Anterior1 de 3Próximo

O Bayern de Munique recebeu e venceu de forma categórica o eterno rival Borussia Dortmund, por 4-0, com golos da autoria de Robert Lewandowski (2), Serge Gnabry e ainda um autogolo de Mats Hummels.

O primeiro quarto de hora do jogo até revelou um Borussia Dortmund com mais bola do que o Bayern de Munique e também com uma pressão imediata após a perda da mesma. Por seu lado, os bávaros iam tentando sair a jogar a partir de trás, numa construção iniciada pelos defesas centrais, mas o “aperto” dos jogadores do Dortmund tornava essa função praticamente impossível.

Apesar do início forte dos comandados de Lucian Favre, um momento de desatenção da defesa dos mesmos permitiu a Robert Lewandowski um cabeceamento fácil para golo, na sequência de um cruzamento em “balão” da parte de Pavard. Em onze jornadas, o avançado polaco marcou o seu 15.º golo, conseguindo o fantástico registo de colocar o nome na lista de marcadores de todos os jogos do campeonato atual, notável!

O ascendente estava agora do lado dos comandados de Hansi Flick (treinador interino do Bayern, após a saída de Niko Kovac), que aproveitaram o momento de fragilidade do rival para lhes tirarem o controlo da partida. O “sufoco” por que o Borussia ia passando deixava Lucian Favre em alerta, sendo notória a apatia dos seus homens, que pareciam mesmo algo perdidos em campo. Tal era a preocupação do treinador suíço que a primeira mexida no Dortmund não se fez esperar: aos 36 minutos, o português Raphael Guerreiro foi lançado para o lugar de Jadon Sancho. Não havendo nenhum problema físico com o atacante inglês, esta foi uma troca que causou alguma estranheza, dada a velocidade e imprevisibilidade que o jovem trazia ao ataque dos “amarelos”.

A maior supremacia da equipa de Munique manteve-se, mas não existiram quaisquer oportunidades dignas de registo até ao intervalo. Apesar do melhor início do Borussia Dortmund, estes não foram capazes de registar um único remate durante o primeiro tempo, sendo a liderança do Bayern no marcador completamente justa e apoiada por uma clara superioridade desde os quinze minutos.

O momento em que Lewandowski apontou o 15.º golo da sua conta pessoal na Bundesliga
Fonte: FC Bayern

No reatar da partida, o Bayern marcou na primeira chance que teve. Um passe de Kimmich “rasgou” por completo a defesa do Borussia e deixou a bola em Coman, que cruzou rasteiro para a finalização de Serge Gnabry. O lance ainda foi invalidado pelo árbitro auxiliar, mas o vídeo-árbitro determinou que o golo foi legal e os jogadores bávaros puderam festejar. Enquanto a equipa de Munique ia “de vento em popa”, os homens de Dortmund estavam a viver um autêntico pesadelo.

Perante o verdadeiro “massacre” futebolístico por que a equipa estava a passar, Favre decidiu arriscar tudo e lançar para jogo dois dos seus jogadores ofensivamente mais influentes: Marco Reus e Paco Alcácer. Embora as intenções tenham sido boas, estes dois membros pareceram sempre muito isolados na frente de ataque, sendo incapazes de contribuir para alterar o rumo do jogo. Na única oportunidade que Alcácer dispôs para finalizar, à “boca” da baliza, acertou de raspão na bola e esta saiu ao lado das redes de Neuer.

Por seu lado, os homens de Munique continuaram a “carregar no acelerador”, somando oportunidades e fazendo aquilo que o Dortmund não conseguia: criar perigo e rematar. Perante tamanha pressão, a defesa do Borussia voltou a vacilar e sofreu outro golo, com o marcador a ser o “suspeito do costume”. Thomas Muller colocou a bola nos pés de Lewandowski e este, no frente-a-frente com Roman Burki, não falhou. São já 16 golos no campeonato para o avançado polaco, tudo em apenas 11 jogos, uma marca incrível!

A “festa” só ficaria fechada depois do autogolo de Mats Hummels, na sequência de um cruzamento que tinha como destinatário o médio espanhol Thiago, entrado minutos antes. Um regresso muito infeliz do defesa-central alemão à Allianz Arena fechou as contas do marcador, que registava números “gordos”, mas aos quais os bávaros não são estranhos, dados os resultados dos últimos confrontos entre estas duas formações.

Com esta vitória “esmagadora”, o Bayern igualou de novo o Leipzig no segundo lugar da tabela, após a equipa da Red Bull ter também vencido. Já o Borussia Dortmund desceu ao quinto lugar da classificação, em igualdade pontual com o rival local Schalke 04. A liderança é “propriedade” do Borussia Monchengladbach, que regista mais um ponto do que os segundos classificados e tem ainda um jogo a menos (será cumprido amanhã, frente ao Werder Bremen).

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

FC Bayern – Manuel Neuer; Benjamin Pavard; Javi Martínez; David Alaba; Alphonso Davies; Joshua Kimmich; Leon Goretzka (Thiago Alcantara, 72’); Serge Gnabry (Philippe Coutinho, 70’); Thomas Muller; Kingsley Coman (Ivan Perisic, 75’); Robert Lewandowski.

BVB Dortmund – Roman Burki; Achraf Hakimi; Manuel Akanji; Mats Hummels; Nico Schulz; Julian Weigl (Paco Alcácer, 61’); Axel Witsel; Jadon Sancho (Raphael Guerreiro, 36’); Julian Brandt; Thorgan Hazard; Mario Gotze (Marco Reus, 61’).

Anterior1 de 3Próximo

Comentários