Muito burburinho existe sobre uma suposta Superliga europeia, a junção dos campeonato Português e Espanhol também já tinha sido equacionado, mas o que vai mesmo a jogo será entre a Bélgica e a Holanda, a chamada BeNeLiga, portanto pode ser provável que daqui a uns anos vejamos um campeonato decidido entre Ajax, Anderlecht, PSV , Club Brugge por exemplo.

A primeira fase de estudo foi concluída com sucesso, o caminho ainda se avizinha muito longo, mas o próximo passo parece ser o formato da competição.

Um trabalho árduo que está a ser conduzido pelas duas federações que estão totalmente empenhadas em levar o projecto avante.

No passado verão existiu mesmo uma reunião entre os clubes mais importantes dos dois países, em que a Holanda se fez representar pelo Ajax, AZ Alkmaar, Feyenoord, PSV Eindhoven, Vitesse e Utrecht, enquanto a Bélgica por Anderlecht, Club Brugge, KAA Gent, KRC Genk e Standard Liége.

Anúncio Publicitário

O grande objectivo deste projecto passa por aumentar a competitividade entre os clubes, fazer dele um campeonato forte que faça gerar mais interesse e dinheiro para poderem diminuir o fosso que os separa dos outros grandes campeonatos, podendo assim fazer melhores contratações, pagar melhores salários e assim atrair outro tipo de jogadores.

A federação holandesa fez mesmo recentemente um comunicado em que dizia:

“Com base nas descobertas atuais, os indicadores mostram motivos suficientes para avançar para uma segunda fase de estudo de viabilidade. Entre outras coisas, o foco está no formato de competição da BeNeLiga, os seus efeitos nas provas belgas e holandesas e a análise de impacto por clube”.

O presidente do Club Brugge também já veio a público falar sobre o assunto. “ O campeonato deverá contar com dezoito equipas, oito das quais serão belgas. Isto pode ter um processo rápido e, se não for na próxima época, sem dúvida que será numa das duas seguintes”, afirmou Bart Verhaeghe, mas o mesmo já foi desmentido pela federação holandesa que num último comunicado afirmou que o projecto era “impossível a curto  prazo”.

Como em tudo, há vozes que aplaudem e outras que criticam, uma delas é Jaap Stam, antigo jogador do Manchester United e atual técnico do Feyenoord que assumiu a sua oposição ao projecto dizendo, “Durante anos foi completamente diferente, mas, atualmente, a selecção holandesa está melhor e alguns clubes estão a portar-se bem na Europa. Não sou a favor da fusão”, concluiu.

Contudo, acho que quem beneficiaria mais seria a Bélgica pelo campeonato e equipas que tem, mas muitas dúvidas se levantam, tais como: que equipas ficam logo apuradas, como seria as qualificações nas próximas épocas, por exemplo, quem desce, desce para onde? Será preciso uma BeNeLiga2? Como ficará esta liga no ranking da Uefa? vão juntar as pontuações dos dois? Ainda muita tinta irá correr sobre o assunto, esperemos para ver.

Foto de Capa: Bola na Rede

Artigo revisto por Joana Mendes

 

Comentários