O CONFRONTO DO LOSC LILLE COM A HISTÓRIA RECENTE

A margem de manobra para Leonardo Jardim está cada mais reduzida em França. O AS Mónaco investiu muito, mas continua sem conseguir demonstrar a regularidade e segurança necessária para ser um digno concorrente aos primeiros lugares da Liga. Nesta jornada 19, a turma monegasca tem nova prova de fogo e mede agora forças com LOSC Lille, equipa com quem joga pela segunda vez nesta semana. Na terça-feira, em jogo a contar para a Taça da Liga, o Lille visitou o principado e venceu o AS Mónaco por claros 3-0, ganhando algum embalo para o encontro deste sábado. Ainda assim, os dados históricos não jogam a favor deste Lille, já que a equipa de Renato Sanches e companhia ganhou apenas três dos últimos quinze jogos oficiais contra o Mónaco. O cenário torna-se mais alarmante se limitarmos a análise ao campeonato: O Lille não vence o Mónaco desde abril de 2016 (4-1). E se olharmos para jogos no principado, o cenário é ainda mais negro para o LOSC Lille: Desde dezembro de 2009, ou seja, há 10 anos, que não vence no terreno do AS Mónaco (0-4).

COMO JOGARÁ O AS MÓNACO?

Uma vez que Leonardo Jardim deixou várias críticas aos seus jogadores, após a derrota a meio da semana contra este mesmo LOSC Lille, é expectável que existam várias mudanças em relação a esse onze menos rotinado apresentado no jogo da Taça da Liga. Deste modo, é possível que Leonardo Jardim deixe de parte o 4-3-3 e volte a apostar num 3-5-2, com Ben Yedder e Slimani na frente de ataque. Gelson Martins, Adrien Silva, Maripán ou o guarda-redes Lecomte deve, por isso, voltar ao onze inicial.

Anúncio Publicitário

JOGADOR A TER EM CONTA

Ben Yedder é o melhor marcador da Ligue 1
Fonte: AS Mónaco

WISSAM BEN YEDDER (AS MÓNACO) – Do lado da equipa da casa, Ben Yedder é a principal referência na equipa do AS Mónaco. Apesar de não marcar há dois jogos, é o homem-golo da turma de Leonardo Jardim e não é por acaso que é o melhor marcador do campeonato. Letal a finalizar e rápido a movimentar-se entre-linhas, Ben Yedder é uma dor de cabeça constante para as defensivas adversárias e um perigo à solta no ataque do Mónaco. Juntamente com Slimani, faz uma dupla de respeito.

XI PROVÁVEL:
3-5-2 Lecomte, Maripán, Glik, Jemerson, Bakayoko, Adrien Silva, Golovin, Gelson Martins, Gil Dias, Ben Yedder e Islam Slimani

COMO JOGARÁ O LOSC LILLE?

Já do lado do LOSC Lille não são expectáveis tantas mudanças. Christophe Galtier mexeu pouco na identidade da sua equipa no encontro da Taça da Liga e limitou-se a trocar algumas peças no seu onze, de forma a dar rotinas a alguns elementos que nem sempre são titulares como Luiz Araújo, Adama Soumaoro, Pied ou mesmo o português Xeka (que, no entanto, tem ganho maior relevância na equipa nos últimos jogos). Desta forma, espera-se um LOSC Lille organizado num 4-2-3-1, com constantes trocas posicionais entre os elementos da frente de ataque. Fica apenas a dúvida. Será que Loic Rémy vai ser titular, depois de ter bisado frente ao AS Mónaco na terça-feira?

JOGADOR A TER EM CONTA

Victor Osimhen quer voltar a marcar contra a equipa monegasca
Fonte: LOSC Lille

VICTOR OSIMHEN (LOSC LILLE) – Quem diria que o jovem avançado nigeriano de apenas vinte anos iria ter uma preponderância tão imediata nesta equipa do Lille? Osimhen chegou com a França com o fardo de tentar fazer esquecer Nicolas Pépé (vendido por 80 milhões para o Arsenal FC) e, até agora, não tem desapontado ninguém. São doze golos em vinte e três jogos e uma série de boas exibições na frente de ataque do LOSC Lille. Municiado por Renato Sanches, Bamba e Ikoné, é candidato a fazer o gosto ao pé no Estádio Luís II.

XI PROVÁVEL:
4-2-3-1 Mike Maignan, Celik, José Fonte, Gabriel, Bradaric, Benjamin André, Soumaré, Ikoné, Renato Sanches, Jonathan Bamba e Osimhen

Foto de Capa: LOSC Lille