Anterior1 de 3Próximo

Extraterreste! Num jogo em que houve mais Liverpool do que Barcelona, Lionel Messi voltou a exibir toda a sua genialidade e contribuiu com dois golos para a vitória por 3-0 dos catalães sobre os ingleses. O argentino pode muito bem estar a caminho da sua sexta Bola de Ouro, numa época em que tem sido absolutamente assombroso a todos os níveis.

A primeira parte do encontro foi bastante dividida, com o Liverpool a levar vantagem de um jogo mais partido e condizente com a sua frente de ataque. A pressão alta dos homens de Klopp ia condicionando a construção do Barcelona e impossibilitava a saída com bola controlada.

O primeiro golo do desafio acabava por surgir aos 26 minutos, após a quinta assistência de Jordi Alba nesta edição da Liga dos Campeões: Suárez não se deu à marcação demasiado cedo, baralhou e desbaratou a defesa dos reds e fez o 1-0 para o Barça em Camp Nou. O avançado uruguaio marcava novamente à antiga equipa.

Suárez marcou o seu primeiro golo da época na Champions
Fonte: UEFA

Na entrada para a segunda parte, o Liverpool entrou com todo o gás e Milner, por pouco, não reestabeleceu a igualdade no marcador: o  internacional inglês fez tudo bem e obrigou ter Stegen a uma defesa apertada. Uns minutos depois, aos 53’, o alemão voltava a ser protagonista e negava o golo a Salah. Os ingleses iam pecando na finalização.

A 15 minutos do final da partida, e após meia hora de domínio do Liverpool, era altura de começar o show de Lionel Messi: Suárez atirou à barra da baliza de Alisson e a bola sobrou para o camisola ‘10’, que ampliou a vantagem na Catalunha.

Já depois dos 80’, o 3-0 saiu também dos pés do astro argentino: na conversão de um livre direto, Messi chegou ao golo 600 pelo Barcelona e deixou, mais uma vez, toda a gente a questionar-se sobre a sua condição de humano. A execução de D10S mostra bem o porquê de este ser considerado um dos melhores batedores de bolas paradas da história.

O Barcelona vai para Anfield Road com um resultado muito favorável e está praticamente com um pé na final de Madrid. Contudo, o Liverpool ainda tem uma palavra a dizer nesta eliminatória e não se dará por vencido até ao último segundo da mesma.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

FC Barcelona: ter Stegen, Roberto (Aleñà, 90+3’), Piqué, Lenglet, Alba; Busquets, Rakitić, Vidal; Messi, Coutinho (Semedo, 60’), Suárez (Dembélé, 90+3’).

Liverpool FC: Alisson, Gomez, Matip, van Dijk, Robertson; Fabinho, Milner (Origi, 84’), Keita (Henderson, 24’); Salah, Wijnaldum (Firmino, 78’), Mané.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários