O Club Deportivo Tenerife, um clube modesto com um histórico de apenas 13 presenças na principal Liga Espanhola, tem uma nova estrela nas suas fileiras: Ayoze Pérez.
Se actualmente o Tenerife milita na 2ª Divisão espanhola, recentemente promovido da 2ª Divisão B, foi entre 1990 e 1999 que viveu a sua «época dourada»: durante esse período chegou a disputar uma meia-final da Taça UEFA sob o comando técnico de Jupp Heynckes e conseguiu terminar a Liga Espanhola por duas vezes na quinta posição. Foi nesta «época dourada» que apareceram alguns dos talentos que posteriormente brilharam nos mais diversos clubes e que, pese embora não fossem da cantera do clube, fizeram do Tenerife o ponto de partida para as suas carreiras – Fernando Redondo, que chegou ao clube com 20 anos e que durante 4 temporadas espalhou magia pelos relvados do Heliondo Rodriguez Lopez (estádio do Tenerife); o controverso Sergio Ballesteros; Juan Antonio Pizzi, que chegou a ser Pichichi no ano de 1996 pelo clube antes de se transferir para o Barcelona; ou ainda Mista, que cresceu no clube para depois ir brilhar no Valência e que foi a duas finais da Champions League.

Hoje em dia, o clube, que financeiramente não vive os melhores dias, tem tido dificuldades em conseguir resultados condizentes com a sua história. Depois de dois anos na 2ª Divisão B, este ano conseguiu subir a muito custo e está a disputar a 2ª Liga Espanhola, também conhecida como Liga Adelante. Viviam-se dias de preocupação e bastante apreensão porque o clube não parecia ser capaz de lutar por nada mais que não fosse a manutenção nessa mesma divisão. Mas eis que chegou Ayoze Pérez.

Com apenas 20 anos, Ayoze Pérez é a estrela do conjunto insular  Fonte: El Día
Com apenas 20 anos, Ayoze Pérez é a estrela do conjunto insular
Fonte: El Día

Nascido em Santa Cruz de Tenerife em 27 de julho de 1993, proveniente da equipa B do Tenerife, chegou à equipa principal com apenas 19 anos. No ano transacto fez 8 jogos como titular, marcou 1 golo e fez um final de temporada assombroso, ajudando o clube na subida. Esta época, confirmou-se como um titular indiscutível, levando já 16 golos e 5 assistências e tendo transformado uma equipa que parecia não ter capacidade para mais do que para lutar pela manutenção numa equipa que está actualmente nos postos de play-off para disputar a subida de divisão.

Ayoze Pérez, agora com 20 anos, tem carregado autenticamente a equipa às costas: marca e dá a marcar, tem uma mobilidade impressionante, faz da velocidade e do recorte técnico as suas maiores armas. Com um excelente pé direito, é um avançado com um faro de golo muito apurado que joga muito bem nas costas do ponta-de-lança, descaindo para qualquer uma das alas, adaptando-se perfeitamente a estes terrenos.

Embora seja polivalente na frente de ataque, parece ser como segundo avançado, onde tem liberdade para aparecer um pouco por toda a frente de ataque, que melhor se sente. É umas das várias estrelas da Segunda Divisão espanhola e o seu treinador não tem qualquer dúvida em afirmar: “É o melhor jogador que treinei até hoje”.

Ayoze Pérez tem sido seguido por vários clubes importantes – Real Madrid, FC Porto ou Manchester City já perguntaram por ele. É certo e sabido que este será o seu último ano como jogador do Tenerife, uma vez que este é o seu último ano de contrato. Sendo um jogador desta qualidade e auferindo um salário que não chega sequer aos mil euros, fica fácil para qualquer clube com outro nível e outra disponibilidade financeira aliciá-lo com um contrato interessante. É jovem, é talentoso e é humilde. Precisa de trabalhar muito, e de crescer ainda mais, mas com a qualidade que demonstra não lhe será dificil impor a sua qualidade.

Comentários