spot_imgspot_img

    Portugal x Suíça | Velhos conhecidos lutam pela glória

    Campeonato do Mundo, Oitavos de Final: terça-Feira, 19h, 6 de dezembro de 2022

    ANTEVISÃO: SELEÇÃO EM ALERTA PARA “OSSO DURO DE ROER”

    A última jornada da fase de grupos ficou marcada pela derrota portuguesa diante da Coreia do Sul. Apesar da derrota, Portugal conseguiu rodar a equipa e manter o primeiro lugar do grupo, enfrentando agora a Suíça nos oitavos de final do Mundial 2022.

    No lado suíço, apesar da vitória na primeira jornada frente aos Camarões, partiram para a última jornada a precisar de uma vitória para garantir o apuramento. Este facto não permitiu, à seleção helvética, facilitar, apresentando-se na máxima força frente à Sérvia, acabam por garantir o apuramento depois de um jogo intenso que acaba com o resultado de 3-2.

    Betclic por sui

    APOSTA AGORA ATÉ 50€ ATRAVÉS DESTE LINK NO JOGO PORTUGAL X SUÍÇA SEM RISCO!

    No confronto direto entre Portugal e Suíça, nos últimos cinco jogos, Portugal venceu três e a Suíça venceu dois. Depois de terem partilhado o grupo de qualificação para o Mundial de 2018, as seleções voltam a defrontar-se, desta vez, nos oitavos de final da maior competição de seleções.

    Fernando Santos foi muito astuto ao descansar diversas peças importantes, como Rúben Dias e Bruno Fernandes. Por outro lado, a lesão de Nuno Mendes revelou uma alternativa extremamente viável, com João Cancelo na esquerda e Diogo Dalot na direita. Assim sendo, Portugal deverá apresentar-se frente à Suíça na máxima força, apresentando o seu 4-3-3 habitual.

    Em termos táticos, deverá confiar na mobilidade dada por Bruno Fernandes, como médio centro esquerdo atrás de João Félix, e Otávio, a médio centro direito atrás de Bernardo Silva. As movimentações de fora para dentro de Félix e Bernardo, convidam ao avanço dos laterais no terreno, criando situações de superioridade numérica, especialmente no lado de Xherdan Shaqiri que não irá ter tanto compromisso defensivo como o seu colega de equipa, Ruben Vargas, no lado direito.

    As triangulações criadas pelos conjuntos, Félix, Cancelo e Bruno Fernandes na esquerda, e Bernardo Silva, Dalot e Otávio na direita, serão extremamente úteis para confundir os defesas adversários e criar espaços nas laterais, que são as zonas onde a Suíça tem mais fraquezas. A projeção de Cancelo e Dalot combinadas com as marcações mais interiores dos suíços, abrirão espaço para as bolas longas colocadas por Pepe e Ruben Dias, como foi possível constatar no Portugal x Coreia do Sul. Já Cristiano Ronaldo continuará importante com a sua influência na movimentação e marcação dos defesas centrais suíços, ao arrastar as suas marcações consigo, irá abrir espaço para desmarcações de Félix ou Bernardo Silva.

    No lado suíço, o facto de se ter apresentado na máxima força contra a Sérvia abre portas a um desgaste muito maior quando comparado com os jogadores portugueses, sendo esta uma variável importante a considerar, na hora de optar pela entrada de jogadores como Rafael Leão na partida. Em termos táticos, a seleção helvética apresenta uma derivação tática entre o 4-2-3-1 a atacar e o 4-4-2 a defender, com uma zona de pressão bem definida e uma proteção robusta da zona central do terreno, não dando espaço para que o jogo se desenvolva nessa zona.

    As suas maiores armas são a capacidade física de Breel Embolo e Djibril Sow na pressão inicial e para o contra-ataque rápido, a solidez defensiva providenciada por Fabian Schar e Manuel Akanji, ambos a jogarem na Liga Inglesa, e a magia de Xherdan Shaqiri que, apesar dos seus 31 anos, leva já um golo e uma assistência no Mundial.

