Campeonato da Europa, Meias-Finais: terça-feira, 20h00, 6 de julho de 2021

ANTEVISÃO: QUEM SEGUIRÁ EM FRENTE NESTA BATALHA DE GIGANTES?

Chegar à final do Euro é um sonho que todos ambicionam, mas apenas duas seleções realmente conseguem. Antes disso, vamos às meias-finais: a corda bamba entre a euforia e o fracasso, o topo da montanha e a lamentável “morte na praia”. Quem melhor do que os “velhos amigos” Itália e Espanha para abrir as meias-finais? Emoção e bom futebol é o que não faltará nesta partida.

WEMBLEY RECEBE A PRIMEIRA MEIA-FINAL DO EURO: QUEM LEVARÁ A MELHOR NO JOGO DE ACESSO À GRANDE FINAL? APOSTA JÁ COM A BET.PT!

Recuemos a 2012. A final era precisamente Espanha x Itália – porventura o jogo mais marcante desta rivalidade. Alimentado pelo seu ilustre “tiki-taka”, o monstro “La Roja” venceu os italianos por 4-0. Contudo, já lá vão nove anos e muita coisa mudou. O que aconteceu? A Espanha viu o seu momento de glória chegar ao fim, enquanto que a apagada Itália deu luz a um coletivo imparável que já leva 32 jogos sem perder.

No decorrer do torneio, a formação de Luís Enrique deu claros sinais de contraste: ora marca cinco golos (frente à Eslováquia e Croácia), ora vê-se “à rasca” para ganhar (frente à Suécia, Polónia e Suíça). A inconsistência na finalização pode sair caro e é algo que necessita de estar afinado contra a Itália.

Anúncio Publicitário

Do outro lado, os transalpinos mostraram ao mundo a sua força esmagadora através de um percurso impecável no Campeonato da Europa (5V, 0E e 0D). Após derrotarem a talentosa Bélgica, somam agora 12 vitórias consecutivas. Entre Itália e Espanha, qual delas conseguirá colocar o primeiro pé na grande final do Euro 2020?

10 DADOS RÁPIDOS

  1. A Espanha é a seleção que regista mais golos no Euro 2020 (12G), enquanto que a Itália divide o segundo lugar com a Dinamarca (11G).
  2. Em campo neutro, a Espanha apenas venceu uma vez à Itália em 12 jogos.
  3. Cinco jogadores atuais estiveram presentes na final do Euro 2012: Jordi Alba e Sergio Busquets (ESP); Salvatore Sirigu, Leonardo Bonucci e Giorgio Chiellini (ITA).
  4. Ambas as seleções se encontrarão de novo nas meias-finais da Liga das Nações (6 de outubro de 2021).
  5. Nos últimos 30 jogos, a seleção espanhola apenas registou uma derrota.
  6. Somente três equipas venceram o Campeonato da Europa a jogar em casa: Espanha (1964), Itália (1968) e França (1984).
  7. A “La Roja” é a seleção que possui mais títulos desta competição (3 – 1964, 2008 e 2012), os mesmos que a República Federal da Alemanha/Alemanha (1972, 1980 e 1996).
  8. No Euro 2016, a Itália foi eliminada nos quartos-de-final pela Alemanha, após derrotar a Espanha nos “oitavos” por 2-0.
  9. De 35 jogos entre as duas formações, a Itália e a Espanha possuem cada uma dez vitórias, restando 15 empates.
  10. O resultado mais frequente dos seus confrontos é 1-1.

JOGADORES A TER EM CONTA

Jorginho (Itália): 0 golos e 0 assistências são números que podem muito bem enganar os mais distraídos. A verdade é que está a fazer um Europeu espetacular. Quem viu, sabe do que falo. É um jogador muito inteligente a nível de posicionamento tático. Está sempre à procura de espaços para compensar. Potencia diversas combinações entre colegas que ajuda a equipa a arquitetar momentos de aceleração determinantes. No fundo, é o patrão do meio campo italiano e pode ser uma peça instrumental para alcançar a tão desejada final.

Pedri (Espanha): Quem diria que é a sua primeira época no mais alto nível. Com apenas 18 anos, é um diamante puro com um futuro brilhante pela frente. Sabias que é o jogador que mais quilómetros (61.5 KM) percorreu no Euro 2020? Impressionante… E a sua jornada ainda não acabou. Esta noite, Pedri poderá agitar as águas e causar verdadeiros estragos aos homens de Mancini. Qualidade para isso não lhe falta.

 

XI´S PROVÁVEIS

Itália: Gianluigi Donnarumma, Emerson, Giorgio Chiellini, Leonardo Bonucci, Giovanni Di Lorenzo, Marco Verratti, Jorginho, Nicolò Barella, Lorenzo Insigne, Ciro Immobile, Federico Chiesa

Treinador: Roberto Mancini:

“Vai ser difícil, mesmo que a Espanha seja diferente da Bélgica. Não vai ser o mesmo tipo de jogo comparado com o anterior, mas vamos, de certeza, enfrentar muitas dificuldades. A Espanha tem sido extraordinária durante muitos anos, mesmo que agora seja uma equipa mais nova. Têm um bom treinador e jogadores muito bons.”

 

Espanha: Unai Simón, Jordi Alba, Pau Torres, Aymeric Laporte, César Azpilicueta, Pedri, Sergio Busquets, Koke, Dani Olmo, Álvaro Morata, Ferran Torres

Treinador: Luís Enrique:

“Estamos muito orgulhosos. Seria ridículo pensar que nós, ou qualquer um dos semifinalistas, nos bastaria agora chegar só até aqui – todos queremos chegar à final e vencer.”

PREVISÃO DO RESULTADO: ITÁLIA 1-1 ESPANHA

Artigo revisto por Joana Mendes

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome