Após uma primeira jornada na qual a maior nota de destaque foi o surpreendente empate do Real Madrid ante o recém-promovido Sporting Gijón, a segunda ronda da liga espanhola viu todos os três principais candidatos ao título triunfarem nos seus compromissos (Barcelona passou com magra vitória no duro teste frente ao Málaga; Real Madrid goleou o Bétis por 5-0; Atlético Madrid foi ao Sánchez Pizjuán vencer o Sevilha com três golos sem resposta). Numa jornada em que os dois maiores astros do futebol mundial, Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, ficaram em branco, algo que não sucede numa base regular, foi James Rodríguez, El Bandido, a maior figura a brilhar pelos relvados de nuestros hermanos.

O Real Madrid entrou em campo, no Santiago Bernabéu, contra o Bétis, na ressaca de um empate que surpreendeu pela negativa na primeira ronda e que levou a questionar a equipa de Rafa Benítez. Porém, que melhor forma de superar tal situação do que com uma goleada e um jogo de encher os olhos dos adeptos? Foi essa a premissa dos merengues, que impuseram um triunfo por cinco golos sem resposta ao histórico emblema sevilhano, que está de regresso ao palco principal do futebol espanhol. Os grandes obreiros desta façanha foram James Rodríguez e Gareth Bale, ambos a partilharem um bis e uma assistência para golo na partida. Ainda assim, foi El Bandido, que voltou à titularidade, quem mais deslumbrou na manita merengue, ao assinar duas obras de arte de regalar os olhos e uma exibição de encher as medidas dos adeptos. Rafa Benítez viu, ainda, Karim Benzema regressar com o instinto goleador apurado, sendo que Cristiano Ronaldo continua sem encontrar o golo nesta edição de La Liga.

O campeão em título, Barcelona, teve um teste bem mais difícil do que o seu principal rival, ao lograr uma vitória sofrida (1-0) ante um Málaga a bom nível. Mesmo com o avassalador tridente ofensivo completo (Neymar regressou à competição), os blaugrana não conseguiam encontrar o caminho das redes da baliza de Kameni, guarda-redes do Málaga, que protagonizou uma exibição de alto nível, ao negar por inúmeras vezes o golo aos adversários (Leo Messi que o diga!). Teve que ser, então, um defesa a dar a vitória ao conjunto de Luis Enrique, mais propriamente o belga Thomas Vermaelen, que após uma primeira época na Catalunha na qual as lesões falaram mais alto, pode revelar-se importante para a consistência defensiva culé. O Barcelona somou, assim, o segundo triunfo em dois jogos, ambos por 1-0, ainda sem convencer totalmente.

Por seu turno, o Atlético Madrid viajou até ao Sánchez Pizjuán vencer a equipa da casa por claros 3-0. Com um jogo combativo e disputado à mais alta intensidade, com rasgos de bom futebol, durante os 90 minutos, bem ao estilo do que os colchoneros nos têm habituado, a equipa de Diego Simeone dominou durante a primeira parte, com Antoine Griezmann e saiu para o intervalo a vencer com golo de Koke. Porém, no segundo tempo o Sevilha partiu para o ataque, com Llorente como figura maior do portento ofensivo rojiblanco, e o Atleti teve que sofrer bastante para conseguir segurar a vantagem, até que o capitão Gabi e o ex-FC Porto Jackson Martínez dilataram o resultado para o emblema da capital espanhola. O Atlético Madrid somou a segunda vitória em outros tantos jogos e para a próxima jornada espera-nos um escaldante Atleti-Barça, partida a não perder.

Merecem destaque pela positiva o Celta de Vigo e o Eibar, equipas que se encontram de momento no topo da tabela classificativa, com seis pontos, a par de Barcelona e Atlético Madrid. O Celta recebeu e venceu por 3-0 o Rayo Vallecano e a figura do jogo foi, como seria de esperar, Nolito – o extremo espanhol continua com o mesmo ímpeto da época transata, ao assinar dois golos, um deles de grande penalidade, e uma assistência. O Eibar surpreendeu o Athletic Bilbao, com um triunfo caseiro por 2-0 – golos de Saúl Berjón e Adrián González -, resultado que coloca o Eibar com duas vitórias e o Bilbao com duas derrotas após a segunda jornada de La Liga.

