internacional cabeçalho

Desde que foi criado em 2010 através da junção do Ballon D’Or com o Fifa Player of the Year, o FIFA Ballon d’Or foi ganho apenas por dois jogadores, Cristiano Ronaldo e Lionel Messi. Ronaldo completa 30 anos este ano e Messi faz 28. Nada nos leva a crer que algum deles abrandará num futuro recente, logo pelo menos as próximas quatro edições do prémio deverão ser disputadas entre estes dois fantásticos jogadores. Avancemos então cinco anos no tempo, para o ano de 2020. Ronaldo terá 35 anos e Messi 33. Apesar de não duvidar de que ambos poderão continuar a ser favoritos à vitória, proponho-me a especular sobre cinco possíveis candidatos.

Eden Hazard

Anúncio Publicitário

O belga é um dos maiores talentos da actualidade, um fantasista capaz de resolver qualquer jogo através do seu enorme talento individual, um desequilibrador nato que não deverá abrandar nos próximos anos. Pelo contrário, tudo leva a crer que continue a evoluir até se tornar um dos melhores do mundo. Especialmente se continuar a ser treinado por José Mourinho, que com certeza espremerá todo o talento que o belga tem para dar e ainda mais algum, potencializando toda a qualidade que ele tem para oferecer. Daqui a cinco anos, com 29 anos, se Hazard não for o melhor, andará com certeza lá perto.

Hazard é um dos craques do Chelsea Fonte: Facebook do Chelsea
Hazard é um dos craques do Chelsea
Fonte: Facebook do Chelsea

Neymar

O brasileiro é o herdeiro aparente de Messi no Barcelona e à medida que os anos passarão a sua importância e responsabilidade na equipa só deverá aumentar. Com 22 anos é já a principal figura da Canarinha; com 28, Neymar terá competido em mais duas Copas América e um Mundial, além dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, isto tudo contando que não se lesione e seja convocado, claro. Apesar de Neymar ser já considerado um dos melhores da actualidade, continua muito atrás de Messi e Ronaldo. Mas com o avançar dos anos o brasileiro deverá tornar-se mais produtivo, deixando alguns dos seus mergulhos e fitas de lado e transformando-se numa máquina de golos. A qualidade está toda lá.

Paul Pogba

O francês, que completa 22 anos este ano, é já um dos médios mais desenvolvidos do futebol mundial. Pogba tem tudo – começando no físico, passando pela técnica e acabando na inteligência -, e contribui para a equipa em todas as zonas do campo. Nesta altura já é o melhor jogador a actuar em Itália. Quer fique na Juventus, quer se transfira para um Chelsea ou um Real Madrid, Pogba continuará em curva ascendente, lembrando um Patrick Vieira mais ofensivo mas com potencial para mais ainda. Com 27 anos, Pogba deverá ter cimentado o seu estatuto como um dos melhores, se não o melhor médio do futebol mundial.

Pogba é um dos melhores médios do mundo Fonte: Facebook da Juventus
Pogba é um dos melhores médios do mundo
Fonte: Facebook da Juventus

Gareth Bale

Bale faz 26 anos este ano. Em 2020 terá, então, 31 anos. O galês tem tido algum azar, sendo perseguido por lesões ao longo da sua carreira, mas se se conseguir manter em campo tem tudo para tomar o lugar de Cristiano Ronaldo no Real Madrid – da capacidade de explosão à qualidade na finalização. Precisa apenas de aprender a tomar a decisão certa em frente à baliza, algo que Ronaldo faz com regularidade. É claro que espero nunca de Bale o mesmo nível de produtividade de Ronaldo, tal como não espero de Neymar o mesmo de Messi, mas a qualidade está lá em ambos os casos para tentarem deixar a sua marca na história.

Thomas Müller

O alemão é dos jogadores menos egoístas que há – é um fantástico jogador de equipa. Completa apenas 26 anos este ano e já ganhou quase tudo o que havia para ganhar, faltando-lhe apenas um Euro, que poderá conquistar em 2016 ou 2020 (contando que a Alemanha se apure e ele seja convocado – gosto das hipóteses de isso acontecer). Müller pode e deve terminar a carreira como o melhor marcador de sempre em Campeonatos do Mundo, além de fazer parte de uma equipa do Bayern que parece ter capacidade para conquistar a Bundesliga durante os próximos dez anos, competindo ainda pela Liga dos Campeões todos os anos. Devido à sua forma de jogar, um Müller de 31 anos deverá ser tão efectivo e produtivo como o Müller que conhecemos hoje, juntando ao seu já excelente jogo experiência e maturidade (ainda mais).

Foto de Capa: Wikipedia