    Será de esperar que Portugal assuma as despesas do jogo e detenha a maior posse de bola, no entanto, será difícil entrar no bloco central suíço que conta com Granit Xhaka a comandar o meio-campo que terá Embolo e Sow na sua frente a pressionar Rúben Neves e Bernardo Silva nas suas descidas para buscar jogo. Portugal deverá ter em atenção as perdas de bola a meio-campo que podem criar contra-ataques rápidos, aproveitando o desposicionamento da defesa portuguesa.

     

    10 DADOS RÁPIDOS

    1. Portugal e Suíça enfrentaram-se em 25 jogos, com nove vitórias para os portugueses, onze para os helvéticos e cinco empates.
    2. Neste momento, ambas as seleções têm 34 golos marcados e sofridos em jogos entre os dois.
    3. A maior vitória portuguesa foi um 4-0 e a maior vitória suíça foi um 4-2
    4. O guarda-redes português, Diogo Costa, nasceu na Suíça.
    5. Suíça sofreu três golos na fase de grupos, menos um quando comparado com Portugal que sofreu quatro.
    6. Manuel Akanji encontra os seus colegas de equipa, João Cancelo, Bernardo Silva e Rúben Dias.
    7. A Suíça ganhou o último confronto com Portugal, 1-0 foi o resultado.
    8. Haris Seferovic, responsável pelo golo que derrotou Portugal na Liga das Nações 22/23, foi convocado, mas não é titular na seleção helvética.
    9. Raphael Guerreiro enfrenta o seu colega de equipa, Gregor Kobel.
    10. Dos 48 jogadores convocados pelas duas seleções, 14 jogam na Liga Inglesa.

    JOGADORES A TER EM CONTA

    Bruno Fernandes e Rúben Neves – Enfrentando uma defesa sólida e concentrada na proteção da zona central do terreno, a capacidade de rematar de longe com grande qualidade, por parte destes dois jogadores, é mais uma arma a ser usada pela seleção portuguesa. Para além disso, a qualidade, dos passes longos de Rúben Neves serão essenciais para a variação rápida de jogo e para aproveitar a largura dada pelos laterais.

     

    Breel Embolo – a capacidade física do avançado helvético será essencial para dificultar a construção portuguesa, será ele o alvo principal dos contra-ataques suíços e é a arma mais perigosa que a Suíça tem para prejudicar os interesses portugueses, leva já dois golos no Campeonato do Mundo.

     

    XI’S PROVÁVEIS

    Portugal: Diogo Costa, João Cancelo, Rúben Dias, Pepe, Diogo Dalot, Rúben Neves, Otávio, Bruno Fernandes, João Félix, Cristiano Ronaldo e Bernardo Silva

    Selecionador: Fernando Santos

    “Pensando semana a semana, vamos diminuindo as equipas. Hoje temos uma maior probabilidade de chegar à final e ganhar”.

     

    Suíça: Kobel, Widmer, Fabian Schar, Manuel Akanji, Rodriguez, Freuler, Granit Xhaka, Shaqiri, Djibril Sow, Ruben Vargas e Breel Embolo

    Selecionador: Murat Yakin

    “Queremos resolver o jogo no tempo regulamentar. Mas se tivermos de ir ao desempate por penáltis, estamos preparados”.

     

    PREVISÃO DE RESULTADO: PORTUGAL 2-0 SUÍÇA

     

    Antevisão da opinião de João Magalhães.

    - Advertisement -
    spot_img

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Redação BnR
    Redação BnRhttp://www.bolanarede.pt
    O Bola na Rede é um órgão de comunicação social desportivo. Foi fundado a 28 de outubro de 2010 e hoje é um dos sites de referência em Portugal.
    Bola na Rede