internacional cabeçalho

8 auto-golos em 6 minutos. Numa altura em que em Portugal tem corrido muito tinta para se escrever sobre o atraso de três minutos no jogo entre o FC Porto e o Marítimo, em Itália surge um caso muito mais polémico.

O episódio rocambolesco ocorreu na Sicília, num embate que colocou frente a frente as equipas do Borgata e do Bagheria, num encontro a contar para a última jornada da fase de grupos da Taça da Sicília. À entrada dos últimos seis minutos, o Borgata vencia por 6-3, mas o resultado final haveria de ser um impressionante 14-3! A explicação de tantos golos em meia dúzia de minutos é simples: os jogadores do Bagheria marcaram, propositadamente, oito auto-golos, para impedir a qualificação do seu grande rival, o Partinicaudace.

Borgata
Formação do Borgata, que saiu vencedora. Fonte: sportup24.it

Conta quem viu, que o jogo foi muito disputado até o Bagheria perder a esperança da qualificação. É que a equipa visitante, em caso de empate, vencia o grupo e passava à próxima ronda, algo que pareceu impossível quando o resultado marcava já uma desvantagem de 6-3. Foi nesse momento que, sabendo da diferença de golos das várias equipas do grupo, os jogadores do Bagheria desistiram de lutar pela passagem da sua equipa e optarem por oferecer um presente ao rival dessa tarde, impedindo a qualificação do Partinicaudace.

O espectáculo foi de tal forma deplorável que seis dos oito auto-golos foram marcados a meias por Lo Coco e Buttita, todos de cabeça, sem que os companheiros de equipa se opusessem.

Bagheria
Equipa do Bagheria que marcou, propositadamente, oito auto-golos Fonte: livesicilia.it

O técnico da equipa vencedora, Ignazio Chianetta, confessou mesmo à comunicação social siciliana que o capitão do Bagheria lhe disse que preferia a qualificação do Borgata e não do Partinicaudace. A Federação Italiana de Futebol está já a investigar os contornos deste jogo e espera-se, a qualquer momento, uma decisão por parte do órgão máximo do calcio. Uma severa punição ao Bagheria e a qualificação do Partinicaudace, em detrimento do Bagheria, parecem ser as sanções mais óbvias para este triste e vergonhoso acontecimento para o futebol italiano.

Comentários