A UC Sampdoria está a ter um início de temporada penoso. Em 8 jogos oficiais, venceram apenas duas partidas (uma delas para a Taça de Itália contra um adversário de escalão inferior), ocupando, nesta altura, o último lugar da Serie A, com 6 derrotas e 1 vitória, 4 golos marcados e 16 sofridos. Números horripilantes para uma equipa dotada de talentos e com o objetivo de se qualificar para as competições europeias.

Quem não resistiu a estes números foi Eusebio Di Francesco. O ex treinador da AS Roma foi considerado um excelente substituto para Marco Giampaolo, ele que havia rumado ao AC Milan e que, curiosamente, foi despedido também na mesma semana. No entanto, a teoria não passou à prática e o arranque da UC Sampdoria foi desastroso para surpresa de muitos.

Uma equipa sem ideias, com inúmeros problemas na transição defensiva e que acumulou erros individuais que traçaram o destino de Di Francesco e que puseram a equipa na última posição da Liga.

Para dar a volta a esta situação, o excêntrico Massimo Ferrero, principal responsável da UC Sampdoria, escolheu Claudio Ranieri. A “velha raposa” volta assim ao ativo e engrossa a lista de treinadores catedráticos e consagrados presentes na Serie A. O técnico já orientou alguns dos melhores clubes do mundo, em ligas como a italiana, espanhola, inglesa ou francesa, e tem como expoente máximo o título do campeão inglês, de uma forma sensacional, com o Leicester City FC em 2016.

Quagliarella, aos 36 anos, fez a melhor época da carreira com 26 golos marcados
Fonte: UC Sampdoria

Ferrero e Ranieri têm formas de estar diferentes e é curioso este casamento. Ferrero sempre vistoso e extremamente exigente (por vezes, irracionalmente exigente) junta-se a um treinador que pauta o seu trabalho por muita qualidade técnico-tática, mas que tem uma postura de low profile, respeito e admiração pelo jogo.  É um casamento peculiar entre dois pólos totalmente opostos.

No entanto, a tendência será para uma melhoria. Esta lufada de ar fresco que chega com Ranieri, aliada à qualidade do plantel, de certeza que fará a UC Sampdoria galgar posições e deixar a zona perigosa de descida o mais distante possível.

A estreia do técnico será feita contra a AS Roma em casa, sendo um excelente primeiro desafio para a nova equipa de Ranieri. São expectáveis alterações no sistema da Samp, tendo em conta que, com Di Francesco, a equipa tem vindo a jogar com uma linha de três centrais, num 3x5x2, e com Fabio Quagliarella a ser a grande estrela da equipa. Normalmente, Ranieri adota o 4x2x3x1 e há a ideia que poderá implementar essa disposição tática já contra a AS Roma.

Depois do super título com o Leicester City FC, Ranieri não impressionou no FC Nantes e falhou no Fulham FC e na AS Roma a época passada. Regressa agora ao ativo e tem uma belíssima oportunidade de salvar a época à UC Sampdoria e voltar a ter um trabalho de sucesso.

Foto de Capa: UC Sampdoria

artigo revisto por: Ana Ferreira

Comentários