Danilo voltaram às laterais. Álvaro Morata e Kulusevki tomaram rédeas do ataque.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Szczesny (6)

Alex Sandro (6)

Giorgio Chiellini (7)

Leonardo Bonucci (7)

Danilo (6)

Federico Bernardeschi (5)

Weston McKennie (6)

Manuel Locatelli (6)

Juan Cuadrado (7)

Dejan Kulusevksi (5)

Álvaro Morata (6)

SUBS UTILIZADOS

Rodrigo Bentancur (7)

Federico Chiesa (6)

Paulo Dybala (8)

Kaio Jorge (6)

Arthur (6)

Anúncio Publicitário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome