Anterior1 de 2Próximo

Desde outubro de 2011, quando Nasser Al-Khelaïfi assumiu o cargo de presidente do Paris Saint-Germain e pôs em prática um enorme investimento financeiro, a equipa do Parque dos Príncipes tem sido soberana a nível doméstico, ganhando cinco campeonatos em sete épocas. Mas a nível europeu os resultados são parcos, e o gasto de 238 milhões de euros da época passada, que garantiu aos parisienses os serviços de Neymar e Mbappé (emprestado por uma época; em julho, o negócio tornar-se-à permanente a troco de mais 180 milhões de euros), não mudou o panorama. Já se parece ter tentado tudo para resolver este problema, mas talvez a solução derradeira passe pela contratação de um certo craque português e um “quarentão” italiano.

Começando pelo craque, não é um segredo para ninguém que Cristiano Ronaldo já não se sente bem em Espanha: a questão da fuga ao fisco veio azedar a situação do português nas terras de nuestros hermanos. As declarações feitas após a final da Liga dos Campeões refletiram o seu estado de espírito. “Foi muito bom estar no Real Madrid”; “nos próximos dias darei uma resposta aos adeptos, que sempre estiveram do meu lado”, disse “CR7” em declarações à BeinSports. Isto pareceu deixar bem patente que esta seria a última época do extremo lusitano no Santiago Bernabéu.

Fonte: UEFA

Mas tudo o resto que poderá estar por trás deste descontentamento será pura especulação. Manu Sainz, do AS, fala no facto de o salário que Ronaldo aufere no Real Madrid – 21 milhões de euros por ano – ser muito inferior àquele que Neymar (PSG) e Messi (FC Barcelona) recebem: 35 milhões e 40 milhões de euros, respetivamente.

A vontade de sair parece existir, mas o que adicionaria Cristiano Ronaldo ao atual campeão francês? Golos, como é óbvio. Mas será que é mesmo disso que o PSG precisa? Estamos a falar de uma equipa que marcou 108 golos em 38 jogos da Ligue 1 na época passada. 47 desses 108 foram repartidos entre Edinson Cavani e Neymar. O problema não parece ser na vertente ofensiva.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários