A CRÓNICA: NOVO BIS DE KAI HAVERTZ

Num jogo à porta fechada, mas com milhares de fotografias de adeptos espalhadas pelas bancadas, o Bayer 04 Leverkusen foi ao reduto do Borussia VfL Mönchengladbach vencer por 1-3, resultado que não só valeu uma ultrapassagem, como permitiu aos farmacêuticos chegar ao pódio da Liga Alemã, ainda que à condição.

Foi precisamente a equipa de Peter Bosz a entrar melhor no encontro. Depois de uma ameaça madrugadora de Demirbay, seria mesmo Kai Havertz a inaugurar o marcador numa excelente transição da sua equipa. A pressão e a intensidade mantiveram-se elevadas e isso foi dificultando a tarefa da formação da casa em chegar à baliza contrária, tendo apenas conseguido ameaçar por Neuhaus à beira do intervalo, minutos antes de Havertz atirar à barra e de Demirbay, na recarga, falhar de forma escandalosa.

Os primeiros minutos do segundo tempo não poderiam ter sido mais frenéticos. Em três minutos, Thuram restabeleceu a igualdade ao aproveitar uma desconcentração do adversário, teve ainda a oportunidade de fazer a reviravolta e, do outro lado, Elvedi cometeria uma grande penalidade, permitindo a Kai Havertz bisar no encontro. Sucederam-se lances de perigo de um lado e do outro e, nos últimos dez minutos do encontro, o central Sven Bender trataria de colocar um ponto final nas dúvidas, ao cabecear para o 1-3. Animam-se as contam na luta pelos lugares de Champions e, quem sabe, por algo mais…

Anúncio Publicitário

A FIGURA


Kai Havertz – Muita atenção para este médio de origem que tem sido opção regular de Peter Bosz na frente de ataque da sua equipa. Décimo golo no campeonato alemão, quatro jogos seguidos a marcar e…o segundo bis consecutivo. O jovem de 20 anos voltou a rubricar uma boa exibição, revelou ser novamente decisivo para a equipa de Leverkusen e, além dos dois golos, ainda atirou à barra num dos últimos lances dos primeiros 45 minutos.

 

O FORA DE JOGO


Primeira parte do Borussia Mönchengladbach – A equipa da casa praticamente não existiu no primeiro tempo. Entrou mal, reagiu ainda pior ao golo madrugador do adversário e só não foi para o intervalo com uma desvantagem superior a um golo porque…não calhou. Além de alguns problemas defensivos, as dificuldades em chegar à baliza contrária foram por demais evidentes, de tal modo que a primeira e única ameaça chegou apenas ao minuto 40’, num lance de Nauhaus a obrigar Hrádecky a uma defesa incompleta.

 

ANÁLISE TÁTICA – Borussia VfL Mönchengladbach

Marco Rose decidiu lançar exatamente os mesmos onze jogadores (em 4-2-3-1) que derrotaram o Eintracht Frankfurt por 1-3 na jornada de retoma da Liga Alemã, mas não se pode dizer que a formação de Mönchengladbach tenha entrado bem na partida, num primeiro tempo em que raras vezes conseguiu estancar o poderio ofensivo adversário. Tais dificuldades levaram a uns reajustes táticos e isso até foi surtindo efeitos na forma de jogar da equipa ao longo da segunda parte. Contudo, as mexidas foram tardias e o terceiro golo do Bayer Leverkusen deitaria por terra qualquer aspiração da formação caseira.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Yann Sommer (6)

Ramy Bensebaini (7)

Nico Elvedi (5)

Matthias Ginter (5)

Stefan Lainer (5)

Tobias Strobl (6)

Florian Neuhaus (7)

Marcus Thuram (8)

Jonas Hofmann (6)

Breel Embolo (-)

Alassane Pléa (5)

SUBS UTILIZADOS

Lars Stindl (6)

László Bénes (6)

Oscar Wendt (5)

 

ANÁLISE TÁTICA – Bayer 04 Leverkusen

Tal como se tem vindo a assistir nos jogos mais exigentes, Peter Bosz decidiu regressar ao esquema de três centrais, tendo procedido a duas alterações em relação ao jogo que resultou no triunfo por 1-4 diante do SV Werder Bremen: colocando Dragovic no eixo central e lançando Bellarabi para a frente de ataque. As coisas não poderiam ter corrido melhor para os farmacêuticos na primeira parte, com boas dinâmicas ofensivas, que entrariam depois no segundo tempo com maiores dificuldades, mas rapidamente contrariadas após o penálti convertido por Havertz. E a verdade é que, desde a chegada de Edmond Tapsoba ao clube alemão, a formação de Leverkusen continua sem perder.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Lukás Hrádecky (8)

Daley Sinkgraven (6)

Edmond Tapsoba (7)

Alelsandar Dragovic (7)

Sven Bender (8)

Mitchell Weiser (6)

Charles Aránguiz (7)

Moussa Diaby (6)

Kerem Demirbay (7)

Karim Bellarabi (7)

Kai Havertz (9)

SUBS UTILIZADOS

Leon Bailey (6)

Julian Baumgartlinger (-)

Comentários