A CRÓNICA: REAL DOMINANTE ARRECADA TRÊS MERECIDOS PONTOS

À quarta ronda da Liga dos Campeões, o estádio Giuseppe Meazza – também conhecido como San Siro – foi o palco de jogo grande entre FC Internazionale Milano e Real Madrid CF, completamente decisivo para as contas do grupo B, em que um desaire para qualquer uma das equipas poderia sentenciar as suas aspirações na competição.

O marcador mexeu cedo na partida quando, à passagem do quinto minuto, Hazard colocou os merengues na frente após a conversão de um penálti. A formação espanhola entrou melhor no encontro e podia mesmo ter ampliado a vantagem poucos minutos depois, não fosse o poste esquerdo da baliza de Handanovič negar o golo a Lucas Vásquez. Os italianos, que demoravam a encontrar-se na partida, sofreram um enorme revés ao minuto 33’ com a expulsão de Vidal por duplo amarelo, depois de o chileno protestar uma falta dentro da área espanhola que ficou por marcar. Até ao apito final do primeiro tempo o resultado não se voltou a alterar, apesar das várias oportunidades espanholas, e não se adivinhava vida fácil para o Inter na segunda parte.

No regresso dos balneários, os nerazzurri procuraram ir atrás do prejuízo, tentando chegar rapidamente à baliza de Courtois, mas pouco ou nada conseguiram criar. Em superioridade numérica e com o controlo da partida, os blancos acabariam mesmo por voltar a marcar, ao minuto 60, pelos pés do brasileiro Rodrygo, que tinha entrado há poucos segundos no jogo. Após o segundo tento, bastou ao Real gerir o jogo à sua maneira, face à incapacidade do Inter em criar perigo junto da sua baliza, proporcionando uma noite relativamente descansada a Courtois. Até ao final do encontro o resultado não mais se alterou.

Anúncio Publicitário

Com este triunfo, os blancos ascendem ao segundo lugar do grupo B, a um ponto de distância do Borussia VfL Mönchengladbach. Já os italianos encontram-se na última posição, com apenas dois pontos, e só podem lutar por um lugar na Liga Europa.

 

 

A FIGURA

Equipa do Real Madrid – A formação espanhola dominou por completo o encontro, estando muito bem em praticamente todos os momentos de jogo. Claro que estar em vantagem numérica durante cerca de 60 minutos ajudou, mas há que dar mérito ao jogo dos madrilenos.

 

O FORA DE JOGO

Arturo Vidal – O médio chileno voltou a não conseguir controlar o seu temperamento e, por muita razão que tivesse, não podia ter agido daquela maneira. A sua expulsão acabou por comprometer a sua equipa, não só no encontro mas também na prova.

 

ANÁLISE TÁTICA – FC INTERNAZIONALE MILANO

A formação orientada por António Conte atuou num dispositivo tático base de 3-5-2. Os italianos sentiram bastantes dificuldades desde o início do encontro, mostrando pouca agressividade ao portador da bola, enormes dificuldades de construção e progressão no terreno, com tudo isso a piorar após a expulsão de Arturo Vidal. Apesar de se notarem algumas melhorias com as substituições ao intervalo, a formação italiana ficou aquém das expetativas.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Handanovič (6)

Škriniar (6)

de Vrij (6)

Bastoni (6)

Hakimi (6)

Barella (6)

Gagliardini (6)

Vidal (5)

Young (6)

Lukaku (6)

Martínez (6)

SUBS UTILIZADOS

D’Ambrosio (6)

Perišić (6)

Sánchez (6)

Sensi (6)

Eriksen (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – REAL MADRID CF

Com algumas baixas de peso no plantel madrileno, entre elas Karim Benzema e Sérgio Ramos, os pupilos de Zidane dispuseram-se em campo num sistema tático de 4-3-3. Na condição de visitante, a formação espanhola entrou muito bem na partida, dominando a maior parte do encontro, tanto em posse de bola como em criação de oportunidades de golo. Após a expulsão de Vidal no conjunto italiano, tudo se tornou ainda mais fácil para os madrilenos.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Courtois (7)

Carvajal (7)

Varane (7)

Nacho (7)

Mendy (7)

Modrić (7)

Kroos (8)

Vasquéz (6)

Ødegaard (7)

Hazard (7)

Díaz (6)

SUBS UTILIZADOS

Casemiro (6)

Rodrygo (7)

Vinícius Jr. (6)

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome