ligue 1

Zlatan Ibrahimovic nasceu a 3 de Outubro de 1981, em Malmö, na Suécia, filho de pai bósnio e mãe croata. Assinou o seu primeiro contrato profissional com o Malmö em 1996, chegando à equipa principal em 1999. Em 2001, depois de já ter descido de divisão com a referida equipa em 1999 e de ter voltado a subir em 2000, transferiu-se para  o Ajax por 8,7 milhões de euros. Foi na Eredivisie que Zlatan começou verdadeiramente a mostrar-se ao mundo do futebol; foi no Ajax e sob a  orientação do nosso bem conhecido Ronald Koeman que ele conquistou os seus primeiros títulos: foi bicampeão holandês, ganhando também uma taça e uma supertaça nos quatro anos que passou na Holanda.

Zlatan jogou pela primeira vez na Liga dos Campeões na época de 2002/2003, pelo Ajax, tendo-se estreado memoravelmente com um bis que ajudou a sua equipa a bater o Lyon por 2-1. De todos os grandes momentos de Zlatan no Ajax, houve um que se elevou mais alto: falo, claro, do golo fenomenal marcado ao NAC Breda, em que ele fez “gato-sapato” de metade da equipa adversária, simulando e fintando aproximadamente seis jogadores antes de introduzir a bola na baliza, uma verdadeira obra de arte que foi posteriormente eleita “Goal of the Year” pelos espectadores da Eurosport.

Foi no Ajax que Zlatan arrancou para uma carreira brilhante  iworldcup.org
Foi no Ajax que Zlatan arrancou para uma carreira brilhante
Fonte: iworldcup.org

Infelizmente o tempo de Zlatan no Ajax chegou ao fim quando, em 2004, e durante um jogo entre as selecções da Holanda e da Suécia, ele acabou por lesionar o seu colega de equipa Van der Vaart, que até hoje insiste que o que aconteceu foi intencional. Para evitar problemas e divisões no balneário, o Ajax vendeu Zlatan à Juventus, por 16 milhões de euros. Foi um mal que veio por bem, pois a qualidade de Zlatan já o tinha elevado muito acima do futebol praticado na Eredivisie e, mais tarde ou mais cedo, seria tempo para uma mudança. A Serie A e a Juventus vieram proporcionar isso mesmo.

Na Juventus, sob o comando do grande Fabio Capello, Zlatan não demorou a impor-se na equipa da vecchia signora, conquistando dois campeonatos nos dois anos passados em Turim e continuando a desenvolver o seu futebol, tendo a Juventus chegado a rejeitar uma proposta astronómica de 70 milhões de euros do Real Madrid pelo passe do jogador. Infelizmente mas merecidamente, a Juventus foi implicada no escândalo que abalou o futebol italiano em 2006, o Calciopoli scandal, também conhecido por Calcio Caos, sendo um dos clubes condenados por combinar resultados e escolher árbitros. Isto resultou numa relegação forçada para a Serie B e na perda dos dois campeonatos conquistados nos dois anos que Zlatan passou no clube. Sem qualquer culpa, Zlatan recusou-se a seguir o clube para uma divisão inferior, tendo mesmo chegado a forçar a sua saída, que acabou eventualmente por acontecer, em Agosto de 2006, por 24,8 milhões de euros, para um dos rivais da Juventus, o Inter de Milão. Manteve-se, assim, na Serie A.

No Inter, Zlatan reforçou o seu estatuto, não só como um dos melhores avançados do mundo, mas também como um dos melhores jogadores da actualidade. Com a Juventus e o Milan a saírem bastante prejudicados com o Calcio Caos, o Inter, orientado por Roberto Mancini e liderado por Zlatan na frente de ataque, conquistou dois campeonatos e uma supertaça. A direcção do Inter, desapontada com a falta de sucesso do clube na prova máxima de clubes a nível europeu, decidiu terminar o contrato com Mancini e contratar José Mourinho, em 2008.

Com José Mourinho ao leme da equipa, Zlatan tornou-se, pela primeira vez na sua carreira, o melhor marcador da Serie A, com 25 tentos apontados. Sagrou-se mais uma vez campeão italiano e conquistou também mais uma supertaça, tendo praticado o melhor futebol da sua carreira até à data. Mais uma vez, o clube falhou na Liga dos Campeões, caindo diante do Manchester United de Cristiano Ronaldo nos oitavos-de-final, o que levou Zlatan a procurar uma mudança na sua carreira. Já tendo aumentado consideravelmente o seu palmarés em Itália e procurando glória europeia, foi vendido ao Barcelona de Guardiola, por 46 milhões de euros mais o passe de Samuel Eto’o, avaliado em 20 milhões pelo clube, perfazendo então um total de 66 milhões de euros.

A relação conturbada de Zlatan com Pep manchou a sua passagem pelos blaugrana  Fonte: foxsportsasia.com
A relação conturbada de Zlatan com Pep manchou a sua passagem pelos blaugrana
Fonte: foxsportsasia.com

A passagem de Zlatan pelo clube catalão foi extremamente atribulada, já que não se entendeu com o seu treinador por diversos motivos – discordava da sua posição na equipa, recusando desempenhar um papel secundário no ataque para Messi, tendo mesmo afirmado que ele era um Ferrari a ser usado como se fosse um Fiat.

No Barcelona, conquistou um campeonato, a Taça do Rey, o Mundial de clubes e duas supertaças de Espanha, mas falhou mais uma vez a conquista da Liga dos Campeões, ao cair nas meias -finais perante a sua antiga equipa, o excelente e memorável Inter do triplete de José Mourinho. Estava mais uma vez na altura de mudar; o Barcelona não era o que Zlatan esperava e a sua relação com Guardiola tinha atingido níveis absurdos.

