Euro 2020, Jornada 2 do Grupo A: quarta-feira, 20h00, 16 de junho de 2021
ANTEVISÃO: DECISÕES À VISTA?

Itália e Suíça encontram-se esta quarta-feira, em Roma, para protagonizar o duelo mais aguardado do Grupo A no Europeu.

Após uma entrada a vencer por 3-0 frente à Turquia, os gli azzurri têm hipóteses matemáticas de garantir já o apuramento para os “oitavos” da competição e até mesmo para confirmar o favoritismo do grupo com o primeiro lugar, algo que depende também do que acontecerá no outro jogo do grupo, entre Turquia e País de Gales. Os suíços entram em campo já a conhecer esse resultado e a precisar urgentemente de vencer após o empate no último jogo (1-1 diante do País de Gales), mas uma igualdade neste duelo até poderá nem ser um mau resultado para enfrentar a derradeira jornada.

MAIS UMA VITÓRIA PARA OS ITALIANOS OU OS SUÍÇOS CRIAM (MAIS) UMA BOA SURPRESA NESTE EUROPEU? SE SABES O RESULTADO, O MELHOR É APOSTARES EM BET.PT!

Numa fase de grupos com apenas três jogos para cada seleção, uma vitória pode ser suficiente para alimentar qualquer tipo de aspirações das equipas. Será o misto entre juventude e veterania determinante para a Itália reafirmar-se ou a necessidade da Suíça em vencer vai acabar por baralhar as contas e promover trocas na liderança do grupo?

Anúncio Publicitário

 

10 DADOS RÁPIDOS
  1. Os últimos três duelos entre as duas seleções terminaram empatados (1-1 em 2006, 0-0 em 2009 e 1-1 em 2010), todos na condição de amigáveis.
  2. A Itália venceu os últimos nove jogos e, além de ter marcado um total de 28 tentos, não sofreu qualquer golo.
  3. A Suíça somava seis triunfos consecutivos até ter cedido um empate a uma bola diante do País de Gales na primeira jornada do grupo.
  4. A última derrota da seleção italiana aconteceu em setembro de 2018 (1-0 diante de Portugal). Desde então realizaram 28 jogos, com registo de apenas cinco empates.
  5. O conjunto suíço está sem perder há oito jogos, desde novembro do ano passado, altura em que foi derrotado por 2-1 num amigável frente à Bélgica.
  6. O histórico de confrontos entre as duas equipas dá conta de 28 vitórias para a Itália, 22 empates e sete triunfos por parte da Suíça.
  7. Desses 57 jogos, seis contaram para o Europeu (fases de qualificação de 1968, 1988 e 2000), com o registo de três triunfos italianos e três empates.
  8. Entre as duas seleções, apenas a Itália sabe o que é vencer um Campeonato da Europa (feito alcançado em 1968), além dos três Mundiais conquistados.
  9. Contabilizando todas as participações nas fases finais dos Europeus, a Itália só por duas vezes abriu a fase de grupos com duas vitórias (2000 e 2016). Caso vença a Suíça, alcança esse registo pela terceira vez.
  10. Já a Suíça, sempre que arrancou uma fase de grupos com um empate, nunca conseguiu passar à fase seguinte (1996 e 2004). Conseguirão os suíços dar a volta a esse dado?

 

JOGADORES A TER EM CONTA

Ciro Immobile – O ponta de lança de 31 anos tem estado em destaque ao serviço da SS Lazio ao longo das últimas épocas e as suas prestações pela seleção italiana não têm sido exceção. Recorrendo ao jogo mais recente, torna-se fácil de perceber o quão preponderante foi Immobile nos lances dos três golos frente à Turquia: no primeiro, preparava-se para encostar, antes do desvio de Demiral; no segundo aproveitou uma recarga para marcar; no último assistiu Chiesa para o fecho de contas.

É caso para dizer que, além de toda a capacidade técnica que lhe é reconhecida, esteve no sítio certo à hora certa e isso pode ser determinante neste duelo com a Suíça. O avançado italiano marcou em quatro dos últimos cinco jogos pela seleção (no único em que não faturou jogou apenas um quarto de hora). O que fará desta vez?

Breel Embolo – E passamos de ponta de lança para… ponta de lança. Breel Embolo é um dos nomes do momento entre os demais intervenientes suíços. Com 24 anos, o avançado tem dado nas vistas no Borussia VfL Monchengladbach e até já apontou um golo na jornada de abertura do Europeu.

Trata-se de um avançado forte no um para um e que mira a baliza contrária com a clarividência necessária, de tal modo que todos os remates feitos no último jogo, além de perigosos, foram enquadrados com a baliza – o golo acabou por surgir num cabeceamento após pontapé de canto. Nas últimas quatro internacionalizações, Embolo apontou dois dos sete golos marcados pela seleção da Suíça.

 

XI’S PROVÁVEIS

Itália: Gianluigi Donnarumma; Leonardo Spinazzola, Leonardo Bonucci, Giorgio Chiellini, Giovanni Di Lorenzo; Nicolò Barella, Jorginho, Manuel Locatelli; Domenico Berardi, Ciro Immobile e Lorenzo Insigne.

Treinador: Roberto Mancini

“A Suíça é uma excelente equipa com muitos atletas experientes e que jogam bem. O treinador deles é experiente, por isso esperamos um jogo muito difícil. Podemos mudar alguns jogadores, mas isso não muda a nossa equipa. Já vimos que o nosso estilo de futebol não muda quando temos jogadores diferentes em campo. Temos 26 jogadores aqui e eles todos podem jogar neste nível.”

Suíça: Yann Sommer; Nico Elvedi, Fabian Schär, Manuel Akanji; Ricardo Rodríguez, Denis Zakaria, Granit Xhaka, Kevin Mbabu; Xherdan Shaqiri, Breel Embolo e Haris Seferovic.

Treinador: Vladimir Petkovic:

“Não há segredos para bater a Itália. Temos de ser corajosos e estar em jogo durante os 90 minutos inteiros. Estou de regresso a Roma oito anos depois, mas estamos focados apenas no jogo.”

 

PREVISÃO DE RESULTADO: ITÁLIA 1-0 SUÍÇA

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome