Este meu artigo tem como principal protagonista José Mourinho, para mim, o melhor treinador desempregado do mundo!

A carreira do Special One é conhecida em todo o mundo pelos seus feitos como treinador, mas também pela sua personalidade que agrada a uns e a outros nem por isso.

O técnico português tem afirmado aos sete ventos a sua vontade de regressar ao activo, mas tudo depende do projecto que lhe oferecerem. Por isso, decidi dar uma olhada pelos principais campeonatos para ver onde o português se podia enquadrar e cheguei a algumas conclusões.

Começo pelo campeonato italiano.

Recentemente Mourinho afirmou que o Inter foi um dos clubes que mais gostou de treinar. Mas afirmou também que a Itália está praticamente fora da equação no futuro imediato e olhando para o panorama actual percebe-se esta sua afirmação. Ainda assim, analiso quatro clubes da Serie A que Mourinho podia treinar.

Na Juventus, Sarri foi contratado esta época e a sua missão passa por colocar a Juve na rota da Champions, uma missão que pode pôr em xeque o lugar do italiano caso não atinja esse objectivo. Mesmo tendo treinado o Inter, acho que Mourinho seria visto com bons olhos pelos bianconeri.

O regresso ao Inter é mais complicado pois António Conte assumiu os comandos do clube esta época e este início de campeonato está a entusiasmar os “interistas”. O campeonato é o principal foco dos nerazzurri, que já não ganha ao scudetto desde que Mourinho treinou o clube.

O INTER TEM JOGO GRANDE NESTE FIM DE SEMANA. SERÁ QUE A TURMA DE CONTE VAI BATER A JUVENTUS? APOSTA JÁ!

O Nápoles, foge um pouco ao que Mourinho pretende para a sua carreira. Ainda assim vejo os napolitanos como um bom desafio para Mourinho. E o que o pode levar a ir para Nápoles?

O Nápoles apresentou sempre bons plantéis, e bons treinadores, o trabalho de Ancelotti não tem sido nada de especial mas tem cumprido com os objectivos. Também a paixão dos napolitanos pelo seu clube garantem que a equipa tenha sempre apoio! E isso são condimentos que o português aprecia.

Acho que a ambição europeia de Mourinho não se projecta para este Nápoles actual, mas, mesmo assim, continuo achar que Nápoles seria uma boa opção para Mourinho.

Já o Milan, está fora de questão, por várias razões. A paixão de Mourinho pelo Inter é o maior entrave, aliado ao facto da equipa não conseguir dar a volta por cima e voltar ao Milan de antigamente. Contudo, acordar o gigante adormecido podia ser visto por Mourinho como um desafio motivante.

Fonte: UEFA

Virando as agulhas para outro campeonato, em Espanha só vejo duas equipas que Mourinho podia treinar: Barcelona e Real Madrid.

A Filosofia do Barcelona não encaixa em Mourinho, o que não quer dizer que o português não possa ser uma opção.  A aposta na cantera não tem sido feita da melhor maneira com Ernesto Valverde. Tirando um caso ou outro, acho que sendo o lançamento de jovens da cantera um dos focos dos blaugrana, vai um pouco contra o que Mourinho pensa.

Mourinho está mais preocupado em ganhar do que em formar jogadores, e nesse aspecto acho que o Barcelona não se enquadra.

EM ESPANHA, O REAL MADRID TENTA FUGIR AO MAU MOMENTO NO ENCONTRO COM O GRANADA. SERÁ QUE CONSEGUE VENCER? APOSTA JÁ!

O Real Madrid, bem o Real é uma montanha russa nesta fase. Com o regresso de Zidane, e com o reforço que foi feito, parecia que as coisas iriam melhorar, mas não. Ainda assim, acho que as coisas vão ser aperfeiçoadas, há equipa e treinador para isso, apesar de haver adeptos que pedem o regresso de Mourinho ao Bernabéu.

Não vejo com bons olhos o regresso de Mourinho a Madrid. O exemplo de Zidane é sintomático e o próprio Mourinho vivenciou isso quando regressou ao Chelsea pela segunda vez na carreira. Depois, acho que a carreira de Mourinho começa a declinar na sua passagem por Madrid.

OS BLUES JOGAM NO TERRENO DO SOUTHAMPTON E TENTAM O TRIUNFO. SERÁ QUE CONSEGUEM VENCER?

Em Inglaterra, acho que é onde o português tem mais portas abertas e já vejo mais sentido num regresso a Manchester.