Zlatan voltou, então, a um campeonato que conhecia bem, sendo emprestado ao AC Milan durante a época de 2010/2011. O clube ficou com uma opção de compra no valor de 24 milhões de euros de um jogador que, há um ano, tinha custado 66 milhões. Uma “pechincha”.

No Milan, e sem nenhum Messi com o qual tinha de dividir o ataque, Zlatan voltou a ser a estrela maior de uma equipa e ajudou o clube a conquistar o seu primeiro Scudetto desde 2004, desta vez sob a orientação de Massimiliano Allegri. Como era de esperar, o Milan fez uso da sua opção de compra e resgatou Zlatan a título definitivo, por 24 milhões de euros.

O AC Milan representou a a última etapa de uma profícua carreira no Calcio  Fonte: scaryfootball.com
O AC Milan representou a última etapa de uma profícua carreira de ‘Ibra’ no Calcio
Fonte: scaryfootball.com

A época de 2011/2012 representou o adeus de Zlatan a Itália e ao Milan. Essa temporada correu pior ao clube em termos colectivos, falhando a renovação do título e tendo apenas conquistado a supertaça de Itália. Contudo, Zlatan sagrou-se, pela segunda vez na sua carreira, o melhor marcador da Serie A, desta vez com uns fantásticos 28 golos.

O PSG, recentemente comprado, decidiu investir 20 milhões de euros em Zlatan, em 2012/2013, tornando-o na cara do clube e no jogador mais bem pago do campeonato francês, recebendo algo como 15 milhões de euros anuais.

Tal como seria de esperar, o impacto de Zlatan na Ligue 1 foi imediato, ajudando o PSG a sagrar-se campeão pela primeira vez desde 1993/1994, ou seja, desde os tempos de George Weah. Foi ainda coroado o melhor jogador e marcador do campeonato, com 30 golos apontados. Nesta época que decorre ainda, o PSG está confortavelmente no topo da tabela rumo ao seu segundo título consecutivo, sendo mais uma vez liderado por Zlatan. O jogador leva 22 golos na liga e 37 no total, não tendo as defesas em França encontrado ainda solução para lidar com este fantástico jogador, que se encontra sem dúvida uns furinhos acima da referida competição.

A equipa está também muito bem colocada para se qualificar para os quartos de final da Liga dos Campeões, depois de uma vitória por 4-0 no terreno do Leverkusen. No ano transacto, foi nesta fase da competição que o PSG caiu, depois de dois empates com o Barcelona, sendo eliminado pela diferença de golos marcados fora (um 2-2 em Paris e um 1-1 em Barcelona). Será este o ano em que Ibrahimovic finalmente ganhará a tão cobiçada Liga dos Campeões, que lhe foge há anos? Por que não?

Já na casa dos trinta, é o líder de um Super-PSG cheio de dinheiro e ambição  Fonte: ibtimes.com
Já na casa dos trinta, é o líder de um Super-PSG cheio de dinheiro e ambição
Fonte: ibtimes.com

Ao serviço da sua Suécia, Zlatan leva 96 jogos e 48 golos, tendo participado nos Mundiais de 2002 e 2006 e nos Europeus de 2004, 2008 e 2012. Os seus momentos mais memoráveis são o golo apontado à Ucrânia no Euro 2008, um espectacular volley que lhe valeu o prémio de golo do torneio, e a maravilha de pontapé de bicicleta marcada num amigável contra a Inglaterra, em 2013, que lhe valeu o prémio Puskás para melhor golo do ano.

Zlatan Ibrahimovic é o avançado mais completo do futebol actual. É discutivelmente o melhor avançado do mundo, mas sem sombra de dúvidas que é um dos melhores jogadores da actualidade e um dos maiores que já tive o prazer de ver jogar. Tem sido comparado por diversas vezes ao fenomenal Marco Van Basten. Aproveitando os seus 1,95m para ser um exímio jogador de cabeça, junta a isso uma habilidade com os pés muito fora do comum, que lhe permite desenvencilhar-se de qualquer adversário e meter a bola como quer e onde quer. Ele marca de todas as formas e feitios: com ambos os pés, de bola parada ou corrida. Se a bola chega a Zlatan, há uma grande probabilidade de acabar na baliza adversária. Com Zlatan em campo, o jogo nunca é desinteressante; ficamos sempre agarrados ao ecrã à espera de ver o que este génio do futebol poderá inventar de seguida. A cadeia televisiva ESPN descreveu Zlatan como “bom pelo ar, forte e ágil, joga bem de costas voltadas para a baliza e possui uma finalização, visão de jogo, qualidade de passe e controlo de bola fora do comum”.

Um dos momentos mais marcantes do capitão da Suécia  Fonte: hdpaperwall.com
Um dos momentos mais marcantes do capitão da Suécia
Fonte: hdpaperwall.com

Zlatan é o único jogador na história a ter facturado na Liga dos Campeões por seis clubes diferentes: Ajax, Juventus, Inter, Barcelona, Milan e PSG. Além disso, é o jogador mais caro da história, dando a soma das suas transferências o impressionante valor de 160 milhões de euros. É um jogador com um feitio muito próprio, demonstrado pelo que faz dentro de campo e pelo que diz fora dele. Mas o que mais me impressiona neste jogador é o facto de ele não parar de evoluir. A cada ano que passa, ele fica melhor. O seu melhor ano é sempre o seguinte. Agora, com 32 anos, parece que o melhor ainda está para vir.

Comentários