Cabeçalho Futebol Internacional

Depois de na primeira mão sofrerem uma derrota pesada em Amesterdão por 1-4, os franceses do Lyon chegaram a esta partida sabendo que iriam ter de adotar uma postura totalmente ofensiva para revirar a eliminatória a seu favor. De qualquer das formas, o jogo iria ser sempre muito difícil para o Lyon, visto que do outro lado tinham um Ajax super motivado e com bastante vontade de alcançar novamente os palcos das finais europeias.

No primeiro quarto de hora, a equipa da casa entrou forte e esteve muito perto de reduzir a vantagem visitante aos 2’, depois do cabeceamento de Lacazette ter passado perto do poste esquerdo. Apesar de uma boa entrada na partida, depois dos 15 minutos iniciais couberam ao Ajax as melhores oportunidades de golo até bem perto do intervalo. Os visitantes assumiram o controlo do jogo e aproximaram-se cada vez mais da baliza de Anthony Lopes à medida que o tempo passava. Amin Younes ameaçou o golo através de um remate que “penteou” o travessão (17’), e Hakim Ziyech, depois de ter trabalhado bem dentro da área, viu o seu tento ser evitado por uma excelente intervenção do guardião português (24’). Na chegada à meia hora, Kasper Dolberg decidiu abrir o livro e executar um chapéu perfeito por cima de Lopes, colocando o resultado em 0-1.
No entanto, e um pouco contra a corrente do jogo, o Lyon conseguiu fazer a reviravolta no marcador em apenas dois minutos. Aos 44’ De Ligt faz falta dentro da sua própria área e comete uma grande penalidade que Lacazette converteu da melhor forma, e aos 45’+1 a defensiva holandesa estava ainda a digerir o golo do empate e viu Nabil Fekir oferecer o bis na partida ao camisola 10.

Anúncio Publicitário

No recomeço do encontro, o Lyon sabia que bastavam mais dois golos para empatar a eliminatória e por isso entrou novamente bem na partida. Aos 51’ Diakhaby remata rasteiro para a baliza e Andre Onana impede o terceiro golo dos franceses mesmo em cima da linha. Bem melhor que no primeiro tempo, a equipa da casa dominou o Ajax, que só ameaçou a baliza de Lopes aos 64’, por Sanchez, e aos 79’, por Beek, num remate ao poste direito. O Olympique teve várias oportunidades para fazer dois golos e levar o jogo para prolongamento, mas só conseguiu chegar ao 3-1 final aos 81’, depois de um cabeceamento de Ghezzal. Foi um segundo tempo bastante emotivo que merecia uma decisão da eliminatória no prolongamento.

Com este resultado, o Ajax qualifica-se para a final da Liga Europa deste ano, e terá pela frente o gigante Manchester United de José Mourinho.

Foto de Capa: TheGuardian.ng