Anterior1 de 3Próximo

Depois do empate a uma bola em Camp Nou, na primeira mão desta semifinal da Copa Del Rey, Real Madrid e FC Barcelona encontraram-se novamente para discutir o acesso à final da Taça. Os culés visitavam o eterno rival sabendo que um empate a zero os colocaria fora da competição.

Mas foram os blancos que tomaram iniciativa na primeira parte. Nuns 45 minutos muito cinzentos, Vinícius Júnior tentava dar umas pinceladas, com várias incursões ofensivas individuais. Não fosse a inspiração de Ter-Stegen e os favores que a bola fazia ao desviar-se da baliza e a equipa de Solari teria chegado ao intervalo em vantagem. Voltou-se aos balneários com um nulo no marcador mas uma conjuntura favorável ao Real Madrid. Sergio Busquets e Sergi Roberto ainda estavam para aparecer no jogo, ensombreados por um Casemiro muito duro.

Uma má primeira parte de Busquets
Fonte: FC Barcelona

Mas a segunda parte foi tão inesperada como diferente. Aos 50 minutos, Ousmane Dembelé, um dos mais inconformados na equipa catalã, entra pela grande área madrilena e centra a bola para Luis Suárez, que encosta da marca de grande penalidade para dentro da baliza. A partir daqui, o equilíbrio de forças mudou, e de que maneira. Casemiro, que até aqui pouco mais fizera do que travar o adversário em falta, parecia incapaz de colocar a equipa a jogar. Modric não estava disposto a fazer passes de risco e Toni Kroos, numa posição mais recuada que o croata, pouco podia fazer. Vinícius Jr. pareceu desaparecer do jogo.

Os dois outros golos do FC Barcelona surgiram mais por demérito dos blancos que mérito dos culés. Especialmente o 2-0, que surge aos 69 minutos após um contra ataque dos catalães e é concretizado com um auto-golo de Varane. O 3-0, de Suárez outra vez, chega aos 73 graças a uma falta de Casemiro sobre Dembelé, que originou a grande penalidade batida pelo uruguaio com um panenka em pleno Bernabéu.

Num Clásico pouco memorável, o Real Madrid CF perde assim uma competição que poderia mascarar a má época que tem vindo a fazer. O FC Barcelona segue para a final e mantém vivo o sonho do triplete.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

Real Madrid CF – K. Navas; D. Carvajal; S. Ramos; R. Varane; Reguilón; T. Kroos; Casemiro (F. Valverde 75’); L. Modric;  L. Vazquez (G. Bale 68’); V. Júnior (M. Asensio 81’); K. Benzema

FC Barcelona – M. Ter-Stegen; N. Semedo; G. Piqué; C. Lenglet; J. Alba; S. Busquets (Arthur 86’); I. Rakitic; S. Roberto; O. Dembelé (P. Coutinho 75’); L. Messi; L. Suaréz (Arturo Vidal 78’)

Anterior1 de 3Próximo

Comentários