A opção era interessante e calaria muitos dos críticos que falavam que Mourinho não estava a produzir aquilo que devia com a equipa, neste ponto concordo, mas quem veio a seguir não fez melhor.

Londres será também para sempre um dos lares de Mourinho. Tottenham e Arsenal são dois ótimos desafios.

Os Spurs estão um clube cada vez mais estruturado para jogar nas competições europeias e lutar pelo título. Pochettino é intocável, mas já atingiu o apogeu desta equipa que precisa de começar a ganhar títulos e, se há treinador que sabe o que é ganhar, Mourinho é essa pessoa!

Já nos Gunners, apesar de serem um clube conservador no que a transferências diz respeito, parecem estar a mudar esse paradigma e com a chegada do técnico português penso que isso iria mudar definitivamente. Apesar da aposta nos jovens da cantera ser cada vez maior, e tal como no caso do Barcelona, esse é um tópico que Mourinho não dá muita primazia.

Se Mourinho aterrasse hoje no Emirates, a equipa iria sofrer um forte investimento, especialmente na defesa, um plantel que tem muita pólvora no ataque mas que demonstra ser muito frágil na defesa e, conseguindo equilibrar o plantel, o Arsenal estaria a lutar pelo top four, sem dúvida.

Fonte: UEFA

Outro destino para Mourinho, e não sendo um campeonato tão mediático, o campeonato francês, que oferece um bom leque de clubes interessantes para treinar. À margem do PSG, vejo Lyon, Lille, Monaco e Marselha como bons desafios.

Mesmo assim, enquadrar Mourinho nesses clubes é difícil, ainda que tendo boa capacidade financeira, há sempre o espectro do PSG a pairar, embora quebrar a hegemonia dos parisienses seja um bom desafio. Mas será que é isso que Mourinho quer?

Só me resta falar na Bundesliga. Não sei se é uma liga que diga muito a Mourinho mas há clubes interessantes que podiam ser desafiantes como o caso do Leipzig, ou mesmo o Borussia Dortmund, e nestes casos não consigo enquadrar muito José Mourinho neste campeonato, a não ser a treinar o Bayern Munique, claro.

Um clube que ambiciona ganhar a champions é sempre uma grande opção e o Bayern entra nesse contexto, um contexto que agrada a José Mourinho, que pode fazer aquilo que o seu grande rival Pepe Guardiola não conseguiu fazer.

O regresso a Portugal está fora de questão, como próprio já referiu nas diversas vezes em que foi abordado o assunto. Olhando para o quadro actual, se Mourinho rejeita o Benfica nunca iria aceitar treinar o Sporting no estado actual em que o clube se encontra.

O projecto do Benfica até é interessante mas voltava a uma questão que já foquei neste artigo, a aposta na formação. Mourinho descuraria quase de certeza grande parte da nata do Seixal, para apostar em jogadores experientes e de qualidade, jogadores do seu estilo e isso não seria visto com bons olhos pelos sócios do Benfica.

Agora, olhando para este quadro, a pergunta que interessa saber é: terá José Mourinho evoluído também a nível táctico? Ou mantém o seu estilo pragmático? O jogo de Mourinho já estava um bocado descontinuado e olhando para a sua última experiência como treinador em Manchester, o jogo dele era muito mastigado, não entusiasmava e ao mesmo tempo não conseguia ganhar. Uma das principais críticas na sua passagem pelos Red Devils foi precisamente essa, a de não tirar o melhor partido do potencial da equipa. Para além disso, acho que também perdeu muito do seu carisma, os mind games que estávamos habituados viraram-se um pouco contra ele e a sua imagem saiu desgastada.

Acho que é um aspecto no qual o português tem de evoluir, mas será que ele evolui? É a pergunta que eu e todos nós colocamos. Perceber se Mourinho vai ter a capacidade novamente para voltar a estar nos píncaros da Europa independentemente do clube que treinar. Para bem do futebol, espero que sim. Espero que Mourinho quando voltar, volte em grande, mostre aquele treinador que conhecemos dos tempos do Porto, Chelsea, Inter e Real Madrid. É esse o Mourinho que queremos: polémico, apaixonado pelas suas equipas, controverso e a trazer os verdadeiros mind games para o futebol, porque faz falta essa pimenta no futebol, faz falta Mourinho no futebol.

O futebol precisa de Mourinho, assim como Mourinho do futebol! Volta rápido!

Foto de Capa: FIFA

Artigo revisto por Inês Vieira Brandão

Comentários