Anúncio Publicitário

O desastre com a Sérvia no Estádio da Luz, para além de agitar o seio da seleção, com declarações fortes dos jogadores no final da partida, fez também abanar lenços brancos diretamente das bancadas.

Nunca Fernando Santos foi tão contestado como agora, com uma onda de crescente de pessoas a colocar em causa a continuidade do treinador enquanto selecionador principal.

Anúncio Publicitário

Muitos são os nomes que têm sido referidos entre redes sociais e programas televisivos. Aqui ficam cinco treinadores que potencialmente poderão vir a estar entre as opções.

 

5. A solução “da casa”

Rui Jorge – Este é certamente um dos nomes mais falados, pela vasta experiência a treinar seleções nacionais de vários escalões, sendo o treinador dos sub-21 portugueses desde 2010.

Acumula alguns bons resultados e surge como uma das opções mais bem cotadas, pelo conhecimento da casa e, certamente, vários dos jogadores que constituem a atual seleção A.

Não é um desejo pessoal meu, enquanto adepto, mas com certeza uma das hipóteses mais prováveis de suceder a Fernando Santos.

 

4. Contratar na Turquia

Vítor Pereira – Vítor Pereira é, de forma algo conscientemente irrealista, colocado nesta lista. Entre os treinadores portugueses, é o que mais me fascina pela qualidade e conhecimento do jogo.

Ainda que as opções costumem recair por treinadores fora do ativo e o desafio que enfrenta no Fenerbahçe SK ser recente, estaria fora de equação uma oportunidade como selecionador principal, com toda a visibilidade que pode trazer? Veremos, com os dedos a fazer figas para que possa acontecer.

 

3. Depois do Dakar, uma dura prova na Seleção?

André Vilas Boas – Um dos nomes mais cotados da lista, pela experiência que acumula, é André Vilas-Boas.

Com uma passagem histórica pelo FC Porto, e anos menos felizes no Chelsea FC, Tottenham Hotspur FC, Zenit FC, Shangai SIPG e Olympique de Marseille, o treinador português encontra-se agora livre no mercado, preenchendo todos os requisitos para uma eventual chegada à seleção.

É novo (tem apenas 44 anos de idade), pode oferecer uma nova identidade à equipa e procura uma nova oportunidade de relançar a sua carreira, que não mais voltou a sentir o sabor da ribalta desde a saída do FC Porto.

 

2. “Ex-lobo” para vestir a pele de herói nacional

Nuno Espírito Santo – As inegáveis ligações com Jorge Mendes podem empurrar Nuno Espírito Santo para o comando da seleção nacional. Não me surpreenderia, ainda que não fosse, de todo, a minha primeira escolha.

Foi recentemente despedido pelo Tottenham, pouco tempo depois de ter assinado contrato, e depois de largos anos a comandar o Wolverhampton Wanderers FC. Esperemos para ver.

 

1. O “sonho” das arábias

Leonardo Jardim – Talvez o Al-Hilal SFC, que até tem uma equipa incrivelmente acima da média na sua realidade, pudesse não achar piada a perder o seu treinador neste momento, mas Leonardo Jardim é sonho antigo de vários portugueses.

Existe alguém que não assinaria por baixo a chegada de Leonardo Jardim à seleção principal? Talvez a Federação Portuguesa de Futebol.

Anúncio Publicitário

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome