A FIGURA

Mais tarde ou mais cedo, David Alaba vai ultrapassar Andi Herzog como o mais internacional de sempre pela Áustria  Fonte: Ailura
Mais tarde ou mais cedo, David Alaba vai tornar-se mais internacional de sempre pela Áustria
Fonte: Ailura

O porta-estandarte desta selecção austríaca é, sem sombra de dúvidas, David Alaba. Pese embora a inegável qualidade de muitos dos seus companheiros, é o único dos convocados de quem se pode dizer que é dos melhores futebolistas do mundo.

Nascido em Viena, criado no Austria Wien e resgatado pelo Bayern de Munique em 2008, David Alaba rapidamente ganhou o seu espaço num dos mais prestigiados clubes da Europa. Iniciou o seu percurso na selecção principal com apenas 17 anos – o mais novo de sempre a estrear-se com a camisola da Áustria, claro! -, quando ainda actuava na formação secundária dos bávaros e actuou pela primeira vez na equipa principal do Bayern também com 17 anos – o mais novo de sempre a estrear-se com a camisola do Bayern, claro! Sim, aos 17 anos Alaba já era internacional AA pelo seu país e já jogava na Liga dos Campeões ao serviço de um colosso europeu.

Depois de uma época de empréstimo ao TSG 1899 Hoffenheim, em 2010/11, regressou ao plantel do Bayern para se fixar de pedra e cal. Hoje, aos 23 anos, tem 46 internacionalizações e 11 golos marcados pela Áustria e já leva 218 jogos e 20 golos marcados pelo Bayern de Munique. Colossal!

Fortíssimo em todos os capítulos do jogo – técnico, táctico, físico e emocional -, é de uma inteligência e de uma polivalência absolutamente incomuns. Notabilizou-se como lateral-esquerdo ao serviço do seu clube, mas também jogou várias vezes como extremo. Guardiola fez dele central em inúmeras partidas na última temporada e utilizou-o várias vezes na zona nevrálgica do terreno: o meio-campo. E é precisamente a pele de médio centro que Alaba deverá vestir neste Euro 2016. É essa a posição que Marcel Koller lhe confia para liderar os sonhos de toda a nação austríaca.

Anúncio Publicitário