cab bundesliga liga alema

“When we tried to keep up with Bayern over 10 years ago, we reached our natural limits and needed to scale down”. Foi desta maneira que Rudi Völler, director desportivo do Bayer Leverkusen, falou sobre a diferença abismal entre o campeão e as restantes equipas do campeonato alemão, que vai regressar nesta semana depois da habitual paragem invernal.

Em Munique respira-se tranquilidade. A equipa vai melhorando o seu futebol – bate recordes atrás de recordes – e vai enfraquecendo os seus adversários, contratando as suas principais estrelas. Onze pontos de diferença. É essa a ponte que é praticamente impossível de ultrapassar. Melhor defesa, melhor ataque e única equipa dos campeonatos de topo a não ter qualquer derrota.

Os restantes clubes têm sido meros observadores do poder do gigante. O Dortmund tem-se comportado de maneira medíocre – ter Reus, Hummels, Kagawa e Mkitharyan deveria chegar para, pelo menos, não estar a lutar pela manutenção – e espera-se uma segunda volta com outra atitude. Klopp quis dar maior criatividade à equipa – as principais estrelas têm estado muito aquém – e foi buscar ao campeonato austríaco uma das maiores figuras, Kevin Kampl.

Kevin Kampl pode ajudar o Dortmund a fugir aos últimos lugares
Fonte: Facebook do BVB

Houve outras mudanças bem interessantes nesta paragem. O Schalke reforçou-se com um dos centrais mais promissores da actualidade, Matija Nastasic, defesa que saiu do Manchester City à procura de minutos e que se junta a Höwedes, Ayhan, Kirchhoff e Felipe Santana; o Mainz, tentando precaver a eventual saída do nipónico Okazaki, contratou por empréstimo com opção de compra o “Zlatan” chileno, Nicólas Castillo, que vinha brilhando no Brugge; e o Augsburgo, que está a fazer mais uma excelente campanha, recebeu emprestado o jovem Pierre-Emile Højbjerg, do Bayern Munique.

Como parar os pupilos de Pep Guardiola? A pergunta, neste momento, ainda não tem resposta certa, mas tem um clube que ainda sonha. O Wolfsburgo é o segundo classificado, o primeiro a defrontar o campeão alemão e o único com uma ténue hipótese de se aproximar. Será este ano que o rei é deposto? Parece impossível.

Foto de Capa: Facebook do Bayern

Comentários