Cabeçalho Liga Alemã

A Bundesliga foi de férias para qualquer lugar, mas já está aí de volta e a prometer muita emoção. Depois de uma primeira parte com muitas surpresas e não menos desilusões, as equipas voltam da paragem de inverno com ambições redobradas para a altura das decisões. Uns quererão manter o bom trabalho feito até Dezembro, outros só pensam em subir na tabela, a fim de atingir os objetivos propostos no inicio de época.

No topo, o suspeito do costume. Apesar de dar mostras de não estar tão consistente como em épocas anteriores, o Bayern Munique, como já vem sendo hábito, chega a janeiro na liderança da Bundesliga. Mas só lá chegou há bem pouco tempo. E essa demora deveu-se a uma equipa que o ano passado por esta altura atuava na Bundesliga.2, o Red Bull Leipzig, um clube fundado apenas em 2009 e que vem cavalgando divisões até ao topo do futebol germânico. Apenas a derrota em Munique, no último jogo antes da paragem das férias os atirou para o segundo posto. Estão a 3 pontos do atual campeão, veremos se aguantarão a pedalada, o que não se adivinha tarefa fácil.

Olhando para os lugares de acesso à Europa, saltam mais duas equipas à vista que não é habitual andarem por aqueles lugares, duas equipas que lutaram até ao último suspiro na época passada para não descerem de divisão – Hoffenheim e Eintracht Frankfurt. Os azuis apareceram esta temporada orientados por Julian Nagelsmann, um jovem de apenas 29 anos, mas que os colocou a jogar um futebol muito atrativo e a somar pontos atrás de pontos, que os deixa no 5º lugar. Já as águias de Frankfurt, têm feito da sua casa uma fortaleza, onde ainda não somam qualquer derrota. Vamos esperar para ver se esta autêntica sociedade das nações (20 nacionalidades diferentes no plantel) consegue, no final, o acesso à Liga Europa. No cimo da tabela surge também um Herta de Berlim que já nos habituou a boas campanhas e que tenta reforçar o estatuto de ‘clube de Europa’.

Mas a verdade é que não cabem todos no topo da tabela. E se as surpresas ocupam estes lugares, os clubes que se esperava que lá estivessem têm de surgir mais abaixo na tabela e representam desilusões. O Dortmund apresentou-se com ambições renovadas esta época e manteve a sua grande estrela, Aubameyang, contratou jovens de grande potencial (Dembele e Guerreiro, citando só dois) e promoveu o regresso de um dos seus grandes talentos dos últimos tempos – Gotze. Mas na prática tem desiludido, embora se possa dizer que tem sido muito fustigada por lesões, acaba por ir para a paragem natalícia no sexto lugar e a 12 pontos da liderança. Sendo que na liderança está ‘só’ o poderoso Bayern, que raramente perde pontos.

Ralph Hassenhuttl e o seu RB Leipzig são a surpresa da época. Fonte: Bundesliga
Ralph Hassenhuttl e o seu RB Leipzig são a surpresa da época.
Fonte: Bundesliga

Apenas três pontos acima da linha de descida, surgem duas equipas que têm pautado os últimos anos por presenças constantes na Europa, mas que parecem em maus lençóis neste momento – Wolfsburgo e Borussia de Monchengladbach. Se os lobos, que perderam entretanto a maior estrela (Draxler), já na época passada não tinham conseguido o acesso à Europa, o Borussia vinha em crescendo e esta época disputou mesmo a champions. São dois clubes que já trocaram de treinador e, curiosamente, o treinador despedido do Wolfsburgo assumiu o comando da equipa de Monchengladbach. Antevê-se uma tarefa complicada para Dieter Hecking, com Fevereiro a trazer já Liga Europa para disputar, também.

Schalke 04 e Bayer Leverkusen não se encontram tão abaixo na tabela, mas estão já a 11 e 9 pontos, respetivamente, do objetivo champions. Os azuis de Gelsenkirchen todos os anos investem fortemente, mas têm andado sempre longe dos objetivos propostos. Sofreram um revés com a lesão da grande esperança para este ano, o avançado Embolo, logo no inicio da temporada. Espera-se que volte rápido para ajudar Konoplyanka, Hutelaar e companhia a chegar, pelo menos à Liga Europa. O Leverkusen de Roger Schmidt continua a apresentar um futebol muito agradável, mas pauta-se por uma irregularidade incrível, alternando entre o ótimo e o menos bom de jornada para jornada.

Com mais de uma volta completa para se jogar, prevê-se uma luta intensa pela manutenção, como todos os anos por terras germânicas. O tetracampeão Bayern vai, certamente, arrancar para um penta que chegará com maior ou menor dificuldade. Acesa será a disputa pela champions e pela Liga Europa, onde os de trás vão querer chegar-se à frente e as surpresas desta primeira metade tudo farão para se manter por lá a realizar uma época histórica. Os dados estão lançados, que regresse a Bundesliga porque já chega de férias.

Foto de capa: Bundesliga

Comentários