Cabeçalho Futebol Internacional

Nemanja Nikolić é aquilo a que se pode chamar um goleador nato, mas nem o facto de ter apontado cerca de 130 golos nos últimos seis anos fez com que o internacional húngaro fosse noticia na generalidade dos meios de comunicação da Europa Ocidental.

Nascido em Senta, na antiga Jugoslávia, filho de pai sérvio e mãe húngara, Nikolić fez quase toda a sua carreira profissional no futebol magiar. Depois de passagens por emblemas de escalões inferiores, onde, mesmo assim, fez jus à sua veia goleadora, Nikolić chega ao Videoton FC em 2010, onde viria a privar com o técnico português Paulo Sousa, com quem não teve sempre uma relação pacifica. Apesar de muitas vezes preterido do onze inicial do actual treinador da ACF Fiorentina na época de 2011-12, Nikolić conseguiu marcar nada mais, nada menos, que 19 golos em 30 jogos, muitos deles como suplente utilizado. Os seus golos não foram, no entanto, suficientes para que o emblema da cidade de Székesfehérvár revalidasse o título que havia vencido na temporada anterior.

Nemanja Nikolić ao serviço do Legia Warszawa Fonte: Legia
Nemanja Nikolić ao serviço do Legia Warszawa
Fonte: Legia

Com o seu faro para o golo sempre altamente apurado, foi na temporada 2014-15, já sem Paulo Sousa, que Nikolić conseguiu o seu melhor registo ao serviço do Videoton FC, apontando 21 golos em 25 jogos ajudando, assim, a sua equipa a recuperar o título de campeão da Hungria, que lhe fugia desde 2011. As excelentes prestações ao serviço do emblema de Székesfehérvár valeram-lhe uma transferência para o país vizinho, a Polónia, para representar um histórico do futebol europeu, o Legia Warszawa.

A mudança não afectou o internacional húngaro, bem pelo contrário, e Nemanja Nikolić tornou-se rapidamente numa peça fundamental da equipa orientada pelo actual selecionador russo, Stanislav Cherchesov. Com 28 golos marcados em 37 partidas, Nikolić tornou-se, não só, no melhor marcador da Ekstraklasa (Liga Polaca), como também arrecadou o título de melhor jogador do ano. O Legia Warszawa acabaria por vencer a liga, com dois pontos de vantagem sobre o GKS Piast Gliwice, beneficiando e de que forma, da veia goleadora de Nikolić, que apontou quase metade dos 58 golos marcados pelo emblema da capital polaca nessa temporada.

Anúncio Publicitário