cab bundesliga liga alema

A liga alemã está de volta e o futebol espectáculo não desiludiu. O campeão voltou a atropelar o Hamburgo, o Dortmund deu provas de que a época passada foi um acidente e os recém-promovidos mostraram que não estão para brincadeiras.

Comecemos pela Baviera. O Bayern voltou igual a si mesmo: imponente, goleador e com a mesma vontade de ganhar. Arturo Vidal e Douglas Costa são duas peças novas neste tabuleiro, mas estiveram longe de mostrar nervosismo ou pouco à vontade com o estilo de jogo de Guardiola. A estrela chilena foi o jogador com o maior número de passes na partida contra o Hamburgo e revelou-se um jogador capaz de encaixar em qualquer sistema de jogo; o internacional brasileiro foi o melhor jogador em campo e trucidou a defesa adversária, sendo responsável por uma assistência fantástica com a parte exterior do pé para o golo de Thomas Müller e um golo de fora de área para mais tarde recordar. A vitória por 5-0, com golos marcados por Mehdi Benatia, Thomas Müller (2x), Robert Lewandowski e Douglas Costa, foi o começo perfeito para os pupilos de Pep.

Borussia Dortmund sem Jürgen Klopp? Ideia estranha e com capacidade para causar náuseas a muitos adeptos habituados a um futebol heavy metal que levou uma equipa a outro reconhecimento por parte de todos. O primeiro jogo demonstrou uma coisa: Thomas Tuchel é o homem certo para trazer de volta esse futebol vertiginoso e vergou o terceiro classificado da época passada com uma facilidade assustadora. A prova de força deu-se através do entrosamento quase perfeito dos jogadores da frente. Henrikh Mkhitaryan foi o homem do jogo e promete finalmente mostrar todo o seu talento. A sua inteligência posicional levou a que estivesse sempre no sítio certo à hora certa e isso materializou-se em dois golos nas contas finais. O colectivo foi importante para exponenciar a capacidade individual e isso traduziu-se em grandes exibições de Mats Hummels – irrepreensível em todos os momentos do jogo -, Julian Weigl – grande estreia da nova coqueluche dos amarelos e pretos – e Pierre-Emerick Aubameyang – a dar imenso trabalho à defesa adversária. O Gladbach tem muito que reflectir mas existe um ponto importante a retirar desta derrota por 4-0: Kruse e Kramer fazem muita falta.

Douglas Costa teve uma estreia prometedora Fonte: Facebook de Douglas Costa
Douglas Costa teve uma estreia prometedora
Fonte: Facebook de Douglas Costa

Cristoph Kramer voltou a Leverkusen e iniciou o seu percurso com a nova camisola da melhor forma. O Bayer teve que suar para vencer o Hoffenheim, equipa que perdeu a sua referência Roberto Firmino, e a vitória foi conquistada a partir do banco. Zuber marcou logo aos cinco minutos pela equipa derrotada mas Kiessling e Brandt acabaram por estabelecer a reviravolta e dar os três pontos aos farmacêuticos. O Schalke, outra das equipas que aspiram pelos lugares mais cimeiros, ganhou com facilidade em casa do Werder Bremen por 0-3. Huntelaar voltou a começar o campeonato a marcar, Sané mostrou ser um talento em crescendo e a equipa assumiu uma postura que promete causar estragos ao longo do campeonato. Por fim, o Wolfsburgo, terceiro classificado da temporada transacta, foi vencer o Frankfurt por 2-1 e Bas Dost começou o campeonato com a mesma veia goleadora.

As equipas que subiram este ano à Bundesliga demonstraram na primeira jornada que não vieram para ser alvo de chacota. O Darmstadt empatou contra o Hannover e teve em destaque Marcel Heller, jogador responsável pelos dois golos da equipa da casa. O Ingolstadt foi mais longe e começou o campeonato a ganhar fora contra o Mainz por 0-1, através de um golo do interessante Lukas Hinterseer.

Nos restantes resultados, o Hertha de Berlim foi ganhar a casa do Augsburgo por 0-1 e o Colónia, que se reforçou bastante bem, venceu fora o Estugarda por 1-3. Veremos se não será mais um ano com a corda ao pescoço para o histórico emblema patrocinado pela Mercedes.

O futebol alemão demonstrou na primeira jornada os argumentos que levam a que muitos o considerem um dos melhores campeonatos do mundo: ideias de jogo ambiciosas, golos em catadupa e craques a desfilar por todos os campos.

Jogador da semana: Douglas Costa (Bayern Munique)

Quem diria que o jogador em destaque no primeiro jogo do Bayern Munique seria o internacional brasileiro? Muita velocidade, técnica muito acima da média e um golo e uma assistência para começar a sua estadia por terras alemãs da melhor maneira.

Treinador da semana: Thomas Tuchel (B.Dortmund).

O treinador alemão chegou e já criou riffs poderosos para o futebol dos amarelos e pretos. Futebol fantástico a fazer lembrar os tempos áureos de Klopp. Melhor estreia era impossível.

Foto de Capa: Facebook do Borussia Dortmund

Comentários