Nolito continua com o instinto goleador apurado nesta nova época Fonte: Facebook do Celta de Vigo
Nolito continua com o instinto goleador apurado nesta nova época
Fonte: Facebook do Celta de Vigo

A desiludir em termos internos continua o Valência de Nuno Espírito Santo que consentiu o segundo empate na liga, desta feita contra o Deportivo por 1-1. O técnico português rodou grande parte do habitual onze titular da equipa, consequência do elevado números de jogos que disputou neste início de época, e essa aposta não resultou desta vez. Os ché nunca conseguiram impor-se de forma consistente no encontro, fruto também de um Depor que se apresentou a um bom nível. Para os galegos, que contaram com Jonathan Rodríguez e Luisinho a suplentes utilizados, marcou Lucas Pérez, ao passo que para os valencianos foi Negredo a faturar.

O Villarreal, com Roberto Soldado de volta ao futebol espanhol em boa forma – autor de um dos golos desta jornada, o seu segundo até então -, recebeu e venceu o Espanhol por 3-1, com Bakambu a bisar na partida e Caicedo a fazer o golo dos forasteiros. Já o Granada foi ao terreno do Getafe alcançar um importante triunfo por 2-1, golos de El Arabi e Success, com Lafita a marcar para o conjunto da casa. Nos restantes encontros, registaram-se dois nulos: Las Palmas-Levante e Real Sociedad-Sporting Gijón terminaram ambos com empate sem golos.

Após a segunda jornada da liga espanhola, há um dado, que pode assustar, a reter: sete equipas (sim, sete!) continuam sem conseguir sentir o sabor do golo no campeonato, sinal de que os índices de finalização não vieram da pré-época na melhor forma possível. Entre estes clubes estão: Athletic Bilbao, Sevilha, Real Sociedad, Sporting Gijón, Las Palmas, Málaga e Rayo Vallecano.

Em nota final, destaque para o fecho do mercado de transferências, situação que permite verificar como irão ficar os plantéis dos clubes, pelo menos até janeiro. A situação que mais tinta fez correr foi a não concretização da transferência de David de Gea do Manchester United para o Real Madrid, negócio que envolveria a ida de Keylor Navas para o emblema inglês e que não ficou fechado devido aos papéis da transferência terem sido entregues, imagine-se, um minuto depois do encerramento da hora limite da janela de transferências de verão. Transferência que teve a confirmação oficial foi a chegada do central Abdennour ao Valência, que desembolsou cerca de 20 milhões de euros ao Mónaco para garantir os serviços do defesa tunisino.

A marcar também o fecho do mercado de transferências, a emocionante despedida do médio Raúl García do Atlético Madrid, o qual representou por oito anos. García, de ascendência basca, vai representar o Athletic Bilbao. O recém-promovido Bétis fez um esforço final no mercado para assegurar o ex-Sporting Ricky Van Wolfswinkel e para concretizar o regresso a casa de Joaquín, extremo espanhol de 34 anos que estava na Fiorentina. Outro regresso é o de Roque Santa Cruz ao Málaga, que contratou também a jovem promessa marroquina Mastour, ambos os jogadores a título de empréstimo. O Villarreal viu chegarem Bonera, proveniente do Milan, em final de contrato, e Adrián López, por empréstimo do FC Porto. Por seu turno, o Sevilha assegurou o defesa Marco Andreolli, do Inter, por empréstimo durante uma temporada. À Corunha, para atuar pelo Deportivo, chega Jonás Gutiérrez, após vencer a batalha contra o cancro e ter papel capital na permanência do Newcastle na Premier League da época transata.

Jogador da Semana: James Rodríguez (Real Madrid)

Assinou, a par de Gareth Bale, uma exibição de outro mundo na goleada imposta pelo Real Madrid ao Bétis. No entanto, El Bandido teve o papel principal nesta manita e fez levantar o estádio com golos de excelência, que lhe valeram esta distinção. Cada vez mais, o atacante colombiano se assume como a peça chave para a prática de um futebol de qualidade por parte do Real Madrid e quando não está em campo, a sua ausência é sentida dentro e fora das quatro linhas.

Treinador da Semana: José Luis Mendilibar (Eibar)

Dois jogos, duas vitórias. É este o saldo do Eibar após a segunda jornada da liga espanhola. A equipa segue no topo da tabela classificativa, com triunfos sobre o Granada e o Athletic Bilbao, partidas nas quais a equipa se conseguiu superiorizar ao adversário, obra de José Luis Mendilibar que tem conseguido montar a sua turma com a estratégia necessária para alcançar o resultado pretendido.

Foto de capa: Facebook do Real Madrid

Comentários