A luta europeia pelo sonho brasileiro

    internacional cabeçalho

    Hoje decidi escrever-vos um artigo algo diferente, uma vez que se avizinha um Play-Off que ditará quais as últimas seleções europeias a qualificarem-se para o Campeonato do Mundo de 2014, a realizar no Brasil.

    Em oposição estarão Islândia e Croácia, Portugal e Suécia, Ucrânia e França e Grécia e Roménia. Como se pode constatar foi um sorteio muito renhido com equipas a um nível muito semelhante a defrontarem-se.

    Mundial do Brasil de 2014 / Fonte: conmebol.com
    Mundial do Brasil de 2014 / Fonte: conmebol.com

    Assim sendo, começo com o grande jogo da “jornada”, o Portugal – Suécia, que sinceramente não se avizinha nada fácil, no qual se irão defrontar Cristiano Ronaldo e Ibrahimovic, os dois avançados do momento, não só pela excelente forma que atravessam mas também pelo grande espetáculo que dão em campo jogo após jogo.

    Mais do que a boa equipa que a Suécia tem, coloco em causa a confiança dos jogadores portugueses em si mesmos e no seu treinador. William Carvalho é convocado e merecidamente convocado, contudo o timing é totalmente errado. Afinal é convocado apenas quando trocou de empresário (mudou para o Jorge Mendes, mas que surpresa!) e para os jogos mais importantes da seleção de todo o apuramento. O momento ideal para ser convocado e testado passou com os jogos com Luxemburgo e Israel.

    Toda a convocatória deixa, aliás, dúvidas, com Nélson Oliveira a ser deixado de fora, quando encara uma das suas melhores fases de toda a sua carreira (7 golos em 12 jogos, pelo Rennes). Danny, também ele um jogador que atravessa um grande momento de forma é deixado de fora, provavelmente, devido a atritos com Paulo Bento (selecionador conflituoso este).

    Isto tudo para dizer que Portugal tem um jogo dificílimo pela frente contra jogadores como Zlatan, Sebastian Larsson ou Kačaniklić. Agora, resta esperar que os jogadores assumam a pressão dos jogos grandes, que tão bem assenta à seleção portuguesa. Afinal, é nestes jogos que Portugal joga melhor.

    Ibrahimovic vs Ronaldo / Fonte: telegraph.co.uk
    Ibrahimovic vs Ronaldo / Fonte: telegraph.co.uk

    Já no outro jogo grande, espera-se que a França não tenha grandes dificuldades em bater a Ucrânia, porém bem sabemos dos facilitismos que a seleção Gaulesa costuma dar, o que poderá dificultar a vida de Didier Deschamps. Jogadores como Ribery ou Benzema não querem perder, de todo, a oportunidade de estar no Mundial e deverão tentar “arrumar” o jogo ainda na Ucrânia. Contudo, existem jogadores que podem causar alguns problemas, como Yarmolenko ou o experiente Oleg Gusev.

    Ainda assim, na minha opinião, acho que não deverá ser um jogo com grandes percalços para a França, que tem todas as condições para trazer já um “pé” na fase final do Mundial, ainda no primeiro confronto.

    Noutro dos confrontos, a Grécia, de Fernando Santos, receberá a Roménia. A seleção grega assume um estilo muito próprio, o defensivo, que a levou para o Play-Off devido à diferença de resultados com a Bósnia e Herzegovina. Contudo, ficaram apenas 4 golos sofridos em 10 jogos como nota positiva. Pela negativa ficaram apenas 12 golos marcados, apesar de Mitroglou ser a grande referência do ataque.

    Já a Roménia foi uma agradável surpresa ao deixar pelo caminho seleções como a Hungria e Turquia. É uma seleção com um grande misto de maturidade e juventude: por um lado existem jogadores com muita experiência como Razvan Rat ou Ciprian Marica, por outro existem jogadores a crescer com um potencial enorme, como Vlad Chiriches ou Gabriel Torje.

    Vamos, então, ver como reagem duas seleções, a Roménia com muita experiência e história a nível de seleções, contra uma Grécia que sem grande experiência, surpreendeu tudo e todos ao ganhar o Euro 2004, precisamente em Portugal.

    Fernando Santos / Fonte: futebolportugal.clix.pt
    Fernando Santos / Fonte: futebolportugal.clix.pt

    Finalmente, em relação ao jogo que opõe Islândia e Croácia, verifica-se, provavelmente, o jogo mais desequilibrado do Play-Off, que apesar de tudo não é um jogo dado à Croácia. A Islândia foi a grande surpresa da fase de grupos, conseguindo a qualificação para o Play-Off à frente de seleções como Eslovénia ou Noruega. Pela frente vão ter que derrotar jogadores como Mandžukić, Lovren ou Jelavic. Ainda assim a Islândia tem na sua base para o sucesso Sigurdsson e Sigthórsson, os principais responsáveis pelo ataque islandês.

    Ainda assim acho que a Croácia, devido à sua experiência e grande “fornada” de jogadores desta geração, tem tudo para se qualificar para a próxima fase e evitar que a Islândia atinja o sonho do Mundial.

    - Advertisement -

    Subscreve!

    Artigos Populares

    Mais uma baixa importante no Liverpool

    Mais uma lesão confirmada no Liverpool. Jurgen Klopp confirma...

    Santos confirma contratação de Gabriel Brazão para a baliza

    Gabriel Brazão confirmado oficialmente como reforço do Santos. O...

    Adidas vai fazer regressar a bola do Euro 2004

    A Adidas vai trazer de volta a bola utilizada...

    Já há árbitro para o Sporting x Benfica, jogo de Taça de Portugal

    Fábio Veríssimo é o eleito para arbitrar o Sporting...
    Artigo anterior
    Próximo artigo