A CRÓNICA: JOGO POUCO ESPETACULAR QUE SERVIU OS INTERESSES DOS DA CASA

O jogo que fechou a jornada 26 da Primeira Liga Italiana foi também o cabeça de cartaz, que colocou frente a frente duas das melhores equipas do campeonato, FC Internazionale Milano e Atalanta BC:. De um lado o líder isolado e do outro uma das equipas que melhor futebol joga em Itália e possivelmente na Europa.

Ainda assim, a primeira parte não se veio a revelar digna do nível destes dois conjuntos uma vez que foram 45 minutos sem grande história e com poucos motivos de interesse. Algumas boas jogadas de parte a parte mas o perigo quase não existiu. Destaque apenas para dois lances de bola da parada da equipa forasteira que quase deram golo não fossem as intervenções da defensiva do FC Internazionale Milano.

A segunda parte foi um pouco melhor, com mais oportunidades para as duas equipas, essencialmente para a equipa de Bérgamo. Isto porque aos 54 minutos, Skriniar, depois de um pontapé de canto, foi ao encontro da bola perdida dentro da área do adversário e colocou a redondinha no fundo das redes da baliza defendida por Sportiello. A partir aí, a equipa de Antonio Conte remeteu-se mais a missões defensivas e foi a equipa de Gasperini a tentar restabelecer a igualdade no marcador. Não conseguiu, apesar de duas boas oportunidades para o fazer, e por isso a equipa de Milão somou mais três pontos e fez o seu trabalho na luta pela conquista do campeonato, estando agora a seis do rival da cidade. A Atalanta BC mantém-se assim no quinto posto e continua a lutar pela Liga dos Canpeões, competição na qual ainda está inserida.

 

Anúncio Publicitário

A FIGURA


Milan Skriniar – Num jogo que não se destacou pela qualidade apresentada pelas duas equipas e pelas oportunidades criadas, a figura do jogo teria de ser entregue ao homem que fez a diferença no marcador e que deu três pontos ao seu FC Internazionale Milano. O defesa eslovaco acreditou que a bola perdida na área podia dar para ele e com um remate certeiro fez o único golo da partida.

 

O FORA DE JOGO


Gian Piero Gasperini – Num jogo frente ao atual líder do campeonato pedia-se alguma cautela mas sem nunca esquecer o atrevimento e a qualidade característicos na equipa de Bérgamo. Neste contexto, Ilicic talvez devesse ter sido titular, uma vez que é o elemento mais esclarecido da turma da Atalanta e aquele que consegue conferir mais qualidade à equipa no momento ofensivo. Para além disso, Muriel, o melhor marcador, começou a partida no banco e a sua presença no 11 inicial poderia representar uma ameaça maior à baliza de Handanovic, especialmente por ser um jogo em que as oportunidades seriam, à partida, poucas.

  

ANÁLISE TÁTICA – FC INTERNAZIONALE MILANO

A equipa de Antonio Conte apresentou-se no típico 3-5-2 que peiviligia muito as ações ofensivas essencialmente dos seus laterais, Hakimi e Perisic. A defesa constituída pelos três pilares habituais Skriniar, de Vrij e Bastoni, e o meio-campo a ser preenchido por Vidal, Barella e Brozovic. O primeiro mais defensivo, o segundo mais como médio de transição e o croata a ser o homem mais adiantado dentro da rotina criada por estes três. Na frente os dois matadores da equipa: Lautaro Martínez e Lukaku, responsáveis por materializar o bom futebol praticado pelo conjunto de Milão. Este foi um jogo em que todo o plantel teve de saber sofrer uma vez que depois do golo marcado a equipa adversária tentou restabelecer a igualdade e aqui talvez tenham sido importantes os cinco defesas que taparar todos os caminhos para a sua baliza.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

 Handanovic (7)

Skriniar (9)

De Vrij (7)

Bastoni (7)

Hakimi (6)

Barella (6)

Brozovic (6)

Vidal (5)

Perisic (6)

Lukaku (6)

Lautaro Martínez (5)

SUBS UTILIZADOS

Eriksen (6)

Alexis Sanchéz (5)

Gagliardini (6)

D’Ambrosio (-)

Darmian (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – ATALANTA BC

 A equipa de Bérgamo também apostou numa defesa a três, como é de resto habitual, mas optou por um meio campo com quatro elementos, dois mais defensivos e dois mais ofensivos, no apoio ao avançado. Nas linhas dois homens muito rápidos e muito rotinados a percorrerem todas as laterais. Neste quadro apareceram assim Djimsiti, Romero e Tolói no setor mais recuado, com Freuler e de Roon à sua frente. Gosens e Maehle a fazerem todas as linhas e na frente Pessina e Malinovsky, no apoio ao colombiano Zapata, o segundo melhor marcador da equipa orientada por Gasperini. A partir deste esquema tático tudo se desenvolve e a equipa da Atalanta faz, como se sabe, um grande trabalho essencialmente ofensivo e coloca grandes dificuldades aos adversários. Para a segunda parte, com a entrada de Ilicic a equipa melhorou substancialmente a sua produção ofensiva e, apesar de não ter conseguido o golo, esteve mais perto da baliza de Handanovic.

 

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

 Sportiello (5)

Toloi (5)

Romero (6)

Djimsiti (5)

Maehle (4)

De Roon (5)

Freuler (5)

Gosens (6)

Malinovsky (4)

Pessina (5)

Zapata (5)

SUBS UTILIZADOS

 Ilicic (6)

Muriel (5)

Miranchuk (5)

Pasalic (5)

Palomino (4)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome