Cabeçalho Futebol InternacionalApós uma sequência de seis jogos sem vitória e três eliminações no ano, Campeonato Paulista, Copa do Brasil e Copa Sul-Americana, a direção do São Paulo decidiu demitir o treinador Rogério Ceni. O antigo goleiro do São Paulo assumiu o clube em dezembro do ano passado e teve um aproveitamento de 50%. Realmente, o ano do Tricolor não tem sido bom, pois além das três eliminações do time na temporada o clube se encontra atualmente na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro.

O Brasileirão é a única competição que o clube irá disputar pelo restante da temporada e isso, em tese, beneficiaria o São Paulo na maior competição nacional, pois tem mais tempo para preparar a equipe para os jogos do que tem os seus maiores rivais. O Palmeiras, por exemplo, está disputando três competições no momento, Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores, e o seu rendimento está acima do tricolor.

A demissão do Rogério Ceni é complicada por diversos fatores, vou elencar três:

FINANCEIRO

Tem uma clausula no contrato do Rogério Ceni que prevê que se ele tiver mais de 47% de aproveitamento e o clube decidir demiti-lo, o São Paulo teria que paga-lo cinco milhões de reais de indenização. Como o treinador tem 50% de aproveitamento o valor indenizatório poderá ser cobrado. Esse valor é muito alto para o Tricolor. O São Paulo vive uma grave crise financeira que ninguém de fora do clube sabe ao certo como se deu. O que é de conhecimento de todos que as últimas gestões do clube acabaram atolando o São Paulo em dividas e todo balanço financeiro anual o clube fecha no vermelho. Para um clube do tamanho do São Paulo fechar todo ano no vermelho é por que estava sendo muito mal administrado. Nem dentro do campo os resultados estavam vindo. A maior despesa Tricolor no momento é com a dívida bancária. A “bomba” estourou esse ano. Apesar da cara contratação do atacante argentino Lucas Pratto, junto ao Atlético Mineiro, o clube se vê na posição de negociar seus principais jogadores e jovens revelações. Como aconteceu no caso do promissor atacante David Neres que foi negociado por 15 milhões de euros para o Ajax da Holanda. O zagueiro Maicon, ex-Porto, também saiu recentemente para o futebol turco.

Anúncio Publicitário

 

A DEMISSÃO DO MAIOR JOGADOR DA HISTÓRIA SÃO PAULINA

Rogério Ceni é o maior jogador da história do clube. A sua contratação como treinador foi exclusivamente por esse motivo. Tudo bem que o ex-goleiro fez curso na Europa e se qualificou. Mas não era o momento dele começar a sua carreira no time profissional de um grande clube. A falta de experiência como treinador foi percebido em vários momentos, inclusive em muitas das suas entrevistas coletivas. Em campo o time parece não ter um bom horizonte pela frente. Não evolui e demonstra muita fraqueza tática e de qualidade técnica. Entretanto, apesar de considerar que não era o momento dele assumir o São Paulo, não posso julga-lo por isso. Afinal ele considerou que já estava apto para iniciar a sua carreira de treinador em um grande clube e quem o contratou também apostou nisso. Ceni “caiu de pé” e certamente não teve a sua imagem manchada com a torcida Tricolor. Nessa situação o maior culpado pelo fracasso da equipe na temporada é a diretoria São Paulina. A direção do São Paulo parece ter contratado o Rogério Ceni apenas para desviar as atenções dela. Contrataram o “Mito” e com isso criaram um “escudo” para se proteger das cobranças. Agora a direção terá que conviver com cobranças ainda maiores vindo da torcida.

Rogério Ceni continuará a sua carreira de treinador em outro clube e a torcida São Paulina nunca o esquecerá Fonte: globoesporte.com
Rogério Ceni continuará a sua carreira de treinador em outro clube e a torcida São Paulina nunca o esquecerá
Fonte: globoesporte.com

PLANEJAMENTO

Qualquer clube que demite o seu treinador no meio da temporada atesta que o seu planejamento para o futebol no ano foi mal planejado. O São Paulo vem perdendo vários jogadores e pode perder outros durante a janela europeia que abriu.  Simultaneamente a saídas de jogadores, o clube tenta se reforçar. O meio campista Petros – que estava no Betis da Espanha – mal foi apresentado e já virou titular do time. Essa inconstância no plantel Tricolor prejudicaria qualquer treinador. Sendo assim podemos considerar que o treinador Rogério Ceni foi prejudicado no andamento do seu trabalho.

O FUTURO

O São Paulo está prestes a anunciar o treinador Dorival Júnior que teve ótima passagem pelo Santos na última temporada. Na verdade o Dorival é o único alento disponível no mercado de treinadores no Brasil nesse momento. Cabe a direção estabilizar o ambiente Tricolor para que o trabalho do futuro treinador seja bem feito.

Já o Rogério Ceni tem o seu futuro incerto. Rogério é treinador de futebol, ponto. Mas a sua imagem vinculada ao São Paulo é enorme e os outros clubes sabem disso. Profissionalmente isso não teria que ter influência alguma, mas na cabeça dos torcedores e dos dirigentes pode influenciar essa ligação do técnico com o clube paulista. Talvez seja melhor o Rogério começar por baixo. Ser treinador de algum time de base ou assumir algum clube de menor expressão e até mesmo de divisão inferiores à Série A. Assim como quase todo treinador começa a sua carreira. Exemplo maior é o técnico Tite que iniciou a sua carreira de treinador no interior do Rio Grande do Sul. Considero o Rogério Ceni um profissionalmente inteligente e promissor. Portanto, com o tempo e com outras experiências na área ele tem tudo para evoluir.

Foto de Capa: visãonoticias com