Anterior1 de 8Próximo

Cabeçalho Futebol Internacional

A história das finais da Champions remete-nos para a história recente do futebol. O golo de Zidane ao Leverkusen (num pontapé sem deixar cair a bola e a corrigir um cruzamento defeituoso de Roberto Carlos) o de Deco ao Monaco, pelo FC Porto (sentando Flávio Roma) ou o de Smicer (a ajudar na recuperação do Liverpool na louca final de 2005 frente ao Milan) vão figurar para sempre na memória colectiva. Foram bolas que ficaram aninhadas nas redes do adversário, mas também nos corações de quem gosta de futebol.

Essa história merece ser catalogada e contada. Por palavras e por números. E é essa a nossa missão. A de trazer aos nossos colegas de paixão a história da final mais importante do futebol de clubes. Em números, mas complementados por palavras, como estas e como as que seguem nas próximas seis páginas, divididas em finais, treinadores, jogadores, guarda-redes, finalistas, vencedores e, claro, os golos.

Sejam bem-vindos à Força dos Números.

Foto de capa: ghanasoccernet.com

Anterior1 de 8Próximo

Comentários