A CRÓNICA: UM RASGO NO MEIO DA NEBLINA

O Napoli derrotou esta noite o Inter no Giueseppe Meazza, graças a um golo solitário de Fabián Ruiz, aos 57 minutos. Os napolitanos foram mais eficazes na primeira mão da meia-final da Taça de Itália e seguem em vantagem para o jogo da segunda mão no San Paolo.

O Inter até entrou melhor no jogo e a controlar a posse de bola mas sem conseguir transformar esse domínio em algo mais concreto. O Napoli surgiu muito compacto a defender e tornava difícil aos nerazzurri alvejar a baliza de Ospina. Os visitantes começaram a crescer no jogo a partir dos 20 minutos e chegaram ao descanso com 51% de posse de bola e cinco remates, contra quatro do Inter. O 0-0 a intervalo refletia a postura de duas equipas que sabiam que o jogo não se decidia hoje e, por isso, arriscavam pouco.

Na segunda parte, o Inter voltou a entrar melhor mas acabou surpreendido por um lance de inspiração de Fabián Ruiz, que inaugurou o marcador aos 57’ num grande remate de fora da área. Até ao final, Antonio Conte deu tudo por tudo e lançou Eriksen e Alexis Sánchez mas o Napoli de Gennaro Gattuso mostrou-se muito coeso a defender e não permitiu que o Inter chegasse ao golo.

O acesso à final da Taça joga-se dia 5 de março, com o Napoli a receber o Inter no San Paolo para a segunda mão da meia-final.

A FIGURA

Fonte: Lega Serie A

Fabián Ruiz – Acaba por ser o herói do jogo uma vez que fez o golo que permite ao Napoli chegar em vantagem ao jogo da segunda mão, que será disputado na sua casa.

 

O FORA DE JOGO

Fonte: Internazionale Milano

Ataque do Internazionale – Esta noite o ataque da equipa de Milão foi bastante inoperante, não sendo capaz de transformar a maior posse de bola dos nerazzurri em golos. A equipa sai penalizada deste jogo e segue em desvantagem para a segunda mão no San Paolo.

ANÁLISE TÁTICA – FC INTERNAZIONALE MILANO

O Inter surgiu para este jogo no habitual 3-5-2, com Padelli na baliza e Skriniar, de Vrij e Bastoni na retaguarda. Victor Moses e Biraghi surgiram como alas, substituindo Ashley Young e Candreva, jogadores utilizados no derby de Milão deste fim-de-semana e que Antonio Conte optou por poupar. Barella, Brozovic e Sensi eram os restantes elementos da linha média, com Lautaro e Lukaku a serem os dois homens a quem o ataque foi entregue. A equipa de Antonio Conte passava a 5-3-2 no momento defensivo, com Moses e Biraghi a descerem e juntarem-se à linha de cinco defesas. O Inter atacou sempre com muitos elementos, aproveitando a disponibilidade física dos seus alas, que integravam quase sempre o movimento atacante da equipa. Apesar da disponibilidade física, os alas nem sempre recuperavam a posição com a rapidez necessária e o Napoli foi aproveitando o espaço que o Inter muitas vezes deixava no momento da perda da bola.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Padelli (6)

Skriniar (5)

De Vrij (5)

Bastoni (5)

Moses (6)

Barella (6)

Brozovic (6)

Sensi (6)

Biraghi (5)

Lautaro Martinez (7)

Lukaku (6)

 

SUBS UTILIZADOS

D’Ambrosio (5)

Eriksen (5)

Alexis Sánchez (4)

 

ANÁLISE TÁTICA – SSC NAPOLI

Gattuso escalou a equipa em 4-3-3, com Ospina entre os postes, Di Lorenzo, Manolas, Maksimovic e Mário Rui na linha da defesa, Demme, Fabian e Zielinski na zona intermédia do campo e o ataque ficou entregue a Callejón, Elmas e Mertens. A defender, os gli azzuri passavam a uma de duas táticas: ou 4-1-4-1, com Demme a surgir como pivot defensivo à frente da defesa e Mertens a ser a unidade mais avançada, ou então 4-4-2, em que Elmas se juntava a Mertens na primeira linha de pressão e Callejón surgia na linha média dos napolitanos. O Napoli jogou maioritariamente com o bloco baixo e as linhas juntas, mostrando-se muito coeso a defender e colocando sempre muitos homens atrás da linha da bola. No seu melhor período no jogo, na segunda metade da primeira parte, a equipa jogou com a linha defensiva mais alta e procurando as bolas para as costas da defensiva do Inter.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Ospina (7)

Di Lorenzo (8)

Manolas (8)

Maksimovic (7)

Mário Rui (7)

Demme (8)

Fabian (9)

Zielinski (7)

Callejon (6)

Elmas (7)

Mertens (6)

SUBS UTILIZADOS

Milik (5)

Politano (5)

Allan (-)

Foto de Capa: FC Internazionale Milano

Artigo revisto por Diogo Teixeira

Comentários