Anterior1 de 3Próximo

A fechar o domingo e o fim-de-semana desportivo em Itália, AS Roma e Inter de Milão defrontaram-se no Estádio Olímpico de Roma. À entrada para esta partida, a equipa da casa ocupava o 9º lugar da tabela, com o objetivo de chegar aos lugares que dão acesso às competições europeias, enquanto que o Inter, com João Mário no onze titular, pretendia consolidar o seu lugar na segunda posição da Serie A.  Em relação ao último jogo do campeonato, Eusebio Di Francesco fez cinco alterações no onze, com destaque para a mudança de guarda-redes. Do lado do Inter de Milão, o treinador fez apenas três alterações, uma delas a entrada de João Mário para o lugar de Nainggolan, ex-Roma.

Verdadeiro espetáculo. Estas são as duas palavras que caracterizam aquilo que foi a primeira parte desta partida. Um jogo que começou com uma grande intensidade, muito bem disputado e com as duas equipas a tentarem chegar rápido à baliza adversária. A equipa visitante tomou o controlo do jogo nos primeiros minutos, mas mesmo assim a Roma não deixou de dizer “presente”.  Logo aos 2 minutos, Icardi teve a primeira ocasião, com um cabeceamento a sair por cima da baliza de Olsen. A segunda tentativa do Inter surgiu ao minuto 10, quando Keita Baldé rematou forte. Desta vez, o guarda-redes sueco defendeu o remate. A resposta dos romanos apareceu de imediato, três minutos depois, com Florenzi a rematar forte para uma defesa a dois tempos de Handanovic.

O jogo começou muito bem, mas até ao minuto 25 ambas as equipas adormeceram um pouco. Nessa altura, Zaniolo (antigo jogador do Inter) assustou os visitantes com um remate espontâneo e bem colocado de fora da área. Um minuto depois, Florenzi tem nos pés a melhor oportunidade de golo da Roma. O italiano, depois de um passe de calcanhar magistral de

Schick, atirou ao poste esquerdo da baliza do Inter.  Era a Roma que estava por cima, mas foi mesmo o Inter que marcou. Depois duma primeira resposta falhada de Icardi e duma grande defesa de Olsen, eis que ao minuto 37 o golo surgiu. Keita Baldé marcou um bom golo, depois do cruzamento do lado direito. A resposta da Roma veio pelos pés de Kolarov, que num livre direto obrigou Handanovic a fazer uma grande defesa e assim evitar o empate do Olímpico.

Uma primeira de verdadeiro espetáculo com o Inter a sair por cima no resultado. Destaque para o meio campo do Inter, a funcionar muito bem, principalmente com a inclusão do português João Mário.

Fonte: Inter Milão

A segunda parte começou tal como a primeira parte tinha acabado. Cinco minutos depois do apito para o início do segundo tempo, Cengiz Under fez o empate com um golaço de fora da área. Depois do golo da igualdade o jogo ficou morte, sem grandes ocasiões. Não parecia o mesmo jogo que tínhamos visto poucos minutos antes. A nova investida só surgiu ao minuto 65, com Perisic a desperdiçar uma grande oportunidade. No seguimento da jogada e através do pontapé de canto, Mauro Icardi marcou o segundo golo do Inter e voltou a colocar os comandados de Luciano Spalletti na frente do marcador.
Sete minutos depois e depois de ir confirmar o lance ao VAR, Ginaluca Rocchi, o árbitro da partida, assinalou uma grande penalidade para a Roma. Kolarov não desperdiçou e voltou a igualar a partida.

Até ao final do jogo, Brozovic, do lado do Inter, e Cristante, do lado da Roma, ainda tentaram marcar o golo da vitória, mas tal não aconteceu. Nota ainda para a expulsão do treinador do Inter, Luciano Spalletti nos minutos finais. Um empate justo, depois de um “jogaço” entre estes dois clubes italianos. Depois deste desfecho, o Inter de Milão iguala o Nápoles com 29 pontos (Napolitanos têm menos um jogo), enquanto que a Roma sobe ao sétimo lugar da tabela, ficando a apenas um ponto dos lugares europeus.

Onzes Iniciais:

AS Roma- Olsen; Santon (Kluivert’69); Juan Jesus; Manolas; Kolarov; Cistante; N’Zonzi; Zaniolo (Perotti’77); Florenzi; Under Cengiz (Pastore’83); Schick

FC Internazionale- Handanovic; D’Ambrosio; De Vrij; Skriniar; Asamoah; Brozovic; Borja Valero (Vecino’82); João Mário; Keita Baldé (Politano’62); Perisic (Lautaro Martínez’81); Icardi

Anterior1 de 3Próximo

Comentários