Anúncio Publicitário

A CRÓNICA: “JUVE” COLOCA INTER DE QUARENTENA NO TERCEIRO LUGAR

A primeira nota que temos de dar em relação a este jogo é o facto de o mesmo se jogar sem público nas bancadas. O “Derby D’Itália” é sempre uma partida fantástica, com muita cor e festa por parte dos adeptos de ambas as formações, mas o malfadado Covid-19 (Coronavírus) obriga a estas medidas… Dito isto, vamos ao jogo.

Anúncio Publicitário

Quem esperava uma entrada em campo muito cautelosa e mais a pensar na defesa dos pupilos de Sarri e de Conte, desengane-se, pois não foi isso que aconteceu. As duas equipas começaram logo a tentar desequilibrar o adversário, com a Juventus FC a fazer os primeiros 20 minutos de boa qualidade e a dar trabalho a Handanovic. O FC Internazionale Milano conseguiu afastar a pressão e a partir dos 25 minutos também conseguiu “chatear” Szczesny, maioritariamente com remates de meia-distância. Jogo dividido e o 0-0 que se registava ao intervalo não refletia o que se passava no encontro: a haver um empate no descanso, seria sempre com golos de ambas as partes.

A segunda metade do desafio começou com os milaneses a ter mais posse de bola, mas foi a Juventus FC que marcou primeiro, com Ramsey a aparecer de forma oportuna no coração da área, perante a passividade dos defensores do Inter de Milão, rematando rasteiro para o centro da baliza.

A partir daí esperava-se uma reação forte dos homens de Conte, mas isso acabou por não acontecer. Com a entrada de Paulo “La Joya” Dybala no terreno de jogo, o Inter de Milão quebrou e o argentino fez mesmo um golo de belo efeito: 2-0, resultado final. Até ao fim do jogo até podiam ter sido mais para os da casa, mas Ronaldo falhou duas boas oportunidades já depois dos noventa minutos. Milaneses mais longe do primeiro lugar e Juventus FC mais próxima do seu habitual título.

 

A FIGURA

Fonte: UEFA

Maurizio Sarri – Se esta época o técnico italiano já foi muito criticado por não colocar a Juventus FC a jogar bem, neste jogo deu um banho tático a Antonio Conte. O seu meio-campo forte dominou as operações e quando viu uma oportunidade para matar o jogo, colocou em campo Dybala, que acabou com a partida e fechou os três pontos para os seus homens.

O FORA DE JOGO

Fonte: Juventus FC

Antonio Conte – Por oposição, Antonio Conte não conseguiu reagir bem ao que se estava a passar na partida. O onze que colocou de início foi sólido, mas quando foi preciso mexer no encontro, tirou as unidades que estavam a jogar melhor, na minha opinião: Candreva e Barella. Os jogadores que ele lançou também pouco acrescentaram. Assim que entrou Dybala, a sua equipa ficou desorientada e ele também não conseguiu puxá-la de novo para cima.

 

ANÁLISE TÁTICA – JUVENTUS FC

Um 4-3-3 clássico, com um médio mais defensivo (Betancur) e dois “oitos” a andarem para trás e para a frente (Ramsey e Matuidi) que conseguiram pautar bem o ritmo de jogo. Creio que seria proveitoso colocar Dybala de início, porque se isso tivesse acontecido, a partida teria ficado resolvida bem mais cedo: Douglas Costa foi uma nulidade.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Szczesny (7)

Alex Sandro (6)

De Ligt (7)

Bonucci (6)

Cuadrado (6)

Bentacur (7)

Matuidi (6)

Ramsey (8)

Diego Costa (5)

Ronaldo (7)

Higuaín (6)

SUBS UTILIZADOS

Dybala (8)

De Sciglio (6)

Bernardeschi (-)

ANÁLISE TÁTICA – FC INTERNAZIONALE MILANO

Antonio Conte colocou os homens no habitual 3-5-2, com dois jogadores rápidos e de grande vocação ofensiva a fazer ambos os corredores, meio-campo muito povoado e uma das melhores duplas do mundo na frente de ataque: Lautaro e Lukaku. Creio que o perderam o jogo devido à maior qualidade que a Juventus FC mostrava ter com bola e porque os defesas – especialmente Bastoni – estiveram muitíssimo permeáveis. Foi interessante reparar na tarefa que Conte deu ao seu “central-estrela”, Milan Skriniar: sempre que Ronaldo baixava para construir jogo, ele seguia-o, saindo mesmo de posição e fazia falta (aconteceu umas três ou quatro vezes).

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Handanovic (7)

Skriniar (5)

De Vrij (5)

Bastoni (4)

Candreva (6)

Brozovic (5)

Vecino (5)

Barella (6)

Young (5)

Lukaku (5)

Lautaro (6)

SUBS UTILIZADOS

Erikssen (5)

Gagliardini (5)

Alexis Sanchez (5)

 

 

 

Anúncio Publicitário